O Rei Henrique VIII e sua obsessão por um herdeiro homem

20
1189
Descubra!

Desde sua ascensão ao trono, em 1509, o Rei Henrique VIII (Henry VIII), era obcecado por deixar um herdeiro homem. A primeira a tentar foi Catherine of Aragon, a Catarina de Aragão, viúva do irmão de Henrique. Ela deu à luz uma filha mulher e três filhos homens que não passaram de alguns poucos dias de vida antes do nascimento de Mary, uma filha perfeitamente saudável (mas mulher). Teria ainda outro bebê, dois anos depois, natimorto.

Henrique VIII e a Igreja Anglicana

Retrato feito por Hans Holbein the Younger

É comum que se acredite que a reforma da Igreja na Inglaterra tenha sido causada pela obsessão de Henrique VIII em deixar o trono para um herdeiro homem. Realmente se trata de uma das razões, mas não a única. Henry também não queria que o Papa, na Itália, tivesse tanto poder sobre Londres. Por isso, após convocar o parlamento, apelar a todos os santos e não obter a anulação do casamento com Catarina de Aragão, assumiu, unilateralmente, como chefe da igreja no país e deu início à versão independente da Igreja Anglicana.

Desde então, romperam-se as relações da Igreja da Inglaterra com a Igreja Católica Romana. Hoje todo Rei precisa professar a fé anglicana, e não católica. Inclusive as leis da sucessão ao trono foram alteradas apenas em 2011, para que o o soberano possa se casar com membros da religião católica. Desde aquela época, o soberano só não podia ter um cônjuge católico – outras religiões eram permitidas.

Henrique VIII e suas esposas

Anne Boleyn, a Ana Bolena

Depois da Reforma, o Rei Henrique VIII teve outras cinco esposas. Anne Boleyn (Ana Bolena) teve sorte ainda pior do que a primeira esposa. Como não conseguia produzir um herdeiro homem para o Rei, foi acusada de traição e incesto e executada na Torre de Londres, juntamente com seu irmão e outros quatro homens, embora não houvesse provas convincentes das infidelidades.

Jane Seymour

Um dia depois da morte de Ana Bolena, Henry ficou noivo de Jane Seymour, que logo engravidou. Ao dar à luz, no entanto, contraiu uma infecção e faleceu. Mesmo com a curta duração do relacionamento, o Rei considerou que ela fora sua verdadeira esposa, pois lhe arrumara o herdeiro homem tão desejado.

A sugestão de Thomas Cromwell

Henry em seus últimos dias

A esposa seguinte foi uma sugestão de Thomas Cromwell, Duque de Essex. Ela era filha do Duque de Cleves, um importante aliado. Depois de ouvir os elogios de Cromwell à beleza de Anne e de visualizar um retrato dela feito especialmente para o Rei, Henry decidiu se casar. Mas se arrependeu assim que conheceu a esposa. Feia demais, segundo ele. Tão feia, que Cromwell foi executado pela péssima descrição.

No dia da execução de Cromwell, Henrique VIII se casou com Catherine Howard. Ela, sim, era encantadora. Demais. Quando o Rei descobriu, pouco tempo depois, que a Rainha tinha um caso extraconjugal, mandou matá-la também.

Catherine Parr

Sua última esposa foi Catherine Parr, que viu o Rei Henrique VIII engordar ainda mais e se tornar morbidamente obeso. Segundo relatos, ele era carregado e movido pelo Palácio de Whitehall com equipamentos mecânicos, já que não conseguia mais caminhar. O martírio durou até 28 de janeiro de 1547, quando se ouviram os seguintes gritos por toda a Londres: “O Rei está morto. Viva longa ao Rei!”. O novo Rei, Edward VI, tinha apenas 9 anos de idade. Mas essa é outra história.

Por que um filho homem era tão importante

Ok, Henrique VIII queria ter um filho homem, mas de onde veio essa obsessão tão grande a ponto de afetar todo o seu reinado, a política da Inglaterra e os rumos da Igreja da Inglaterra?

Não é tão difícil de entender. Naquela época, havia dois fatores importantes nessa equação: a posição da mulher não era de igualdade ao homem, e a sucessão ao trono não era um caminho retilíneo. Henry não sabia se uma filha teria condições de herdar pacificamente a coroa sem travar um guerra para isso. E foi justamente uma batalha pela sucessão que levou o pai dele, Henry VII, ao trono. Um herdeiro homem, em sua visão, garantiria uma transição pacífica no poder e a continuidade da dinastia Tudor.

Henrique VIII na série The Tudors

Se você se interessa pela história do Rei Henrique VIII, há uma série britânica que você vai curtir: The Tudors. Apesar de não ser um retrato fiel do período, a trama revolve justamente em torno da angústia do monarca, das aventuras amorosas, das disputas políticas, dos desentendimentos com a igreja e, principalmente, da busca pelo filho homem. O seriado conta com quatro temporadas, veiculadas originalmente de 2007 a 2010. Atualmente, está disponível no Netflix.

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre o Rei Henrique VIII? Comente.

Descubra!

20 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui