Londres, a melhor cidade do planeta

Londres, a melhor cidade do planeta

3

Talvez seja exagero dizer que Londres é a melhor cidade do mundo. Mas convenhamos: Londres é uma cidade exagerada.

Londres é exageradamente bonita. Exageradamente organizada. Exageradamente agitada. Exageradamente conservadora. Exageradamente liberal. Exageradamente verde. Exageradamente real.

Por que viajar para Londres?

Você tem todas as razões do mundo para conhecer Londres. É uma cidade histórica, que possui uma cultura instigante, agrega personagens encantadores e abriga pontos turísticos incríveis. Por isso, atrações não faltam, e os ícones abundam: o metrô mais antigo do mundo, os ônibus vermelhos de dois andares, as cabines telefônicas, a Rainha e o Big Ben.

Palácio de Westminster (Big Ben) em Londres
Vista da London Eye para o Palácio de Wesminster. Foto: Mapa de Londres

Em meio a tantos cartões postais, Londres está em constante ebulição. Esse caldeirão de culturas ferve o embate entre a tradição da monarquia e a transgressão dos jovens. Enquanto punks de cabelo espetado e piercings pelo rosto procuram cogumelos mágicos em Camden Town, a Rainha toma chá no Palácio de Buckingham.

Esse embate constante entre o conservadorismo e o liberalismo propicia o clima ideal para a proliferação de bandas incríveis, artistas geniais e livros arrebatadores. Se Waterloo Sunset não servir de inspiração, então experimente a Torre de Londres, os teatros do Soho ou algumas pints de cerveja no pub mais próximo.

Entre um gole e outro, Londres foi o palco da revolução industrial. Na esteira acelerada do século 18, as ideias de Adam Smith se tornaram combustível para a explosão capitalista e tecnológica na era vitoriana.

No século 20, a revolução das fábricas migrou para os acordes das guitarras. A invasão britânica, que tomou conta dos Estados Unidos e do mundo a partir da década de 1960, começou aqui. Bandas como Beatles, Rolling Stones e Kinks, para citar apenas algumas, soltaram seus primeiros acordes na cidade.

As ruas, aromas e sabores de Londres não influenciaram apenas a música. Foram inspiração para vários gênios de diferentes artes através dos séculos.

Charles Dickens, Agatha Christie e J.K Rowling, por exemplo, inspiraram-se na cidade em seus livros e escritos. William Shakespeare passou grande parte da sua vida na região e fundou o Globe Theatre. Sherlock Holmes, o detetive de Arthur Conan Doyle, ainda fascina seus leitores, catapultados para a Londres vitoriana. Banksy, o grafiteiro misterioso de East London, faz arte nas ruas e encanta de graça os transeuntes que deixam o smartphone no bolso.

Os personagens de Londres e do Reino Unido não se restringem às artes. Na ciência, Alan Turing deu o primeiro passo na teoria que viria a resultar nos computadores pessoais, Alexander Fleming descobriu a penicilina, Charles Darwin apresentou a Teoria da Evolução e Isaac Newton captou a gravidade da maçã. Nos crimes, Jack, o Estripador, pesarosamente, descobriu o leste londrino antes de Banky e do resto do mundo. E na política, Winston Churchill, um dos grandes estadistas da história e uma das vozes mais importantes pela democraria durante a Segunda Guerra, defendeu a cidade de seu bunker, enquanto Hitler bombardeava a última resistência da Europa Ocidental.

Por sorte, Churchill resistiu. Assim, ainda hoje, podemos celebrar Londres, a melhor cidade do planeta. “Quando um homem está cansado de Londres, ele está cansado da vida, porque há em Londres tudo o que a vida pode oferecer”, lembra Samuel Johnson, outro dos grandes personagens da capital britânica.

No verão, dá para se atirar na grama e curtir o sol
Sol no Parque de Greenwich

Clima de Londres

O clima londrino tem uma péssima fama. Na verdade, ele é muito mais ameno do que você imagina. Chove bastante, as nuvens insistem em aparecer, mas é possível vir para cá e se encantar com o verde dos parques e o azul do céu. Basta escolher a época certa, de preferência na primavera e no verão.

Isso não significa que você não vai pegar chuva e tempo feio, mas clima instável tem em qualquer lugar. A precipitação anual média de Londres é de 601 milímetros por ano, muito menos do que Roma (834 milímetros) e São Paulo (1400 milímetros). Na prática, o que acontece é que chove bastante seguido em Londres, mas chuvas mais fracas, e não aquelas tempestades tropicais do Brasil.

Moeda de Londres

A moeda de Londres, da Inglaterra e do Reino Unido é a libra esterlina (o pound sterling, em inglês). Ela é uma moeda muito antiga e estável. Apesar de integrar (ainda) a União Europeia, o Reino Unido nunca aceitou a troca de sua moeda pelo euro.

Pounds sterling. Foto: Mapa de Londres
O temido pound sterling. Foto: Mapa de Londres

Recentemente, com a votação que decidiu pelo Brexit, a saída de UK da UE, a libra teve uma grande queda, mas neste momento se encontra estacionada. A previsão à época era de que ela entraria em colapso, mas o provável é que, mesmo que seja efetivada essa desfiliação, a libra não despenque completamente.

Custo de Londres

Camden Town. Foto: Gustavo Heldt, MdM
Camden Town é parada obrigatória. Foto: MDL

Muita gente diz que Londres é cara demais. Não é verdade. A libra pode ser pesada para quem ganha em reais, mas uma viagem de turismo para Londres pode custar bem menos do que para Paris. E para quem ganha em libras, Londres custa bastante, mas oferece o o suficiente para compensar. Nessa equação, o fator que mais pesa contra a cidade é o custo de hospedagem e moradia, um dos mais elevados do mundo.

Por outro lado, a capital britânica oferece uma infinidade de atrações gratuitas. A maioria absoluta dos museus tem entrada de graça, por exemplo. Só aí você tem o Museu Britânico, a National Gallery, a Tate Modern, o Museu de Londres, o Imperial War Museum, o Museu de Ciências, o Victoria & Albert, o Museu de História Natural, entre muitos outros.

Além dos museus, há muitas outras opções. A cidade está lotada de Parques Reais, como Hyde Park e Regent’s Park, também gratuitos, áreas verdes das mais bonitas do mundo. Existem feiras e mercados de rua de cinema, incluindo Portobello Market, em Notting Hill, e Camden Lock, em Camden Town. Os milhares de pubs da capital britânica também têm entrada gratuita.

Outra questão importante nessa discussão é o transporte público. Em Londres, você pode depender apenas de ônibus e metrô, sem problema. Eles são confiáveis, rápidos, charmosos e têm uma história incrível. Ou seja, com um passe semanal, você pode andar à vontade para lá e para cá sem gastar seu dinheiro em táxi.

Atrações de Londres

No tópico anterior, já citamos diversas atrações de Londres, mas há muitas mais. As mais populares são aquelas que você já viu na televisão: London Eye, Tower Bridge, Palácio de Westminster (Big Ben), Palácio de Buckingham, Troca da Guarda, Catedral de St Paul’s, Abadia de Westminster, Notting Hill…

Salão Comunal, no estúdio de Harry Potter em Londres. Foto: Mapa de Londres
Salão Comunal, no estúdio de Harry Potter em Londres. Foto: Mapa de Londres

Mas a lista não para por aí. Se você curte Harry Potter, tem muito o que fazer em Londres. Se você curte Agatha Christie, também. Se você curte rock, vai querer se mudar para cá. Se você não sabe bem o que curte, tem o Museu de Cera Madame Tussauds, o primeiro do mundo. Se você se interessa pela Segunda Guerra, pode visitar o bunker de guerra do Churchill. Se você gosta de M&M’s, tem a maior loja de chocolates do Reino. Se você está com a família toda, as crianças vão adorar a Hamleys, a maior loja de brinquedos de Londres.

Parques

Regent's Park é de tirar o fôlego no verão. Foto: Mapa de Londres
Regent’s Park é de tirar o fôlego na primavera e no verão. Foto: Mapa de Londres

Se você pensa que Londres é uma cidade cinza, você está enganado.

ConfiraParques Reais de Londres

Palácios

Palácio de Buckingham, a casa da Rainha Elizabeth II em Londres. Fotos: Mapa de Londres
Palácio de Buckingham, a casa da Rainha Elizabeth II em Londres. Fotos: Mapa de Londres

O viajante pode visitar diversos palácios da Realeza na capital britânica.

ConfiraPalácios Reais de Londres

Museus

No saguão principal do Museu de História Natural. Foto: Mapa de Londres
Este é o saguão principal do Museu de História Natural. Foto: Mapa de Londres

Tem tanto museu aqui, que dá para passar anos visitando as coleções.

Confira: Museus de Londres

Igrejas

St Paul's Cathedral
St Paul’s Cathedral é um símbolo de resistência de Londres. Foto: Mapa de Londres

Londres tem muitas igrejas e abadias, e algumas delas com história e arquitetura sensacionais.

Confira: Igrejas de Londres

Hospedagem em Londres

Hotel em Londres é caro, não adianta. Este aqui é um dos metros quadrados mais caros da Europa e do Mundo, e essa conta é repassada para o hóspede. Para não se decepcionar, a primeira providência é não esperar quartos grandes. Mesmo assim, há opções com bom custo-benefício (leia nosso post: Como encontrar hotel em Londres).

E se o orçamento estiver apertado, vale a pena considerar a reserva de uma cama ou quarto em um albergue, o famoso hostel. Na Europa, é muito comum, seguro, prático e barato na comparação com os hotéis. Para quem viaja em família ou grupos grandes, há ainda a possibilidade de usar o AirBnB e ficar em um apartamento londrino, o que é uma experiência única.

Estudo e intercâmbio em Londres

Estudar em Londres é uma experiência sensacional. Se você fizer essa jornada, vai voltar completamente mudado. A capital britânica é um caldeirão de culturas, e isso fica bem evidente para o estudante, que vai dividir a sala de aula com muitas nacionalidades (muitas mesmo). Seja para aprender inglês ou fazer uma pós-graduação, Londres é certamente uma das melhores opções.

Mas é importante lembrar que uma viagem normal de estudos de inglês não dá direito a visto de trabalho. Se você quiser uma experiência de trabalho, vale a pena considerar outras opções de destinos.

Sotaque de Londres

O sotaque do Hugh Grant é um dos mais lembrados quando se fala em sotaque britânico ou sotaque de Londres. Mas há vários sotaques diferentes dentro de Londres. Esse do ator é considerado o mais clássico, mais posh, das famílias mais ricas. Se você conhecer um nativo do leste de Londres, vai perceber que o sotaque é bem diferente. No Norte, também.

Por isso, quando alguém se refere a um “sotaque britânico” com muita propriedade, desconfie. O Sean Connery é britânico da Escócia, por exemplo, e fala de um jeito completamente diferente do Jude Law, britânico da Inglaterra.

Ônibus em Londres - Mapa de LondresTransporte em Londres

O transporte de Londres é uma atração por si só. O metrô é o mais antigo do mundo e tem o mapinha mais reproduzido e imitado do planeta. O ônibus vermelho não pode faltar nos cartões postais da cidade. E o táxi preto completa essa tríade de ícones do transporte.

Para o viajante, o transporte de Londres é prático, seguro, confortável, confiável e, se não fosse a libra alta, barato. É possível comprar um passe semanal por 32,40 libras para viajar quantas vezes você quiser de ônibus, metrô e trem dentro das zonas 1 e 2 (as mais turísticas). Ou seja, paga esse valor e depois pode fazer qualquer roteiro dentro da cidade. E em agosto, o metrô começou a funcionar 24 horas no fim de semana.

Pubs de Londres

Os pubs de Londres são instituições etílicas, verdadeiros templos da cerveja. As atrações dos pubs (public houses) são duas apenas: a cerveja e as pessoas. Aqui os londrinos aparecem após o dia de trabalho e tomam uma ou várias pints com os amigos antes mesmo de voltar para casa. É uma tradição para eles, e uma atração para os estrangeiros.

Ye Olde Cheshire Cheese Pub - Mapa de Londres
Na placa, o aviso de que o pub foi reconstruído em 1667, após o Grande Incêndio. Foto: Mapa de Londres

Há pubs em funcionamento em Londres que estão abertos desde o século 17. Na frente do Ye Olde Cheshire Cheese, por exemplo, uma plaquinha indica que o pub já serviu em 15 diferentes reinados. O pub foi reconstruído em 1667, após o Grande Incêndio, e já foi frequentado por Voltaire, Charles Dickens e Mark Twain. É um verdadeiro brinde à história.

Chapéu de pele de urso é marca registrada. Foto: iStock, Getty Images
Guardas da Rainha. Foto: iStock, Getty Images

Família Real em Londres

É em Londres onde vive a Família Real Britânica. Por onde quer que você vá, você vai encontrar duas letras que significam muita coisa por aqui: HM (Her Majesty). O navio ancorado próximo à Tower Bridge, por exemplo, se chama HMS Belfast, e aquela sigla ali na frente do nome significa “Her Majesty’s Ship).

A Rainha Elizabeth II é a atual soberana. Ela é a Rainha do Reino Unido e de outros 15 países da Commonwealth, a Comunidade das Nações. Embora tenha hoje mais poder simbólico do que político, a Rainha exerce sua influência e segue como um bastião moral da Inglaterra. Primeiros-ministros podem ser derrubadas pelo Parlamento, mas, em qualquer circunstância, a Rainha sempre estará lá. E quando não estiver mais, quem assume imediatamente é o Príncipe de Gales, o Príncipe Charles, pai dos príncipes William e Harry.

Existem muitos passeios relacionados à Realeza que podem ser feitos em Londres. Há o Palácio de Buckingham, que abre para visitação no verão, a Troca da Guarda ali em frente, o acervo de arte da Rainha, os Estábulos Reais, o Palácio de Kensington (onde moram William, Kate e seus filhos), o Palácio de Hampton Court e muito mais.

Comidas de Londres

As comidas de Londres e da Inglaterra têm uma fama tão ruim quanto o clima. Mas também não merecem, e você vai concordar quando experimentar o primeiro Fish & Chips em um pub. Além dos peixes com fritas, fazem sucesso o English Breakfast, o Bangers & Mash e a Ale Pie.

Se você não quiser comer nada típico de Londres, pode ficar tranquilo: a capital britânica oferece o melhor da culinária mundial. O chef Jamie Oliver, inclusive, tem diversos restaurantes na cidade.

E aí, você ainda duvida que Londres é a melhor cidade do planeta? Então venha para cá para ter certeza. Há uma Londres para todo mundo. Basta escolher a sua.

Leia também

Guia de atrações em Londres

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

3 comentários

  1. Londres é uma cidade extraordinária! Multicultural e fascinante.Estou contando os dias para ter o privilégio de voltar para esta cidade arrebatadora!