História e curiosidades sobre o Tâmisa, o rio que corta Londres

História e curiosidades sobre o Tâmisa, o rio que corta Londres

0

Já se deu conta de que o rio que corta Londres aparece em todas as fotos e nos principais cartões-postais da cidade? O rio Tâmisa (Thames River) foi o ponto de partida para o desenvolvimento da capital britânica e hoje, além de oferecer água potável aos londrinos, agrega em suas margens algumas das mais belas atrações da Inglaterra.

Neste artigo você vai conhecer a história e curiosidades sobre o Rio Tâmisa e alguns dos pontos turísticos em suas margens.

Você sabia que o Tâmisa é o rio mais limpo do mundo a atravessar uma grande cidade? Pois é, essa e várias outras informações legais você vai conhecer agora. Vamos para a leitura?

Tower Bridge - Mapa de Londres
Tower Bridge é uma das pontes que cruzam o Rio Tâmisa em Londres. Foto: Mapa de Londres

Tâmisa é o rio que corta Londres

O Tâmisa, River Thames para os mais íntimos, é o maior rio da Inglaterra e o segundo maior de todo o Reino Unido. A sua importância vai muito além de suas águas que complementam o charmoso horizonte londrino. Além de cartão postal mundialmente famoso, o rio tem muita história para contar e é um símbolo da cidade de Londres

Da sua nascente perto da aldeia de Kemble (condado de Gloucestershire) até desaguar no Mar do Norte, o rio se desdobra por cerca de 346 km ao sul da Inglaterra.

Além de Londres, várias outras cidades importantes são banhadas por suas águas. Se um dia você conseguir aquela bolsa de mestrado e doutorado em Oxford, por exemplo, você também vai conhecê-lo. Reading, Windsor, Kingston upon Thames são outras cidades que cresceram em suas margens.

O desenvolvimento da Inglaterra deve muito ao Rio Tâmisa. O curso d’água influenciou diretamente no crescimento e na vida das populações  britânicas instaladas em seu vale desde remotos 2 mil anos atrás.

Londres nasceu na margem norte do rio Tâmisa, erguida pelos antigos romanos na época do Imperador Cláudio, que conquistou a Bretanha no ano de 43 d.c. Romanos, Bretões, Normandos, todos os povos que conquistaram e viveram  na região do sul da Inglaterra tiveram no rio um fator estratégico.

Durante a maior parte da história da Inglaterra, antes de haverem ferrovias e estradas bem assentadas, o rio Tâmisa era a principal rota logística e comercial do interior do território.

Por todos esses motivos, o Vale do Tâmisa compreende toda a região mais desenvolvida e rica do Reino Unido. Grandes complexos industriais e atividades agrícolas importantes estão localizadas em sua bacia hidrográfica. Além é claro de uma pujante indústria de turismo em torno de seus marcos históricos e atrações.

Curiosidades sobre o Rio Tâmisa

Um rio tão influente como o Tâmisa, tão central na história do Reino Unido e de Londres, está cheio de curiosidades em suas águas.

Recuperação do Rio Tâmisa

Thames River nem sempre foi um rio bonito e agradável de se ver e passear. Na verdade, por boa parte de sua história o rio serviu como destino do esgoto londrino e de outras cidades. A poluição tornou o rio inabitável durante longos anos.

Apesar desse histórico como rio poluído, os britânicos empreenderam grandes esforços para limpá-lo e o tornar vivo novamente.  Uma lei que proibiu qualquer tipo de esgoto de ser lançado no rio foi sancionada em 1960. A partir de 1950 começaram ser construídas as primeiras estações de tratamento e atualmente o Tâmisa é o rio mais limpo do mundo a cortar uma grande capital. Uma mudança radical!

Sabia que 50% de todos os detritos que seriam despejados no rio são transformados em fertilizantes e usados na agricultura?

O famoso mau cheiro do Tâmisa

Em 1858 as sessões do Parlamento chegaram a ser canceladas devido ao mau cheiro vindo do rio. Era a época do “Grande Fedor”, na qual o principal rio inglês tinha fama internacional devido ao cheiro pútrido e aspecto lodoso e escuro.

A partir do processo de despoluição o rio voltou a ganhar vida e hoje conta com mais de uma centena de espécies de peixes e é utilizado para diversos esportes aquáticos. Além disso, é  um cartão postal e atração turística obrigatória para todos os visitantes da Inglaterra.

Passeios de barco no Tâmisa

Greenwich - Mapa de Londres
A melhor maneira de chegar a Greenwich é pelo Tâmisa. Foto: Mapa de Londres

Quem viaja para Londres pode fazer passeios de barco no rio Tâmisa. Um programa excelente, especialmente em dias de sol, é seguir de barco de Westminster até Greenwich, onde fica a linha do meridiano e um monte de atrações incríveis. Veja como visitar Greenwich.

Salmão reintroduzido artificialmente

O salmão é um dos peixes mais consumidos do mundo. Típico do hemisfério norte, incluindo as ilhas britânicas, a espécie é muito sensível à poluição e chegou a desaparecer do principal rio da Inglaterra devido a esse fator.

Na verdade, a intensa ocupação e revolução industrial no vale do Tâmisa chegou a deixar o rio inabitável por longos anos. O último registro do Salmão selvagem no Rio era de 1833!

A partir dos esforços para livrar o rio da poluição, principalmente na segunda metade do século 20, várias tentativas de reintroduzir espécies nativas foram feitas. Em 1979, o salmão foi reintroduzido no rio com espécimes imaturos, que poderiam descer o rio e voltar para se reproduzir depois. Apesar de ser raro, há registros recentes de salmões que foram encontrados.

Pontes sobre o Tâmisa

London Bridge é onde se situava a primeira ponte de Londres. Foto: Mapa de Londres
London Bridge é onde se situava a primeira ponte de Londres. Foto: Mapa de Londres

São mais de 100 pontes que atravessam as águas do Tâmisa por tudo o seu percurso até o mar. Londres sozinha possui 12 delas. A mais famosa e bonita é a Tower Bridge, e a mais antiga (embora tenha sido completamente destruída e reconstruída uma porção de vezes) é a London Bridge.

 

O segundo rio

Você sabia que Londres nem sempre foi Londres? O lugar onde hoje se situa a City of London era chamado na verdade de Londinium na época dos Romanos. Eis o seu nome primitivo.

O significado exato da denominação não é conhecido. Mas se sabe que uma tradução próxima é alguma coisa como “Seguindo o rio” ou “Ao longo do rio”.

Um vestígio claro que até os Romanos viam no rio Tâmisa uma referência estratégica para o sul da Inglaterra.

Regata entre Oxford e Cambridge

Oxford e Cambridge protagonizam a principal corrida de remo da Inglaterra, e adivinha onde é que a competição acontece? Isso mesmo! As duas equipes tomam parte em uma regata anual nas águas do rio Tâmisa.

Principais atrações ao longo do Tâmisa

London Eye
London Eye à noite fica às margens do Tâmisa. Foto: Mapa de Londres

Além de ser um atrativo por si só, com sua bela paisagem e charme, há uma série de atrações ao longo das margens do rio. Tanto construções e marcas históricas como passeios imperdíveis e modernos. Algumas dicas para você em Londre:

Thames21 e sacolas plásticas

A ONG Thames21 faz um trabalho permanente de limpeza do rio Tâmisa. Apesar de não ser mais aquele rio morto de décadas atrás, as águas do rio ainda sofrem com poluição por sacolas plásticas e lixo urbano.

Em março de 2010, o rio bateu o seu nível mais baixo já registrado. À época, as águas baixas revelaram uma quantidade de lixo enorme, principalmente garrafas e sacos plásticos. Um estudo de 2014 contabilizou quase 9 mil itens, a maioria sacolas e garrafas plásticas que foram retirados do Tâmisa em um período de 3 meses de campanha.

Agora você sabe muito mais sobre esse rio histórico que tanto contribuiu para a Inglaterra. Mas temos um segredo ainda para compartilhar com você. Sabia que além do Tâmisa há um um rio secreto que cortava Londres? A próxima seção é sobre isso!. Vamos conhecê-lo!

O rio secreto que cortava Londres

Rio Fleet é o nome dele. Este afluente do Tâmisa é o maior rio subterrâneo da capital inglesa. Rio Subterrâneo? Isso mesmo! Muitos cursos d’água que cobriam a superfície de Londres foram canalizados e se tornaram rios subterrâneos. Aliás, como é praticamente regra na maioria das grandes cidades do mundo.

A nascente está em Hampstead Heath, e a partir das fontes principais, as águas do rio são drenadas para dois grandes reservatórios do século XVIII, Highgate Ponds e Hampstead Ponds, são como são chamados. A partir dos reservatórios, o rio Fleet “corre” por baixo de Londres em um trajeto de 6,4 Km até desaguar no Tâmisa.

História e curiosidades sobre o rio Fleet

O Rio corria na superfície de Londres e foi canalizado no século 18. Apesar de ser subterrâneo, é possível escutar o rio Fleet. Isso mesmo, pelo menos dois locais permitem que você escute as águas do rio fluindo, mesmo que não o esteja vendo. Isto acontece na área central conhecida como Clerkenwell, na Ray Street, onde é possível escutar o rio por meio de uma grade. No centro da Charterhouse Street também há uma grade pela qual é possível escutar o ruído do rio.

Uma outra forma legal de ter contato com esse rio secreto é pela literatura. Vários poemas e livros de autores ingleses mencionam o rio. O livro The Water Room, de Christopher Fowler usa o rio como cenário principal. Os poetas Jonathan Swift e Ben Johnson também fizeram referências ao Fleet em alguns escritos, muitas vezes se referindo ao mau cheiro e poluição do rio. Tudo indica que o Tâmisa não era o único rio a ter má fama por causa do cheiro ruim.

E aí? Gostou de conhecer mais sobre o rio que corta Londres e é o ponto de partida para a construção da cidade mais importante da Inglaterra? O Tâmisa tem muita história para contar e sua viagem não pode deixar as atrações de suas margens de fora.

Deixe um comentário.

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

Sem comentários