Império Britânico, o domínio do Reino Unido sobre o mundo

Império Britânico, o domínio do Reino Unido sobre o mundo

5

O sol nunca se põe no Império Britânico. Essa era uma frase dita no século 19 e início do século 20, expressando bem a potência que o Reino Unido havia se tornado na época. Seu domínio de diversos territórios, colônias e ilhas o tornou uma força global, dona de grande parte do mundo (daí a sentença de que, em algum lugar, sempre havia sol nas terras inglesas). 🇬🇧

Para você ter uma ideia da dimensão do Império Britânico, basta analisar os números: em 1922, ele abrangia impressionantes 33.700 mil km² – o que representa praticamente um quarto da área total da Terra. Eram cerca de 458 milhões de pessoas, também equivalente a um quarto da população mundial à época, sendo governadas pelos ingleses.

Mas o que originou esse apogeu do Império Britânico? Quais foram as consequências dele para o mundo? Como ele se desfez? É sobre isso que vamos falar aqui. 😉

Trafalgar
Ilustração da Batalha de Trafalgar, que garantiu uma vitória decisiva do Reino Unido. Imagem: Domínio Público

Como surgiu o Império Britânico

As primeiras aspirações da Inglaterra (e, posteriormente, do Reino Unido) em se tornar uma potência mundial gigante ocorreram ainda no reinado do Rei Henrique VIII (1509-1547), que promoveu fortemente a indústria naval, com o intuito de expandir o comércio inglês. As colônias britânicas, porém, só começaram a ser fundadas durante o reinado da Rainha Elizabeth I.  

Digamos, então, que a Inglaterra sempre foi uma potência ambiciosa. Mas, durante a Era dos Descobrimentos, entre os séculos 15 e 16, os países pioneiros na exploração de territórios foram Portugal e Espanha. Ao perceber o enriquecimento destes, Inglaterra, Holanda e França também decidiram colonizar suas próprias redes comerciais, especialmente na América e na Ásia.

No início, nem tudo foi fácil para a Inglaterra (posteriormente Grã-Bretanha, após o Tratado de União de 1707 com a Escócia). Foram muitas as batalhas travadas com a Holanda e a França até sua consolidação como uma verdadeira potência colonial dominante nos territórios da Índia e América do Norte. Ao mesmo tempo, os norte-americanos também já estavam preparados para brigar por sua independência.

Roteiro em Londres

Em 1775, então, veio a Guerra da Independência Americana. Nela, os britânicos acabaram perdendo o domínio de suas chamadas Treze Colônias na América do Norte. Esse acontecimento foi crucial para centralizar a atenção deles exclusivamente nas terras da África, da Ásia e do Pacífico.

Esses territórios, porém, também estavam na mira de outros impérios, é claro. Foram muitas as disputas entre o Reino Unido e as tropas de Napoleão. Mas os britânicos se sobressaíram. Na Batalha de Trafalgar, em 1805, eles vencem o Império Napoleônico na costa espanhola, se impondo como nação dominadora incontestável.

O apogeu do Império Britânico

Mapa do Império
Mapa de 1886 ilustra os domínios do Império Britânico. Imagem: Domínio Público

O período mais notável do Império Britânico ocorreu durante o reinado da Rainha Vitória – entre os anos de 1837 e 1901. Também conhecido como “era vitoriana”, esse capítulo da história do Reino Unido foi grandioso: os países britânicos eram os mais industrializados e  inovadores, além de terem se tornado centros mundiais de referência em pesquisa e conhecimento, com algumas das  melhores universidades do globo.

Os britânicos expandiram suas rotas marítimas e estabeleceram os principais postos comerciais do planeta. Em 1877, quando a Rainha Vitória foi proclamada Imperatriz da Índia, formou-se oficialmente a instituição hoje conhecida como Império Britânico. De fato, a Índia era a grande relíquia dos britânicos: era lá o principal centro de produção e fornecimento do comércio.

Mas toda essa grandeza e superioridade, como você já sabe, não durou para sempre.

A queda do Império Britânico

Há muitos fatores envolvidos no declínio do Império Britânico. Os principais, porém, foram as duas guerras mundiais. A primeira, inclusive, teve como um dos motivos a tensão militar e econômica com a Alemanha. É fato que o Reino Unido saiu vitorioso de ambos os grandes conflitos. Mas toda guerra tem seu preço.

Enfraquecido e com um rombo financeiro, especialmente no pós Segunda Guerra, o Reino Unido se encolheu aos poucos. Com diversos setores industriais extintos, ele não foi capaz de concorrer com outras grandes potências em desenvolvimento, especialmente os Estados Unidos e o Japão.

Em 1947, então, o Reino Unido decide se retirar da Índia. Nos anos seguintes, o mesmo ocorre com diversas colônias, especialmente na África.

Império britânico: desdobramentos e consequências

Embora não tenha mantido seu domínio sobre o mundo inteiro até os dias de hoje, o Império Britânico deixou marcas. Se você parar para pensar, em termos culturais a herança dos britânicos é muito forte: tanto é que o idioma mais falado até hoje no mundo é o inglês. Em termos geopolíticos, esse domínio, iniciado com a Inglaterra, ainda gera controvérsias.

Neste artigo da Politico Magazine, publicado em 2014, a tentativa da Escócia em se tornar independente do Reino Unido é apontada como um último insulto ao Império Britânico. De qualquer forma, vale destacar que ainda existe um legado dos tempos da soberania britânica: até hoje, algumas colônias do Mar do Caribe pertencem aos ingleses.

E aí, gostou de conhecer um pouquinho mais sobre a história do Império Britânico? Deixe um comentário. 😊

Deixe seu comentário

5 comentários