Home Blog

Como os londrinos estão enfrentando o isolamento social?

O isolamento social foi uma das grandes medidas de contenção do novo coronavírus, o mundo todo, inclusive Londres, precisou interromper a vida normal para conter o avanço da pandemia e diminuir os impactos causados pela Covid-19.

Os coronavírus são uma família de vírus que comumente afetam o sistema respiratório do ser humano, sua nova versão, a SARS-CoV-2, teve sua primeira aparição em Wuhan na China e rapidamente se disseminou pelo mundo inteiro.

A sua transmissão ocorre rapidamente de uma pessoa contaminada para outra não contaminada, por esse motivo foi preciso interromper as atividades sociais como escolas, transporte coletivo, atrações turísticas, festas e quaisquer outras práticas que levam a aglomeração de pessoas.

Como a pandemia atingiu Londres?

Como os londrinos estão enfrentando o isolamento social?

Os londrinos, assim como todos os outros residentes do Reino Unido, começaram a sentir o impacto da pandemia em fevereiro deste ano, quando apareceram os primeiros casos vindos de pessoas do exterior para o país. 

Em 28 de fevereiro foi documentado o primeiro caso de infecção dentro do país e logo depois diversos outros casos foram sendo confirmados, diversas medidas foram sendo tomadas, voos foram interrompidos e escolas foram fechadas, em 23 de março o governo anunciou amplas restrições à circulação de pessoas estabelecida por lei.

O pico da doença atingiu o país em abril e meados de maio, chegaram a registrar 6200 novos casos por dia e 980 mortes em apenas 24 horas, a doença que havia chegado branda em fevereiro já havia se alastrado e só foi observado uma pequena melhora no mês de junho.

No mês de maio o Reino Unido chegou a ocupar o quarto lugar em números de infectados, ficaram atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil e Rússia. Ocupava a segunda posição em número de mortos. 

Coronavírus na Inglaterra 

 

Como os londrinos estão lidando com o isolamento social?

Os moradores e turistas da região precisaram fazer grandes mudanças na rotina, o isolamento social era a melhor maneira de conter o avanço da doença e evitar a contaminação em massa. 

Uma das primeiras medidas realizada foi o bloqueio de algumas rotas de voo e interrupção das aulas em escolas e faculdades, logo depois foi necessário fechar alguns comércios, bares e restaurantes.

Grande parte da população teve dificuldade em lidar com o isolamento, mesmo após o início da quarentena ainda era possível encontrar uma boa quantidade de pessoas nas ruas, em feiras e comércios.

Logo foi necessário a aplicação de multas para conter aglomerações, os metrôs que são uma das principais formas de transporte coletivo foram ficando vazios, atrações turísticas já não tinham mais público, e nem mesmo o Palácio de Buckingham possuía público ou guardas nos portões reais.

O medo de perder o emprego ou passar por uma crise financeira foi grande, junto também se formaram debates quanto a qualidade da saúde mental no período durante e após quarentena, foi aí que os londrinos precisaram se reinventar e encontrar novas formas de se divertir e realizar suas atividades.

A forma que encontraram para fazer compras e consumir alimentos e comidas diferentes foi a mesma que a do Brasil, por delivery, com boa parte dos comércios fechados o único jeito foi fazer a comida chegar até a porta de casa.

Como visitar Londres sem sair de casa 

Para se divertir

Para se divertir não faltaram atrações, os moradores que ainda não conheciam pontos turísticos famosos em todos os países tiveram a oportunidade de conhecer via internet, isso mesmo, museus, castelos, e até mesmo o palácio real abriram suas portas em imagens 360º para todos que quiserem fazer uma visita e conhecer um pouco mais da história local.

Você pode conhecer esses locais acessando as páginas do Visit Britain , onde eles adicionaram a história e as fotos dos lugares, bem como dicas de como aproveitar suas próximas viagens para a região. 

Com a criançada em casa foi preciso ter muita criatividade durante o isolamento social para ocupar o tempo e distrair os pequenos, a família Taylor residente de Londres inovou nas redes sociais, todas as tardes a mãe, o pai e os três filhos se fantasiavam de filmes famosos.

A conta deles no Instagram @guessthemovie8 fez um grande sucesso nas redes sociais e alcançou um grande número de seguidores, o público precisava adivinhar a obra que inspirou a fantasia.

Outra forma de se divertir e aprender durante a pandemia que os britânicos encontraram foi acessando a exposição de Harry Potter online  liberada pela biblioteca britânica do bruxinho, um portal cheio de conteúdo para rir, aprender e se aventurar no universo mágico criado pela J.K. Rowling.

No mais, as pessoas aproveitaram para curtir a família e o período de descanso, compartilhando sua nova rotina nas redes sociais e buscando novas pessoas para acompanhar e fazer amizades virtuais durante o isolamento social.

Qual a situação atual em Londres?

Atualmente as coisas estão um pouco melhores no Reino Unido, já está sendo permitido a entrada de viajantes e turista de alguns países inclusive do Brasil, no entanto, é preciso que após o desembarque a pessoa fique em quarentena por 14 dias.

Desde o dia 15 de junho o comércio voltou a abrir ele ficou fechado durante o longo período, desde 23 de março. No dia 04 de julho os pubs, restaurantes, bares, e cinemas foram abertos com medidas de distanciamento.

Alguns museus e atrações como London Eye, Sky Garden, e Torre de Londres também já reabriram para visitas. Em alguns locais a quantidade de pessoa não pode ultrapassar seis pessoas, é obrigatório o uso de máscara. Os teatros ainda estão fechados por tempo indeterminado.

A Premier League e a English Football League estão com todos os jogos cancelados e não possui previsão de retorno, além disso o metrô ainda possui 40 estações fechadas.

Os trabalhadores estão recebendo do governo 80% do salário o que já contribui para que todos consigam sobreviver durante o período da quarentena.

Gostou de saber um pouco mais do isolamento social em Londres, e como os londrinos estão lidando com a quarentena? Deixe nos comentários sua opinião e compartilhe a últimas notícias do Reino Unido com seus amigos.

10 Dicas de séries e filmes para aprender inglês

Você precisa aprender inglês para viajar, mas não consegue tirar os olhos da Netflix? Fique sabendo que é possível aprender e praticar outros idiomas por meio de séries e filmes. Pois os recursos cinematográficos disponíveis na internet podem se tornar uma forma útil e divertida de se tornar bilíngue.

Sabemos o quanto é importante ter conhecimento de inglês na vida profissional e pessoal, como, por exemplo, na hora de fazer uma Viagem para Londres  e se comunicar com as pessoas, por isso estamos sempre em busca da melhor forma de aprender idiomas de forma rápida e eficiente.

Ao assistirmos séries e filmes colocamos em prática as habilidades de escuta e fala, pois os recursos cinematográficos ajudam na compreensão auditiva, ou seja, você passa a compreender e distinguir sotaques e pronúncias diferentes das mesmas palavras e destrava a fala, pois os termos estarão fixos no seu cérebro.

5 filmes úteis para aprender inglês

Os filmes podem ser úteis para pessoas que estão em qualquer nível de inglês, do básico ao avançado. O recomendado é começar dos mais fáceis para os mais difíceis à medida que for se adaptando. Agora pegue a sua pipoca, ligue a televisão e vamos para a lista:

1. Toy Story

4 lições de vida que Toy Story 4 ensina às crianças
Imagem via: Netflix.com

Toy Story é uma franquia de filmes de animação da Disney e Pixar conhecida mundialmente, seu primeiro filme foi lançado em 1995 e seu último lançamento em 2019. Apesar de ser uma série de animação, a história de Andy e seus brinquedos conquistaram e continuam emocionando todas as idades.

Por ter uma linguagem simples e engraçada, a franquia Toy Story se tornou uma ótima opção para quem quer começar a aprender inglês por meio de recursos audiovisuais. É indicado principalmente para aqueles que ainda são iniciantes no idioma.

2. Divertida Mente

Divertida Mente ganha data para chegar na Netflix!
Imagem via : Netflix.com

Outro filme de animação que possui uma linguagem perfeita para o aprendizado da língua inglesa é o Divertida Mente. O longa-metragem foi lançado em 2015 também pelas parceiras Disney e Pixar, sua história conta sobre como funciona a sala de controle do nosso cérebro e como essas emoções influenciaram vida da pequena Riley que acabará de mudar de cidade.

A animação vencedora do Oscar vai te transportar para o cérebro de uma criança de 11 anos, e você conhecerá um pouco mais sobre as emoções, melhor do que isso, apenas assistindo em inglês.

3. De repente 30

De repente 30 – Critica | O ESPECTADOR RABUGENTO
Imagem Via: revistaglamour.globo.com

Nada melhor que um romance para aquecer o coração enquanto estuda não é mesmo? As comédias românticas normalmente seguem uma estrutura comum onde duas pessoas se conhecem, algo os impede de ficar juntos e no final tudo termina com um, felizes para sempre.

Em De repente 30 não é diferente, lançado em 2004 o filme conta a história de Jenna que após acordar dezessete anos mais velha percebe que perdeu o amor da sua vida para o tempo. Ótimo filme para rir, chorar, e se acostumar com o vocabulário inglês utilizado no dia a dia.

4. 007

Produtora diz que próximo James Bond “pode ser de qualquer cor, mas será  homem”
Imagem Via: sahssaricando.com

A franquia 007 possui diversos filmes e conta as vivências do agente James Bond em suas missões secretas para o serviço de espionagem britânico. Uma série de filmes de ação que vão te deixar ligadinho nos acontecimentos e desenvoltura dos personagens.

Se o seu sonho é ser agente secreto do governo britânico ou você apenas gosta desse gênero cinematográfico é a sua chance de aprender inglês e ainda conhecer Bond, James Bond.

Curiosidades: 007 – Origem, curiosidades e atores que interpretaram James Bond 

5. Kingsman: Serviço Secreto

KINGSMAN 3 | Site revela detalhes sobre novos personagens do filme
Imagem Via: Amazon.com

Um cientista tecnológico maluco quer solucionar o problema do aquecimento global eliminando o maior número de pessoas, você já deve imaginar o que vai acontecer, mas antes o renomado agente Harry Hart encontra o jovem Eggsy e percebe nele o potencial de salvar toda a terra.

Uma história de ação e comédia que vai te deixar por dentro do idioma inglês britânico e ainda antenado aos problemas biológicos que afetam o planeta Terra. Um filme de sessão da tarde que tem muita história boa para contar.

5 séries interessantes para aprender inglês

O hábito de assistir seriados começou a pouco tempo, mas já mora no coração de muita gente, por isso selecionamos 5 séries que vão te fazer maratonar a diversão e o aprendizado de inglês.

1. Friends

Friends' será removida da Netflix nos EUA em Janeiro de 2019 | CinePOP
Imagem via: Netflix.com

Se você nasceu nos anos 80 ou 90 é bem provável que já esteja familiarizado com esse seriado incrível, o primeiro episódio de Friends foi lançado em 1994 e rapidamente conquistou uma legião de fãs.

As histórias dos 6 amigos nova-iorquinos vai animar o seu dia e ainda vai te ensinar o inglês comum utilizado no cotidiano com amigos e familiares. Indicado principalmente para os iniciantes e amantes da série.

2. Sherlock

Séries para quem gostou de “Sherlock”: 5 produções que vão conquistar os fãs - VIX
Imagem via: Netflix.com

O famoso detetive Sherlock Holmes e seu caro amigo John Watson, tiveram seu primeiro episódio estreado em 2010, suas investigações de mistérios são intrigantes e deixam qualquer um de cabelo em pé.

Para aqueles que possuem vontade de conhecer Londres é elementar que conheça a série, ela nos leva a conhecer diversos pontos turísticos e famosos do país. Você pode juntar o útil ao agradável e conhecer um pouco mais do local e do seu idioma, juntos.

História: A Londres de Sherlock Holmes 

3. Doctor Who

Doctor Who: 5 curiosidades sobre uma das séries mais icônicas da TV - Revista Galileu | Cultura
Imagem via: revistagalileu.globo.com

Doctor Who mora no coração dos apaixonados por ficção científica, as aventuras do doutor extraterrestre viajante começou em 2005 e terminou em 2020, mas ainda diverte todas as idades e pode te ajudar a aprender inglês intermediário

Assim como Sherlock a história é originalmente britânica e traz diversos elementos da cultura popular inglesa, os personagens variam ao longo da série, mas é possível observar e aprender um pouco do sotaque local enquanto assiste.

4. Merlin

As Aventuras de Merlin | Netflix
Imagem via : Netflix.com

O seriado conta a história do famoso mago Merlin e o Rei Arthur quando eram jovens, ambiciosos e inseguros quanto ao destino que deveriam seguir. O primeiro episódio da série foi lançado em 2008 e após 5 temporadas foi encerrada em 2012.

Mesmo assim, ainda é possível conhecer essa famosa história por meio da Netflix, pois assim como a jornada dos dois amigos, aprender inglês pode ser demorado e doloroso, mas quem sabe esse seriado não possa facilitar um pouco as coisas?

5. The Crown

Netflix toma decisão definitiva sobre The Crown
Imagem via: Netflix.com

The Crown é uma série original Netflix que foi lançada em 2016 e já possui 3 temporadas. A história é uma biografia sobre o reinado da Rainha Elizabeth II do Reino Unido e por isso possui debates interessantes sobre a cultura local da época.

É uma ótima opção para quem é apaixonado por política, histórias e pela família real. Você poderá aprender a língua e cultura inglesa enquanto se distrai no sofá da sua casa.

 

Série The Crown conta a história da Rainha Elizabeth II 

Essas foram as dicas de séries e filmes que você pode assistir para aperfeiçoar ou aprender inglês. Gostou das dicas? Veja outros 5 filmes para aprender inglês , compartilhe com seus amigos e deixe uma sugestão nos comentários

O design da Gateshead Millennium Bridge

A Millennium Bridge ou Ponte do Milênio foi fundada na cidade de Gateshead no nordeste da Inglaterra, seu principal objetivo era possibilitar que os ciclistas e pedestres atravessassem o rio Tyne que separava empreendimentos da região.

Após sua implementação ela se tornou famosa no mundo todo principalmente pelo seu design exclusivo e inovador, comumente comparado ao formato de um olho piscando. Ao longo de sua existência ela vêm cativando o público com curiosidades sobre sua história e design, atraindo turistas de diversos países.

Pontos Turísticos: A Millenium Bridge em Londres.

Fundação da Ponte do Millennium de Gateshead

A criação da Millennium Bridge partiu da necessidade de uma travessia que fizesse a ligação entre os dois lados do Rio Tyne, ligando os cais de Newcastle e Gateshead, também era importante que ela complementasse as outras 6 pontes que cruzavam o mesmo rio.

A partir dessa precisão o conselho da cidade solicitou que as empresas de arquitetura e engenharia enviassem seus projetos e ideias para implementação dessa obra. Na hora da criação, os designers precisavam considerar os seguintes requisitos:

  • Ela deveria permitir a passagem de barcos e navios abaixo de sua estrutura;
  • Ela não poderia ofuscar a fama mundial das outras 6 pontes existentes;
  • Não poderia impedir o acesso ao cais.

Após um período, os designers das empresas Wilkinson Eyre Architects e Gifford and Partners atenderam a expectativa do conselho e do público, inaugurando a Millennium Bridge em setembro de 2001.

A arquitetura da ponte chamou a atenção do mundo todo, recebeu diversos prêmios e elogios por tamanha inovação no desenho e construção. A Ponte do Milênio tornou-se símbolo de renascimento para a cidade de Gateshead e ponto turístico para viajantes do mundo inteiro.

O design da Gateshead Millennium Bridge
Imagem via soulme.com.br

Design inovador da Millennium Bridge

Todas as pontes que atravessam o rio Tyne são marcadas por novidades e tecnologias inovadoras, projetadas para o novo milênio.

A Millennium Bridge foi a primeira ponte basculante do mundo, pois utiliza mecanismos de contrapeso para girar em seu próprio eixo e liberar espaço para a passagem de barcos e navios no curso de água.

Ela foi construída a partir de um par de arcos de aço, no qual um deles contém a passagem para pedestres e ciclovia separada formando uma ampla curva através do rio, e o outro é um convés de apoio que forma uma arca sobre o mesmo rio.

O convés de passagem é todo suspenso por cabos de aço de 6 metros que se ligam ao convés de apoio a fim de gerar estabilidade para os pedestres. Os cais de NewCastle e Gateshead presentes em sua respectiva extremidade da ponte são feitos de concreto.

A ponte do olho piscando possui um comprimento total de 126 metros e largura total de 8 metros. A cobertura por onde passam os pedestres possui a medida de um pé mais alto que a ciclovia a fim de permitir uma visão mais clara do rio.

Ela se inclina 40 graus para a passagem dos barcos e navios, sua estrutura rígida e única faz com que o arco de apoio se abaixe e o caminho se eleva, um amparando o outro. Esse momento é o que mais atrai os turistas, pois a ponte apresenta o formato de um olho piscando.

Descubra as principais atrações de York, na Inglaterra 

O design da Gateshead Millennium Bridge
imagem via: braisleiroemlondre.co.uk

Instalação da Ponte do Millennium

A ponte foi fabricada em sessões em uma fábrica na cidade de Bolton, depois foi transportada para as obras próximo ao cais de Newcastle uma das extremidades da ponta. Neste lugar foi feita a soldagem e pintura para depois ser instalada no local estipulado.

Após finalizada, ela foi transportada em peça única pelo maior guindaste flutuante da Europa, o asiático Hércules II. O trabalho impecável do motorista operador de guindastes colocou a ponte em seu lugar com apenas 2 milímetros de sobra.

A instalação da Ponte do Millennium foi feita no ano 2000 e logo após foi criada a iluminação da mesma, um design complexo foi criado para garantir a iluminação completa da ponte de forma que não causasse poluição luminosa.

Cada região recebeu uma iluminação específica para a função e segmento da ponte:

  • O arco é iluminado por uma série de luzes potentes que podem sofrer variações de cores. Durante a semana é comum utilizaram a luz branca cristalina e nos finais de semana e feriados utilizam cores diversas;
  • A passagem é iluminada por uma série de LEDs brancos a fim de possibilitar a locomoção dos ciclistas e pedestres. Na região externa ao convés a iluminação sofre um espelhamento sob o rio Tyne;
  • Na abertura e fechamento da ponte possui um sistema de iluminação para avisar aos pedestres, são utilizados LEDs verdes embutidos no chão em formato de uma seta sinalizando que é permitido a entrada, e LEDs vermelhos em um sinal de proibida a entrada.

As luzes são ligadas juntamente a iluminação das ruas e somente se apagam durante as inclinações, de modo a não confundir os navios que passam abaixo.

Curiosidades envolvendo a Millennium Bridge

A Ponte do Milênio de Gateshead possui muita história e celebrações para comemorar. Durante a sua primeira inclinação calcula-se que aproximadamente 36.000 pessoas foram às margens do cais assistir o espetáculo.

Seu design inovador e chamativo foi inspiração para fotos, vídeos e programas de televisão em todo o mundo, como por exemplo a série 55 Degrees North e o filme inglês GOAL!. No ano de 2000 sua imagem foi apresentada em um selo de primeira classe.

No ano de 2007 sua imagem apareceu em uma moeda de um centavo da Casa da moeda Real de modo a representar a Inglaterra.

Ao longo de sua existência ela conquistou mais de 20 prêmios pela beleza do seu design, o mais recente foi o prêmio do turismo no nordeste da Inglaterra em 2009. Ela também recebeu 5 prêmios em razão de sua iluminação.

Uma outra curiosidade que poucos sabem é que qualquer embarcação que deseje passar abaixo da Millennium de Gateshead pode solicitar a inclinação da ponte, ela precisa ser realizada 7 dias antes da data escolhida, e é possível solicitar qualquer horário de qualquer dia do ano.

História: Símbolos da City of London

A Millennium Bridge é sem dúvida uma atração inovadora que precisa ser vista pessoalmente, principalmente durante sua inclinação. Você conhece ou possui vontade conhecer a Ponte de Gateshead? Deixe um comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Conheça Meghan Markle, a Duquesa de Sussex

Conheça Meghan Markle, a Duquesa de Sussex
Imagem Via: foxnews.com

Nascida em Los Angeles, filha de uma assistente social e um diretor de fotografia, Meghan Markle, a Duquesa de Sussex tem apenas 38 anos de idade e viveu um verdadeiro conto de fadas.

Seu pai, Thomas Wayne Markle, é descendente de imigrantes europeus e a sua mãe, Doria Loyce Ragland, é descendente de escravos.

Durante sua criação, seus pais sempre lhe mostravam a importância de se lutar por tudo o que acredita. Com todo o apoio que recebeu dos pais, ela cresceu e se tornou uma mulher forte e confiante, lutando pelos seus sonhos e ideais.

Considera-se feminista e aproveita a visibilidade de sua profissão para lutar e defender os direitos humanos.

Tudo sobre o casamento real: Harry X Meghan 

Carreira

Conheça Meghan Markle, a Duquesa de Sussex
Imagem Via: foxnews.com

Enquanto estava na faculdade, cursando Relações internacionais, acabou sendo descoberta por um agente, que a convidou para uma participação no episódio de General Hospital.

Após esse convite, a careira da Duquesa de Sussex decolou. Os papéis começaram a surgir e ela foi aumentando seu currículo e ganhando mais notoriedade.

Participou de séries famosas como: 90201, CSI: Nova Iorque, Without a trace e Fringe. No entanto, foi somente em 2011 que ela conseguiu o seu primeiro papel principal.

Na série “Suits”, ela interpretava Rachel Zone, uma técnica jurídica que desvenda os casos mais enigmáticos da ficção. Também atuou no filme “Remember me”, que conta com o ator Robert Pattinson, como personagem principal.

Em paralelo com as gravações de Suits, acabou se envolvendo com o Príncipe Harry. Pouco tempo depois, anunciaram seu casamento e por esse motivo, ela teve que sair do elenco principal da série.

Após dar a vida a personagem Rachel Zone durante 7 temporadas, teve seu contrato encerrado logo no início de 2018, para assumir seu cargo real como esposa do príncipe. Colocando um ponto final em sua carreira e tornando-se uma ex – atriz americana.

Vida pessoal de Meghan Markle: o início de um conto de fadas

Antes de se envolver com o príncipe Harry, Meghan Markle, a Duquesa de Sussex estava em outro casamento.

Durante as gravações do filme “Remember me”, ela conheceu o seu primeiro marido, o cineasta Trevor Engelson. Os dois começaram a namorar em 2006, foram 5 anos de namoro até que veio o tal esperado “sim”.

Em 2011, eles fizeram a cerimônia de casamento na Jamaica. Porém, os problemas começaram a surgir, ele trabalhava em Los Angeles, enquanto ela passava seus dias em Toronto, no Canadá, para realizar as gravações de Suits.

Devido a distância imposta pelo trabalho de ambos, eles decidiram se separar, amigavelmente, em 2013, após dois anos de casamento.

Foi somente no de 2016 que o conto de fadas teve início. Os dois se conheceram pelo intermédio de amigos que tinham em comum, durante o mês de julho de 2016. Aproveitaram o anonimato para se conhecerem melhor e assim foi durante alguns meses.

Durante o mês de setembro, aconteceu os Jogos Invictus, em Toronto, no Canadá. Foi nesse evento que o casal apareceu em público pela primeira vez.

Após os rumores nas redes sociais, e não terem mais como manter o relacionamento escondido por mais tempo, em novembro de 2016 o namoro foi confirmado pelo Palácio de Kensington.

Por causa da cor de sua pele, ela acabou sofrendo inúmeros ataques racistas, seja pelos anônimos nas redes sociais ou pessoas ligadas a imprensa inglesa.

O casamento real foi anunciado pela Clarence House apenas em novembro de 2017. De acordo com o comunicado, o Príncipe Harry fez tudo como manda o figurino. Pediu a mão de sua futura esposa aos pais dela, recebendo deles uma aprovação e benção.

Além dos pais da noiva, o príncipe Harry fez o comunicado a toda família real, incluindo a rainha Elizabeth II.

Casamento real: nasce uma duquesa

Conheça Meghan Markle, a Duquesa de Sussex
Imagem Via: foxnews.com

Antes de oficializar a união, a ex-atriz teve que ser batizada conforme manda as leis reais. O batismo foi realizado em março de 2018, onde foi conduzido pelo arcebispo Justin Welby.

Neste dia, a futura Duquesa foi firmada na fé anglicana. A água utilizada na cerimônia foi removida do rio Jordão, situado em Israel, pois é considerado um solo sagrado.

Dois meses após a cerimônia de batismo, ocorreu um dos eventos mais aguardados de 2018: o casamento real. A consagração do matrimônio foi realizada na Capela de Windsor, localizado na Inglaterra com a presença de 600 convidados.

A cerimônia contou com a presença de toda a família real e foi um marco na história inglesa. No dia 19 de maio de 2018, ela deixaria de ser Rachel Meghan Markle, para se tornar Meghan, a Duquesa de Sussex.

Logo após o casamento, os dois passariam a viver em uma casa que pertence a coroa britânica, a Nottingham Cottage, que fica situada nos jardins do Palácio de Kensington.

Kensington Palace, a casa de Kate e William 

Filhos

Conheça Meghan Markle, a Duquesa de Sussex
Imagem Via: foxnews.com

Com recém completados cinco meses desde a cerimônia de casamento, os assessores oficiais do Palácio de Kensington fizeram um comunicado nas redes sociais sobre a gravidez da agora, duquesa.

De acordo com a nota publicada, o casal e a família real estavam eufóricos pela notícia. O nascimento do primogênito aconteceu no dia 6 de maio de 2019, sete meses após o anúncio oficial da gravidez.

O primogênito foi registrado como Archie Harrison Mountbatten-Windsor. Na linha de sucessão ao trono britânico, o pequeno ocupa o 7º lugar, ficando atrás apenas de Harry, o Duque de Sussex, seu pai.

Depois dos seus pais terem renunciado ao título de nobreza, deixando de lado a vida no palácio e suas obrigações oficiais pela família real britânica. Archie viveu durante um tempo no Canadá.

Após 6 meses nas terras canadenses, Archie e sua família se mudaram para os Estados Unidos. Então, desde o mês de março de 2020, eles vivem em Los Angeles, cidade situada no sul do estado da Califórnia, sendo também, o local onde a Meghan nasceu.

Sendo oposto aos seus primos, o Príncipe George e a Princesa Charlotte, Archie não recebeu um título de nobreza após o seu nascimento. Ele apenas possui dupla cidadania, tendo em vista que o seu pai é inglês e sua mãe, a Duquesa de Sussex, é americana.

Linha de sucessão ao trono do Reino Unido: entenda essa tradição britânica 

Verão em Londres

0

O verão é uma estação maravilhosa! Ainda mais na cidade que não para, não é mesmo?
Por isso, se você quer saber tudo para poder aproveitar o melhor que Londres tem para oferecer durante o Verão, venha conferir todas as informações com a gente!

Informações importantes para brasileiros indo para Londres em 2020

2 Passaportes brasileiros
Passaportes Brasileiros. Fonte: Pixabay

A Inglaterra continua com a restrição imposta a brasileiros e residentes do Brasil por conta da COVID-19, por isso, você provavelmente só conseguirá aproveitar o verão inglês neste ano, caso esteja morando fora do Brasil.
Para informações completas e atualizadas sobre o tema, não deixe de visitar o site oficial do Consulado-Geral do Brasil em Londres.

 

Clima do verão em Londres

O verão da cidade começa no em junho e vai até setembro. Como a cidade fica no hemisfério norte, é só lembrar que a estação lá é sempre a estação oposta à do Brasil.
As temperaturas em si não são muito altas durante o verão em Londres, elas ficam em torno de 21°C, mas dias onde as temperaturas ficam bem elevadas, cerca dos 30°C, e também baixas, como abaixo de 10°C podem acontecer..

Londres é famosa por ser uma cidade chuvosa e é claro que no verão não poderia ser diferente. Então não esqueça de ter sempre um casaco à prova d’água, uma capa de chuva ou uma sombrinha, além de sapatos impermeáveis.

O que fazer no verão em Londres?

O verão em Londres no ano de 2020 não é bem como o que estamos acostumados a ver, pois Londres é uma cidade vibrante e animada! Porém, por conta da Pandemia do Coronavírus, muita coisa coisa mudou não só na cidade, mas ao redor de todo o país.

Aos poucos a cidade está reabrindo e, mesmo com algumas das atrações anuais de verão tendo sido adiadas ou canceladas para garantir a segurança da população, como por exemplo, o campeonato de tênis de Wimbledon, a cidade ainda oferece algumas opções para deixar o seu verão incrível e proveitoso.
Está preparado para desfrutar do melhor do verão de Londres? Então venha com a gente!

1. Galeria Nacional de Londres:

Foto da frente da Galeria Nacional durante a noite
Foto da frente da Galeria Nacional durante a noite. Fonte: Pixabay.

A famosa Galeria Nacional reabriu no dia 8 de julho e está seguindo todas as normas de biossegurança, com distanciamento social e você só pode escolher um de 3 caminhos para percorrer ali dentro.
Se quiser algumas recomendações, nós separamos 15 obras aqui que valem muito à pena você conhecer por lá.
Caso você não se sinta 100% confortável com essa opção, você também pode visitar a maravilhosa Galeria e outros locais sem nem mesmo sair de casa. Confira aqui.

2. Concertos no Royal Albert Hall – Versão online em 2020

O BBC Proms é uma série de shows musicais que ocorre anualmente na casa de espetáculos Royal Albert Hall. Por conta da Pandemia, os espetáculos poderão ser vistos online neste ano.
Os shows começaram no dia 17 de julho e vão até o dia 12 de setembro de 2020.

3- Curta os parques da cidade

Verão em Londres
Parque de Primrose Hill oferece uma vista privilegiada da cidade. Foto: Mapa de Londres

Os parques de Londres são todos encantadores e no verão, um programa super típico é se esticar em um deles para tomar sol, ler um livro, fazer pícnico com os amigos, jogar alguma coisa, ou simplesmente aproveitar o dia.

E o que não faltam são opções de parques encantadores para você conhecer na cidade como o mais famoso o Hyde Park, o Primrose Hill, o Regent’s Park, o Richmond Park, o St. James’s Park, entre muitos outros.

Quer saber quais são os Parques Reais de Londres? Então confira este artigo que separamos para você: Conheça os Parques Reais de Londres.

4- Uma volta de barco pelo Rio Tâmisa

O Rio Tâmisa é um dos rios mais famosos do mundo todo! Ele é enorme, e além de atravessar a cidade de Londres, também cruza outras cidades da Inglaterra.

Ele já foi muito sujo, sua água deixou de ser potável em 1610 e no século XVIII começou a contar com despejos domésticos também. Ele chegou a ser conhecido como “Grande Fedor”, mas passou por uma revitalização que começou no ano de 1957 e que hoje vemos os incríveis resultados que este projeto resultou.
Hoje o Tâmisa é palco para navegação, prática de esportes e o habitat de mais de 120 espécies de peixes por toda a sua extensão. Então por quê não desfrutar de um passeio neste Rio lindo e ainda cheio de história?

5- Aproveitar Eventos

Quer saber quais são os eventos do dia ou que vão estar acontecendo durante o período que você vai estar aproveitando o verão em Londres? Então não deixe de conferir o Site Oficial VisitLondon.com.

Foto aérea do Rio Tâmisa cortando a cidade de Londres
Foto aérea do Rio Tâmisa cortando a cidade de Londres. Fonte: Pixabay.

O site não está disponível em Português, mas caso você não fale inglês fluentemente, você pode traduzir suas páginas utilizando o google tradutor, ou lê-lo em espanhol, italiano, francês, alemão ou mandarim.

E você está preparado para visitar e aproveitar o verão em Londres? Conta para a gente o que você mais quer aproveitar quando estiver por lá nos comentários aqui embaixo.

5 melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial

Procura pelas melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial? De fato existem muitas séries que abordam ou que “acontecem” durante esse período da história.

Por esse motivo, resolvemos listar aqui, as que consideramos ser 5 excelentes séries sobre a Segunda Guerra Mundial.

O que foi a Segunda Guerra Mundial

 

Apenas para fazer um “apanhado geral”, a Segunda Guerra Mundial teve início em 1939 e durou até 1945. Estima-se que entre 60 e 70 milhões foram os números de mortos durante os 6 anos de guerra. Em algumas referências é possível encontrar informações sobre um número ainda maior de mortos.

Nesta guerra o “mundo” ficou dividido em duas partes, o “Eixo”, formado por Alemanha, Japão e Itália, e os “Aliados”, grupo formado por União Soviética, Estados Unidos, Reino Unido e França.

Embora esses tenham sido os países “principais” de cada lado, a guerra alcançou todas as nações, incluindo o Brasil, que mandou tropas para guerra do lado dos Aliados.

O motivo do início da guerra foi devido a Alemanha Nazista de Hitler tentando impor sua “hegemonia” em seu território, resultando em “caça” aos “não arianos” (como Judeus e também outras etnias). O Holocausto ocorreu durante a Segunda Guerra.

 

Batalha da Inglaterra: entenda a resistência britânica na Segunda Guerra 

 

O “Dia D”, como ficou conhecido a “Operação Overlord”, um ataque em massa de todos os Aliados por terra, mar e ar contra o Eixo ocorreu em 6 de junho de 1944, resultando na rendição de Alemanha e Itália. Mesmo assim, essa rendição só aconteceria em 8 de maio de 1945.

 

Apenas o Japão se manteve na guerra pelo “lado” do eixo. Terminando por também assinar a rendição em 2 de setembro de 1945, após as explosões das bombas nucleares em Hiroshima e Nagasaki (6 de agosto de 1945 e 9 de agosto de 1945, respectivamente).

 

Séries sobre a Segunda Guerra Mundial

 

Um evento tão marcante para a humanidade se tornou o foco de muitos diretores, roteiristas e produtores, tanto em filmes, como em séries.

Abaixo, segue a nossa lista com 5 séries sobre a Segunda Guerra Mundial. Confira:

 

1. A Segunda Guerra em Cores

5 melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial
Imagem via: Netflix.com

 

Essa não é exatamente uma série, mas está em primeiro lugar na nossa lista para você que deseja conhecer mais a fundo os principais momentos da Segunda Guerra com imagens reais.

 

Se trata de um documentário existente na Netflix contanto com diversos relatórios dos campos de batalhas e vídeos feitos durante a guerra.

O diferencial desse documentário é que todos os vídeos foram remasterizados em alta definição e também coloridos digitalmente, tornando todos os acontecimentos ainda mais reais e assustadores para o telespectador.

No documentário também são feitas análises detalhadas dos confrontos e batalhas ocorridos nesse período.

 

2. Band of Brothers

5 melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial
imagem via: amazon.com.br

Band of Brothers é considerado por muitos fãs, críticos e espectadores como a melhor adaptação sobre a Segunda Guerra Mundial.

Sua produção milionário realizada pela HBO e com produção/direção de Tom Hanks (O Resgate do Soldado Ryan) e Stephen Spielberg, ganhou 6 Prêmios Emmy e 1 Globo de Ouro.

A minissérie acompanha a rotina de um batalhão de paraquedistas que está se preparando (e depois confrontando) para o “famoso” Dia D na Normandia.

A minissérie se baseia no livro de mesmo nome, de Stephen Ambrose e também em de soldados sobreviventes.

Ao final de cada episódio ocorre o depoimento de um dos soldados sobreviventes, explicando como tudo ocorreu de fato. Isso traz uma carga emocional ainda maior para os acontecimentos apresentados na minissérie.

 

3. The Pacific

5 melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial
imagem via : amazon.com.br

The Pacific acompanha outros acontecimentos importantes da Segunda Guerra. Como o nome indica, a série acompanha a Guerra travada entre Aliados, (mais precisamente, Estados Unidos e China) contra o Eixo (mais precisamente, contra o Japão) em águas, terra e ar do Oceano Pacifico.

A Guerra do Pacifico ocorreu durante 4 dos 6 anos da Segunda Guerra Mundial.

Pode-se dizer que essa guerra teve início com os ataques do Japão a Pearl Harbor e terminaram com as bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos.

A trama da série envolve 3 fuzileiros navais contando sobre as dificuldades da guerra e também seus dramas pessoais.

A série foi também produzida pela HBO e teve como diretores Stephen Spielberg e Tom Hanks.

Ou seja, se você já viu Band of Brothers, saiba que a qualidade de The Pacific é muito semelhante (e vice-versa).

 

Imagens da Segunda Guerra Mundial em Londres contam história de bravura e resistência 

 

4. Heróis – O Brasil na Segunda Guerra!

5 melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial
imagem via : youtube.com

São poucas as séries que mostram os soldados brasileiros na Segunda Guerra Mundial. Essa websérie dividida em 5 partes mostra exatamente isso.

Ela conta a história de 3 mineiros que nunca haviam pegado em armas, mas que mesmo assim foram convocados para lutar contra Hitler (essa história é real).

Apresenta também a Força Expedicionária enfrentando a sua mais sangrenta batalha, a de Montese.

SPOILER: Na verdade, não é bem um spoiler, uma vez que isso faz parte da história, mas os 3 pracistas mineiros lutam até o fim, porém, morrem. Devido a “valentia” deles, foram considerados heróis e reconhecidos, até mesmo, pelos inimigos.

 

5. The Man in the High Castle

5 melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial
imagem via : amazon.com.br

Muitas pessoas se perguntam até hoje o que teria acontecido se o Eixo tivesse ganho a Segunda Guerra Mundial. Bem, essa série ficcional e distópica apresenta um pouco do que seria esse mundo.

Em uma realidade alternativa, a Alemanha Nazista de Hitler e demais países do Eixo, ganharam a Segunda Guerra Mundial e agora dominam o mundo.

A série se passa 20 anos após o final da Segunda Guerra Mundial e apresenta a crescente tensão entre os agora principais países, Alemanha e Japão. A série também mostra as consequências que isso traria para os Estados Unidos e outros países.

Vale a pena assistir para ver como um regime fascista oprime e destrói a população de uma nação.

 

Para os amantes de filmes

 

Além das melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial, cabe aqui alguns adendos sobre filmes que você deveria assistir sobre essa época tão escura da humanidade.

 

  • O resgate do soldado Ryan;
  • Coração de ferro;
  • O menino do pijama listrado;
  • A lista de Schindler;
  • Até o último homem;
  • Dunkirk.

 

Dicas de filmes sobre a Segunda Guerra Mundial 

 

Gostou da nossa lista de melhores séries sobre a Segunda Guerra Mundial? Não esqueça de compartilhar e deixar um comentário.

Tudo o que você pode encontrar na London Designer Outlet

Se você adora fazer compras e viajar para encontrar roupas e produtos que não encontra no Brasil, ou que pode achar por um preço mais barato com certeza sempre busca um Outlet.
Por isso vamos te contar tudo sobre a London Designer Outlet nesse artigo!

Primeiro: O que é um Outlet?

Basicamente é um grande mercado que vende produtos de marca à varejo. Eles podem ser abertos como uma loja de departamentos, ou um shopping, e por por venderem produtos a varejo, eles economizam bastante com os custos de manutenção e propaganda, o que possibilita vender artigos de marcas famosas a um preço bem acessível do que você geralmente encontraria no mercado comum.

As lojas geralmente são localizadas fora da região central da cidade, daí vem o nome “Outlet” que significa “passagem”, “mercado”, “passagem”, ou até mesmo “escoadouro” na língua inglesa.

Existe Outlet em Londres?

SIM, existe! Algumas pessoas não sabem que em Londres na verdade existem quatro. Um em Bicester, o Bicester Village que é bastante afastado da capital inglesa e o Cheshire Oaks que também é bem afastado da capital.

Mas se você não quer sair da cidade, existem dois Outlets dentro da cidade, um que é Hakney Walk em Hakney, cerca de 40 minutos do centro da cidade, e outro que fica mais precisamente em Wembley, cerca de 10 minutos de metrô do centro da cidade e pertinho do famoso estádio de futebol que além de promover jogos também recebe shows nacionais e internacionais.

Este Outlet é chamado de London Designer Outlet. Se você pegar um metrô até a estação de Wembley, basta seguir as setas com o nome do lugar e em pouco tempo você já estará nesse Outlet incrível.

Tudo o que você pode encontrar na London Designer Outlet
Estádio de Wembley. Fonte: Pixabay.

O que posso encontrar na London Designer Outlet?

O London Designer Outlet é simplesmente IMENSO e acredito que seria até mais fácil responder o você não pode encontrar por lá. Mas vou te ajudar e focar no que você realmente quer saber.

Ali você encontra mais ou menos 50 lojas de marca, entre elas as famosas: Converse, Nike, Levi’s, Sony, Adidas, GAP, H&M, Guess, Lindt, Jack Wills, Superdry, Hamleys, Ernest Jones, Vans, Clarks, Skechers, Kurt Geiger, entre outras lojas, cerca de 20 restaurantes, 9 salas de cinema e até mesmo um parquinho para crianças.

Como você pode perceber, a maioria das lojas são relacionadas à itens de vestuário e os descontos variam entre 30-70%! E na época de promoção esse valor pode chegar a até 85% (você não leu errado, está escrito: oitenta e cinco porcento)! – Eu sei, é um valor bem alto, ainda mais quando se paga em libra, não é mesmo?

Vale a pena visitar o London Designer Outlet?

Eu acredito que se você deseja fazer compras em lojas de marca por um preço acessível esse lugar deve estar na sua lista com toda a certeza do mundo!

O outlet tem ainda a opção de Home Delivery! Por £10 você pode deixar quantas sacolas você quiser na loja LDO para serem entregues no endereço que você desejar. É um alívio para quem não deseja pegar o metrô com várias sacolas nos braços, ou gastar bem mais do que isso com táxi, ou aplicativo de deslocamento por causa das compras.

Agora se você não precisa comprar nada, vale à pena passar por lá para conhecer o local que é muito bonito e ainda comer em algum dos restaurantes que eles têm por lá. Você pode tirar um dia só para visitar a região de Wembley, o estádio, o Outlet e as outras coisas que você pode encontrar por lá. Tenho certeza de que vai aproveitar o passeio por essa região que é muito rica em detalhes, arquitetura e experiência gastronômica.

Você ainda vai encontrar no London Designer Outlet:

  • Cadeiras de rodas e motos para locomoção, caso você tenha algum problema para se locomover. Isso é tudo gratuito e você pode encontrar esse serviço no estacionamento (Red Car Park) ao lado outlet
  • Tax Free – Se você reside fora da União Europeia pode receber a restituição do imposto sobre produtos comprados no Reino Unido.
  • Caixa Eletrônico
  • Wi-Fi
  • Locais para carregar seu celular gratuitamente
  • Uma equipe poliglota e preparada para te ajudar caso tenha alguma dúvida, ou precise de qualquer suporte.
Tudo o que você pode encontrar na London Designer Outlet
London Designer Outlet. Fonte: Pixabay.

Pinte

Outras informações sobre o London Designer Outlet?

O horário de funcionamento do local é das 10h às 21h de segunda a sábado. No Domingo o horário de funcionamento é das 10h às 19h.

O site oficial para eventos, reformas e outros eventuais anúncios é este: https://www.londondesigneroutlet.com

Endereço: Wembley Park Boulevard
Wembley Park
HA9 0FD

 

Como chegar no London Designer Outlet?

Para chegar de metrô use as estações:

  • Wembley Central  (linha Bakerloo, London Overground e National Rail)
  • Wembley Park (linhas Jubilee e Metropolitan)

Mas atenção porque Wembley Park fica na zona 4 de Londres, então verifique se você tem crédito suficiente no seu Oyster Card e verifique como Dominar o transporte público de Londres aqui.

Tudo o que você pode encontrar na London Designer Outlet
London Designer Outlet. Fonte: Unsplash.

Outras informações para te ajudar a fazer compras em Londres?

Se você deseja comprar presentes especiais, além de visitar este outlet, não deixe de let também este artigo que separamos para você sobre: Presentes em Londres.

Se você quer algumas ideias do que vale à pena comprar também em Londres, separamos algumas ideias em outro artigo aqui também.

E ainda te explicamos como pedir o seu reembolso de imposto por suas compras em Londres neste outro artigo aqui.

 

E aí, gostou de conhecer sobre o London Designer Outlet? Você já o conhecia? Conta para a gente aqui embaixo e boas compras!

Coronavírus na Família Real e no Parlamento

0

A Crise do Coronavírus na Inglaterra afetou gente de todas as classes sociais.

Nem mesmo o príncipe herdeiro Charles o Primeiro Ministro Boris Johnson saíram ilesos da contaminação.

Coronavírus e a Família Real

O Príncipe Charles, de 71 anos de idade é o herdeiro do trono real. O filho da Rainha Elizabeth contraiu o coronavírus no final de março e ficou em isolamento de toda a família na Escócia, apenas com a sua esposa Camila, a Duquesa da Cornualha, de 72 anos. Mesmo assim, eles ficaram em quartos separados para evitar que ela também pudesse contrair o vírus.

Apesar de ter apresentado apenas sintomas leves, por já ter mais de 60 anos de idade, ele se encontrava no grupo de risco da doença, então não apenas a sua família, mas toda a população se preocuparam com o que poderia acontecer com herdeiro real.

Não é possível saber de quem ele contraiu o vírus, uma que a sua última aparição em um evento social foi 18 dias antes de ele conseguir o resultado positivo do seu teste.

Mesmo em isolamento na Escócia, ele inaugurou um hospital contra o coronavírus em Londres por meio de uma videoconferência.

Ele também usou a sua voz através das mídias sociais para compartilhar a sua preocupação com os idosos do país e para agradecer aos voluntários que estão servindo às pessoas mais vulneráveis e que estão no grupo de risco da doença. Ele também elogiou os profissionais de saúde do NHS (que é como o SUS da Inglaterra) e os que estão garantindo que os serviços essenciais não parem, como aqueles que enchem as prateleiras dos supermercados.

Coronavírus e o Parlamento

Boris Johnson, o líder politico da Inglaterra e do Reino Unido também contraiu o coronavírus, porém o caso dele foi muito mais sério. Ele não só ficou 2 dias na UTI respirando por meio de respiradores artificiais, como todo um plano de contingência foi criado para anunciar a sua possível morte.

Johnson, de 55 anos, não faz parte do grupo de risco da COVID-19 e isso foi o que mais chamou atenção no seu caso, pois mostrou uma figura pública e enfática tendo que lidar com um problema que não pode ser premeditado.

Um dos maiores choques após a recuperação de Johnson foi o seu discurso de agradecimento à NHS e aos enfermeiros estrangeiros, Jenny da Nova Zelândia e Luis de Portugal, por terem ficado ao lado dele.

O choque foi devido ao fato de que Boris Johnson não é apenas o representante do movimento conservador dentro do Parlamento, como uma das vozes mais ativas do Brexit, contra movimentos de imigração e de programas de assistência social do governo. Então vê-lo agradecendo um programa governamental e a dois imigrantes foi diretamente ao encontro de tudo o que Boris Johnson sempre lutou contra em sua carreira política desde antes de ele ser prefeito em Londres.

 

Coronavírus na Inglaterra em Maio de 2020

Mesmo depois de pessoas influentes terem sido infectadas na Inglaterra, o número de infectados e mortos continua subindo e a insatisfação da população e dos profissionais da saúde com as medidas adotadas pelo governo também.

O governo mantém a sua página oficial atualizada com informações e recentemente mudou a sua campanha de “Fique em Casa” para “Fique Alerta” (Stay Alert), o que gerou mais insatisfação, revoltas e memes na internet.

Isso demostra que as pessoas querem mais do que planos escritos, elas querem investimentos na saúde e proteção real à NHS, não apenas com palavras.

Sugestão Mapa de Londres

Como não sabemos até quando a Pandemia irá durar, nossa recomendação é que você não deixe de visitar a cidade mais incrível do mundo sem sair de casa! Por isso escrevemos um outro artigo para que você possa desfrutar tudo o que a cidade pode oferecer para você aí do conforto do seu sofá: Como visitar Londres sem sair de casa

Os Mais Famosos Palavrões em Inglês

0

Você conhece muitos palavrões em Inglês? Existe diferença na hora de falar palavrões do inglês britânico em relação ao Inglês americano.

 

Curiosidades: Sotaque britânico: existe um inglês mais inglês?

Nesse artigo apresentaremos alguns palavrões em Inglês Britânico. Alguns podem ser um tanto quanto “obscenos”, por isso, tome cuidado na hora de utilizá-los. Dependendo do contexto da conversa, ou até mesmo o tom utilizado o palavrão pode trazer um significado diferente e você passará vergonha.

 

Palavrões em Inglês

Como em qualquer idioma, os palavrões existem e eles nem sempre significam exatamente aquilo que se fala, ou seja, a palavra é dita, mas ela tem um significado diferente.

Por exemplo, em português um “palavrão” como “Mão de vaca” não significa que a pessoa tenha uma mão em formato de uma pata de vaca, mas sim que ela é “sovina”, ou seja, que faz de tudo para não gastar dinheiro.

Estamos dizendo isso pois se você pegar muitas das palavras que estarão abaixo e colocar em um tradutor, elas terão uma tradução muito diferente do real significado de quando as pessoas a utilizam.

Da mesma forma (como em qualquer idioma) existe mais de um palavrão que trazem o mesmo significado mas que são utilizados em contextos diferentes.

Abaixo segue uma lista com alguns palavrões e uma “rápida” tradução do seu significado:

 

Lista de palavrões em Inglês Britânico

 

  • Arse-licker – Puxa-saco;
  • Wanker – Idiota / Babaca;
  • Barmy – Doidão;
  • Dodgy – Suspeito;
  • Git – Idiota;
  • Gormless – Sem-noção;
  • Manky – Nojento;
  • Minger – Baranga;
  • Muppet – Otário;
  • Nutter –  Doidão;
  • Pillock – Babaca;
  • Plonker – Idiota;
  • Prat – Pentelho / Irritante;
  • Scrubber – Vadia;
  • Twit – Idiota;
  • Knob Head – Idiota;
  • Piss Off – Se manda / Cai fora;
  • Lazy Sod – Preguiçoso;
  • Skiver – Preguiçoso;
  • Airy-fairy – Avoado;
  • Ankle-biters – Pirralho;
  • Chuffer – Irritante;
  • Daft as a bush – Burro como uma porta;
  • Gannet – Mesquinho / Mão de vaca;
  • Maggot – Desprezível;
  • Mingebag – Miserável;
  • Plug-Ugly -Pessoa muito feia;
  • Wazzock – Burro (no sentido de “pessoa sem inteligência”);
  • Not batting on a full wicket – Não bate bem das bolas / cabeça.

 

Gírias e trocadilhos em Inglês Britânico

 

Agora que já apresentamos vários palavrões em Inglês vamos falar também sobre as gírias e trocadilhos mais comuns na terra da rainha.

As gírias, assim como os trocadilhos e palavrões, nem sempre significam aquilo que está se falando. Muitas vezes é preciso entender   o contexto que a população de determinado local está inserida para entender o real significado de algo.

 

Descubra mais: Inglês para viagem: frases essenciais

Algumas dessas gírias muito comuns, são:

 

To Bite off more than you can chew

A tradução seria algo como “mordeu mais do que você pode mastigar”. Seria algo como “areia demais para o seu caminhão” mas é utilizado em qualquer contexto e não apenas no “romântico”.

Por exemplo, se você pegar um trabalho muito grande ou um trabalho que precisa de muito mais experiência do que você possuí, essa gíria pode ser utilizada.

 

Costs an arm and a leg

“Custa um braço e uma perna” essa é fácil de compreender, é o equivalente ao nosso “custa os olhos da cara”.

É utilizado quando algo é muito caro ou algo que tenha um valor muito mais alto do que aparenta valer.

 

A penny for your thoughts

“Uma moeda pelo seu pensamento”. Não tem nada de misterioso nessa gíria e ela é de fácil entendimento.

É utilizada quando alguém está “afundado em pensamentos” e outra pessoa deseja saber o que ela está pensando.

 

Cross that bridge when you come to it

“Atravessa a ponte quando chegar nela”. Utilizada quando alguém sofre de ansiedade por algo que ainda não aconteceu.

Para nós é o equivalente a gíria “não morra/grite antes da facada”. É uma forma de dizer para a pessoa se preocupar com o presente e deixar para resolver os problemas do futuro quando eles chegarem.

 

All mouth and no trousers

 

O equivalente ao nosso “cão que ladra não morde”.

Serve para mesma função, ou seja, dizer que alguém fala demais e faz de menos ou que promete coisas e não as cumpre.

 

Full of Beans

 

“Cheio de feijões”. Essa gíria faria mais sentido para nós brasileiro se a tradução fosse “cheio de café”.

É uma forma de dizer que a pessoa está com muita energia ou animada.

 

On your bike

 

“Na sua bicicleta”. Certo, essa gíria é bem confusa e sua tradução não ajuda em nada.

Essa é uma forma educada que os britânicos utilizam para dizer que alguém deve ir embora.

 

Give you a ring

 

Algo como “te dar um anel” porém o “ring” aqui não significa realmente “anel”. Na verdade, o ring aqui está relacionado ao som que o telefone faz quando toca.

 

Em uma tradução “não literal” essa gíria significa algo como “Vou te ligar”.

 

It’s monkeys outside

 

“Tem macacos lá fora”. Dada as proporções essa gíria seria algo como “está chovendo canivete” para nós.

Porém ela está relacionada ao frio e não a chuva, ou seja, significa que está muito frio lá fora e a pessoa deve se proteger antes de sair de casa.

 

Bob’s your uncle

Ok, essa é bem difícil de entender se traduzirmos e não tem nenhuma ligação com o que de fato é dito. A tradução seria algo como “Bob é o seu tio”.

Porém o significado é bem diferente. Essa frase é utilizado para dizer “é isso”, no sentido de ser só isso que se deve fazer.

Em português seria como a expressão “e ponto”. Por exemplo, se você pergunta onde fica tal lugar e a pessoa responde “Virando a esquina e ponto”.

 

Stop waffling about

Waffling vem da palavra Waffle que significa “falar sem parar”. A tradução dessa gíria seria como o nosso “para de enrolação”.

 

Be gutted

Be gutted vem de “Gut” que significa em uma tradução literal “destruir o interior” no sentido de fazer uma construção/reconstrução.

Porém o seu significado é bem diferente disso, pessoas “desavisadas” poderia parecer que seria algo como estar se “reconstruindo” de algo, mas é o oposto disso.

Essa gíria tem o significado de “estou acabado”, “estou cansado” ou “estou na fossa”.

 

Lose the plot

A última gíria da nossa lista traz muitos significados e pode ser utilizada em diferentes momentos.

“Perder a trama” traz significados como:

  • Ficou furioso;
  • Ficou maluco;
  • Ficou P da vida;
  • Ficou com muita raiva.


Mas, ele também pode ser utilizado quando alguém não entendeu algo e quer que a outra pessoa explique novamente.

 

Gostou das nossas dicas de palavrões em inglês e também das gírias? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

Como visitar Londres sem sair de casa

A Pandemia afetou o mundo inteiro. Muita gente que tinha marcado viagem a negócios, passeio, ou estudos a Londres teve que cancelar ou deixar suas passagens em aberto, já que não sabemos quando a vida voltará ao normal.

Porém, o lado bom de vivermos em um mundo tecnológico é que podemos visitar a cidade mais incrível do mundo sem sair de casa. Graças ao Google Arts and Culture, um site gratuito mantido pelo Google em colaboração com museus de diversos países, você pode visitar diversas galerias e museus famosos sem sair de tela, usando apenas o seu celular ou computador.
Mesmo que você nunca tenha entrado ou pisado na terra da rainha, algumas das opções que trouxemos abaixo, te dão uma experiência de imersão surreal! Além disso, você ainda pode clicar nas obras e conhecer suas histórias sem enfrentar multidões, ou chuva.

Então vem conferir a lista de lugares que separamos para você saber como Visitar Londres sem sair de casa:

 

1) O Museu Britânico

Um dos museus mais famosos do Mundo abre as suas portas virtuais para que os visitantes possam conhecer a história de diversos períodos da humanidade.
Mais de quatro mil anos de cultura e história podem ser desvendados nessa visita virtual, que abrange também religiões, conflitos, tradições e conta com sessões separadas por continente.

Página inicial do site do Museu Britânico
Página inicial do site do Museu Britânico
Página inicial do site do Museu Britânico
Página inicial do site do Museu Britânico

2) 10 Downing Street

10 Downing Street é o lar e escritório dos primeiros-ministros britânicos há quase 300 anos. Lá são tomadas decisões importantes desde 1735.

10 Downing Street é o equivalente ao Palácio da Alvorada no Brasil e à Casa Branca dos Estados Unidos. Com o Google Arts and Culture você pode fazer uma visita virtual por algumas salas do prédio e conhecer um pouquinho de como é lá dentro.

 

3) Casas do Parlamento

Que tal conhecer as casas do Parlamento? Através do site oficial deles é possível fazer uma visita bem detalhada a esse ponto turístico de Londres mesmo dentro de sua casa.

 

4) Palácio de Buckingham

A casa da Rainha também pode ser visitada online, não só por fora, mas por dentro também! Você pode fazer visita online em 360 graus  pelo Palácio de Buckingham visitando também até mesmo a Sala do Trono.

Como visitar Londres sem sair de casa
Sala do Trono. Fonte: Site https://www.royal.uk/virtual-tours-buckingham-palace

 

5) Assista a um espetáculo da Royal Opera House de Londres

A Royal Opera House está transmitindo seus espetáculos através de suas páginas de Facebook e no YouTube. Você pode assistir a um espetáculo de um dos melhores grupos de Balé e a um espetáculo de Ópera sentado no conforto da sua casa.

 

6) Passeio de barco por baixo da Tower Bridge

Você também pode conhecer a famosa Tower Bridge seja através da experiência Google Street View passando por cima da suntuosa ponte, ou passando por baixo dela, tendo a perspectiva de estar dentro de um barco que está passando por baixo dela através do site Google Arts and Culture.

 

7) London Eye, Abadia de Westminster e Big Ben

Através do site Visit London você pode conhecer a cidade virtualmente de uma maneira super interativa. Os famosos pontos turísticos, London Eye, Abadia de Westminster e o Big Ben não ficam de fora dessa.

Como visitar Londres sem sair de casa
Vista da London Eye. Site: https://360.visitlondon.com/#

 

A lista não para por aí. Existem muitos outros lugares que você pode visitar em Londres sem sair de casa. Nós listamos alguns deles aqui embaixo:

  • A galeria Nacional de Londres
  • Tate Britain
  • Royal Collection Trust
  • A Biblioteca Britânica
  • Imperial War Museums
  • Global Street Art Foundation
  • The Victoria and Albert Museum
  • Dulwich Picture Gallery
  • The Natural History Museum
  • Arts Council Collection
  • Conselho Britânico
  • British Fashion Council
  • Museu da Ciência de Londres
  • Museu da Música e do Som
  • Barbican Centre
  • Museu Freud
  • Hayward Gallery
  • Serpentine Galleries
  • Black Cultural Archives
  • Museum of Brands
  • Museum of Youth Culture
  • Catedral de St. Paul
  • Ben Uri Gallery
  • Historic England
  • Royal College of Music
  • City of London Corporation
  • London Transport Museum
  • Live Art Development Agency (LADA)
  • The Royal Society
  • Street Art London
  • Commonwealth Fashion Council
  • Dulwich Outdoor Gallery
  • King’s College London Archives
  • The Moving Museum
  • The Fan Museum
  • Royal Drawing School
  • Museu de Londres
  • National Army Museum
  • 1001 Inventions
  • Teatro Nacional de Londres
  • Alexandra Palace
E aí, gostou dessas dicas? Nos conte nos comentários qual foi o local que mais gostou de visitar em Londres mesmo sem sair de casa!