Qual é o custo de vida em Londres?

0
133

O custo de vida em Londres não é baixo. Como você pode imaginar, morar em uma das principais cidades do mundo não é para qualquer um. Especialmente se você não tem remuneração em libras 😉

Londres, com suas diversas atrações, comodidades e infraestrutura, tem um dos custos de vida mais altos do mundo. Mas engana-se quem pensa que a metrópole da Inglaterra está entre as dez mais caras.

Em comparação a outras cidades destacadas ao redor do planeta, Londres está na posição 34 entre 523 analisadas. A mais cara do mundo é Hamilton, nas Bermudas, que possui uma população de pouco mais de mil pessoas. Entretanto, há um abismo financeiro entre Londres e Hamilton.

Você sabe quanto custa viver no coração da Inglaterra? Vamos ajudar a fazer essa conta.

Avião Londres
Londres é uma das cidades mais caras da Europa. Foto: iStock, Getty Images

Custo de vida em Londres

O custo de vida em Londres depende obviamente dos hábitos de cada um. Para quem faz a conversão para reais, por exemplo, os valores parecem absurdos, mas não se precipite: para a população local, que ganha em libras, a situação não é tão assombrosa. Ainda mais se compararmos com a realidade das cidades brasileiras para a maioria de seus habitantes.

Segundo o site Numbeo, para uma só pessoa, o custo de vida em Londres alcança os 3.302 reais por mês (752, em libras). Esse valor compreende apenas gastos básicos como comida, transporte, verba para mercado, serviços e lazer, não incluindo o aluguel.

A estimativa para famílias de quatro pessoas, no entanto, sobe para 11.862 reais, ou 2.702 libras, também sem aluguel. Dentro da própria Inglaterra, existe um desequilíbrio enorme, sem fugir das grande cidades. Manchester (33% a menos) e Liverpool (39%) estão muito abaixo de Londres no valor médio do orçamento pessoal.

Só que o aluguel está entre os maiores custos nessa história.

Londres não é uma metrópole exatamente barata nem mesmo se for comparada a Nova York, que custa apenas 4% a mais na média. As duas gigantes são retratos da civilização moderna e da globalização, e isso costuma cobrar um alto preço de quem vive por lá.

Transporte

A passagem mais barata no transporte público é a de ônibus (1,50 libras), contando com uma ampla zona de trânsito em toda a cidade. Um passe semanal, que cobre toda a cidade, todos os horários, incluindo metrô e ônibus custa 34,10 libras. Já o passe diário, nos mesmos moldes, custa 6,80 libras.

Se a sua rotina for dinâmica e exigir o uso de táxis, fique atento: a tarifa inicial de cada carro é de 14,49 reais (3,30 libras). Cada quilômetro percorrido custa 19,75 reais (4,50 libras), o que pode ser um tanto custoso para distâncias maiores entre um ponto e outro de Londres.

Moradia e aluguel

Agora que você já tem uma média de comparação e uma noção de qual é o custo de vida em Londres, é hora de saber quanto uma moradia decente na capital inglesa. Os preços variam bastante, dependendo da região ou da proximidade com o centro da cidade.

O aluguel mensal de um apartamento de apenas um quarto, no centro de Londres, gira em torno de 7,200 reais (1.656 libras). Mas se você quiser encontrar algo perto dos subúrbios ou em bairros mais afastados, o aluguel médio cai para 5.212 reais (1.187 libras).

Não está sozinho nessa? Então prepare o bolso. Imóveis com dois ou mais quartos costumam ter preços salgados. Os localizados em regiões centrais custam, em média, 13.736 reais (3.129 libras). Quando ampliamos o leque de opções ao redor da cidade, esse valor de aluguel cai para 8.643 reais (1.969 libras).

Devido aos preços elevados, uma prática muito comum em Londres é dividir casas e apartamentos com colegas e amigos.

Alimentação

A questão do custo de vida também aperta em Londres quando analisamos os valores da alimentação. Em tese, quem não possui tantas condições para comer fora, em restaurantes ou bares, faz a própria comida em casa.

Um almoço básico custa em média 65 reais (15 libras). Se a escolha do restaurante for mais sofisticada, a conta bate nos 219 reais (50 libras), para duas pessoas. Os preços no mercado não são tão altos se comparados com os praticados em solo brasileiro.

Entre os itens mais caros estão a carne e o queijo. A alimentação é uma grande preocupação dos ingleses, e isso se estende aos estrangeiros que moram em Londres. 

Sites de supermercados: Asda, Sainsbury’s e Tesco

Estudos

A vida particular não é a única prioridade para quem vive em Londres. Destino comum para quem quer estudar, a cidade inglesa é reconhecida mundialmente pela qualidade de suas instituições de ensino, desde os primeiros anos da infância até a diplomação em uma universidade.

Creches e pré-escolas cobram, em geral, ao menos 5 mil reais (1.147 libras) mensais. Quando os alunos vão para o primário, o custo anual é de 69 mil reais (15.900 libras). Chegada a hora de cursar o ensino superior, o departamento de imigração exige que estrangeiros tenham, ao menos, 5.548 reais (1.265, em libras) de orçamento para poder entrar em uma instituição.

Para cursos de nove meses ou mais, a tendência é que o custo máximo mensal seja de 49 mil reais (11.385 libras), mas cada universidade possui uma tabela diferente e é ideal que você consulte qual delas se adequa melhor ao seu plano de formação e, claro, à sua condição financeira.

Custo de vida em Londres x outras cidades da Europa    

Considerando a ilha da Grã-Bretanha e da Irlanda, Londres é a cidade mais cara.

Um paralelo entre Dublin, Edimburgo e Londres coloca a capital inglesa como a mais cara das três, e a maior discrepância se constata nos valores básicos para viver em Edimburgo, 28% menores do que os de Londres, como indica o site Expatistan.

Dublin, por sua vez, é apenas 10% mais barata do que Londres, o que não impacta tanto assim no balanço final. Quando saímos um pouco dessa região da Europa, vemos um exemplo um tanto mais claro de como os padrões ingleses são superiores no custo de vida.

Em Berlim, capital da Alemanha, os gastos básicos são 33% menores do que os de Londres. Roma está um pouco à frente, com diferença de 32% a menos no custo geral em relação aos ingleses. Paris, com todo o seu charme, apresenta uma margem 10% inferior à experiência londrina.

Gostou de entender melhor os custos de vida em Londres? Está planejado se mudar para a cidade? Deixe um comentário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here