Descubra quanto custa uma viagem para Londres

3
682
Descubra!

Você já ouviu falar que a Inglaterra é um país caro e que a libra está sempre nas alturas. É verdade. Mas basta sair da estação de Westminster e encarar o Big Ben para ter certeza que cada centavo valeu a pena. Por isso, neste post, você vai descobrir quanto custa uma viagem para Londres, como aproveitar todas as atrações gratuitas e como economizar no dia a dia na cidade.

A capital britânica tem um dos metros quadrados mais caros do mundo. Por isso, no quesito hospedagem, a viagem para Londres não vai ser barata.

Em comparação com o Real, o valor da libra esterlina sempre parece alto. Neste momento, se você se deslocar até uma agência de câmbio, não vai conseguir comprar 1 libra por menos de R$ 4,50.

Além da hospedagem cara e da libra valorizada, há a passagem aérea para Londres, que costuma ter um custo elevado. Independentemente da promoção e do momento, é bem difícil conseguir a ida e a volta por menos de R$ 2.500,00.

Mesmo assim, nas próximas linhas, você vai ver quanto custa uma viagem para Londres e vai ter certeza de que esse sonho não é inviável. Pelo menos, não é menos viável do que a visita a outras cidades da Europa.

Economia na passagem pode tornar realidade o sonho de conhecer Londres. Foto: iStock, Getty Images
Economia na passagem pode tornar realidade o sonho de conhecer Londres. Foto: iStock, Getty Images

Quanto custa uma viagem para Londres: principais gastos

Veja abaixo os principais custos de uma viagem para Londres, divididos por tópico, do início ao fim do planejamento:

Passaporte

Custo: R$ 257,25

Para viajar a Londres, você precisa de um passaporte, obviamente. Se ainda não tiver um ou se precisar renová-lo (caso ele tenha menos de 6 meses de validade a partir do embarque), você vai gastar R$ 257,25, mais os custos relacionados à ida à Polícia Federal.

Visto

Custo: zero

Não é necessário visto para entrar no Reino Unido como turista. O visto padrão ao entrar dá direito à permanência por até seis meses.

Seguro Viagem

Custo: a partir de 45 dólares

Você também não precisa de um seguro viagem para entrar em Londres, mas, caso passe por outras cidades europeias, sim. E de qualquer forma, é importante como prevenção. Na nossa simulação, o valor de 45 dólares é o mínimo cobrindo uma viagem hipotética de 10 dias pela Europa.

Passagem aérea para Londres

Custo: a partir de R$ 2.800

Esta parte do planejamento deve começar o quanto antes, já que um monitoramento constante e regular das passagens para Londres pode fazer grande diferença nos custos. Em geral, quanto antes você começar a pesquisar opções, melhor – mesmo que não compre logo. Fique atento para promoções especiais (incluindo Black Friday), cadastre-se na newsletter das companhias aéreas e faça muitas simulações em diferentes sites (de comparadores e das próprias companhias).

Em uma pesquisa no dia 2 de dezembro de 2016 no Skyscanner, que não cobra taxas pela comparação de preços, encontramos opções a partir de R$ 2.800 para diferentes momentos do ano que vem.

Uma outra opção interessante é usar as milhas, de preferência em promoções. Alguns de nossos leitores conseguiram reservar cada trecho (Brasil – Londres) por 37.000 milhas. Normalmente, é preciso bem mais: 80 mil milhas.

Hospedagem em Londres

Custo: diárias a partir de 20 libras para hostel e 60 libras para hotel

Este é outro dos custos elevados da viagem para Londres. Não adianta negar: a hospedagem na capital britânica é cara, mas há muitas alternativas para não gastar tanto assim.

CTA Sugestões de hotéis em Londres

Hostel

Uma delas é o hostel, especialmente para os mais jovens, que não se incomodam em dividir o quarto com mais gente. Também vale muito a pena para pequenos grupos ou até famílias, já que há quartos com quatro camas que podem ser reservados sem perder a privacidade.

Hotéis básicos

Outra possibilidade é apostar em hotéis de 2 a 3 estrelas, que oferecem o básico. A chave aqui é escolher hotéis simples e bem localizados, já que hotéis grandes e luxuosos vão ser bem mais caros. Há ainda redes de hotéis confiáveis e de bom custo-benefício, como Travelodge e Premier Inn.

 

Airbnb

Uma alternativa bem interessante a essas acomodações tradicionais é o Airbnb. É um sistema de aluguel de casas, apartamentos ou quartos que conecta anfitriões e hóspedes. Nesse caso, você lida diretamente com o dono do imóvel, e uma taxa do valor total fica com a empresa responsável pelas reservas.

Na comparação com hotéis, o Airbnb oferece economia e praticidade em muitos casos. Em um flat ou apartamento, você pode fazer sua comida comprada no mercado, por exemplo. E vale ainda mais caso você fique um período maior na cidade (normalmente há um desconto substancial para estadas superiores a 28 dias) ou viaje em grupo ou família. Além do custo interessante, ficar hospedado em um flat de um morador de Londres é uma experiência mais próxima da realidade local.

Couchsurfing

Nessa mesma linha, de ter uma experiência mais próxima da realidade londrina, há o Couchsurfing. É uma rede social para viajantes que disponibilizam o sofá (ou uma cama, ou um quarto) de graça. Parece bom demais para ser verdade? Calma, não vale entrar correndo no portal, preencher seu perfil e sair pedindo lugar para ficar só para poupar dinheiro. O intuito do site é conectar viajantes. Se você quiser se hospedar de graça, é bom oferecer também espaço na residência onde mora para que outros possam aproveitar. E um aviso: não é sempre fácil conseguir espaço na casa de algum londrino, já que a capital britânica é muuito disputada.

Alimentação em Londres

Custo: 15 a 30 libras para almoços e jantas

Comer em Londres pode ser muito barato ou muito caro. Com essa média acima, de 15 a 30 libras, dá para comer bem em restaurantes, com entrada, prato principal e sobremesa, mas nada de exagero. Se você for um amante do vinho, pode gastar bem mais do que isso. E se apostar nos locais mais refinados, também.

De qualquer forma, dá para economizar um monte nos lanches. Londres é a capital dos sanduíches: em qualquer esquina, você vai encontrar opções interessantes por 3 a 5 libras. Sugestão: Pret-a-manger. Também pode gastar pouco investindo em hamburgers, pizzas e qualquer comida asiática.

Transporte dentro da cidade

Custo: 6,50 libras por dia ou 32,40 libras por semana

Esse valor é mais fácil de determinar. Com o Oyster Card, o cartão magnético do transporte público de Londres, você pode andar à vontade de metrô, trem e ônibus dentro das zonas centrais de Londres por 6,50 libras por dia ou por 32,40 libras por um passe de 7 dias.

CTA - Transfer do aeroporto para o hotel

Atrações turísticas de Londres

Custo: zero a 35 libras

Londres tem algumas das atrações mais caras e algumas das mais baratas entre as principais capitais mundiais do turismo. Para conferir uma a uma, veja nossa lista com o preço das atrações.

O Estúdio dos filmes do Harry Potter, o museu de cera Madame Tussauds, a London Eye e a London Dungeon estão entre os passeios mais caros, todos acima das 20 libras.

Mas a maioria dos museus é gratuita. E entre eles, estão:

  • Museu Britânico (milhões de objetos contando a história da humanidade)
  • National Gallery (galeria de arte com grandes nomes da pintura)
  • Museu de Londres (a história da capital britânica)
  • Tate Modern (um dos grandes museus de arte moderna)
  • Museu de História Natural (lembra a Noite no Museu?)
  • Museu de Ciências (um dos preferidos das crianças).

E há muitos mais. Além dos museus, todos os Parques Reais de Londres têm entrada gratuita. E todos são lindos (mesmo!) – Regent’s Park é o nosso preferido.

Dica para comprar ingressos antecipados com desconto para as principais atrações:

Ingressos para as atrações de Londres

Quanto custa uma viagem para Londres em família

Uma viagem em família ou em grupo reserva muitas possibilidades de economia. As principais estão no transporte, na hospedagem e nos ingressos.

Economia no transporte

As crianças de até 10 anos não pagam no transporte público de Londres. Bom, hein?

Economia na hospedagem

Nos hotéis, uma família de três pessoas vai pagar menos individualmente do que um adulto solteiro, por exemplo. A dica é conferir na busca da hospedagem opções que oferecem quartos maiores para que a família fique toda junta. Uma alternativa um pouco mais ousada seria reservar um quarto privativo de 3 ou 4 camas de um bom albergue.

Além disso, já citamos lá em cima o Airbnb. Se você viaja com a família e ainda vai ficar um tempinho razoável na cidade, que tal buscar opções de flats ou apartamentos inteiros no sistema? Quem fica mais de 28 dias na acomodação pode ter descontos que chegam a 40%.

Economia nas atrações

Crianças pagam sempre menos nos ingressos para as atrações de Londres. Além disso, se você viaja em grupo, pode economizar bastante ao usar a promoção 2 for 1, na qual você compra um ingresso e ganha outro gratuitamente.

E aí, ficou mais claro quanto custa uma viagem para Londres e como você pode economizar no seu roteiro? Comente!

Descubra!

3 COMENTÁRIOS

  1. O passaporte tem que estar no mínimo seis meses válido, mas seis meses para vencer ou desde que foi emitido?
    Queria viajar em maio, mas tirei passaporte em janeiro…
    agora estou com essa dúvida, rs

    Obrigada =)

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui