Tour do Jack, O Estripador em Londres: vale a pena?

14
839
Descubra!

O mistério de Jack, o Estripador ainda desperta grande curiosidade. Apesar da comoção popular e da mobilização policial, a identidade do assassino que matou brutalmente pelo menos quatro prostitutas em Londres no fim do século 19 nunca foi descoberta. Para quem se interessa pela história, é possível fazer um tour do Jack, o Estripador em Londres, passando a pé pelos principais locais relacionados aos crimes.

Quer saber se vale a pena? O Mapa de Londres fez o tour e conta tudo neste post.

Como é o Tour do Jack, o Estripador

Existem inúmeros tours relacionados a essa série de assassinatos em Londres. O mais famoso deles é guiado por Donald Rumbelow, considerado o maior especialista em Jack, o Estripador do mundo. É dele um dos livros mais completos sobre o assunto, The Complete Jack The Ripper.

Donald Rumbelow no início do tour, em frente ao London Wall. Foto: Mapa de Londres

O que você verá no tour sobre Jack, o Estripador

O passeio guiado por Rumbelow é extremamente concorrido. Ele leva os curiosos para os locais dos crimes, conta a história da região naquela época tenebrosa e recria o cenário de 1888.

Daquela época, sobrou muito pouco para ver. Por isso, mesmo quem se interessa pela história fica com receio de que o passeio seja um pouco monótono, já que há muitas incertezas sobre a história e os locais onde aconteceram os assassinatos já mudaram muito desde o século 19.

O Mapa de Londres fez o passeio com dois guias diferentes e recomenda: tome cuidado para realizar o tour com Donald Rumbelow. O guia torna a caminhada uma imersão completa na Londres vitoriana e leva os participantes a uma jornada tenebrosa rumo ao East End daquele período.

Rumbelow é o principal guia do assunto na empresa London Walks, que organiza os passeios, mas não é o único. O tour ocorre todo dia, porém nem sempre com ele como guia. Por isso, fique atento às próximas datas que terão participação da maior autoridade sobre o célebre assassino de Whitechapel. Os outros guias são bons e dedicados – só que falham em proporcionar o clima narrativo de Rumbelow.

Maior autoridade do assunto

Rumbelow já foi curador do Museu da City of London Police e presidente da associação britânica de escritores criminalísticos. Hoje dá palestras sobre o tema e guia grupos de turistas e curiosos toda semana no Tour do Jack, o Estripador. Foi ele inclusive que preparou o ator Johnny Depp para o filme From Hell, que retrata as investidas do serial killer. Infelizmente, ele só guia o tour ocasionalmente, às sextas e aos domingos.

Então, vale a pena?

Na nossa opinião, só vale a pena se você tiver um grande interesse sobre o assunto, se você tiver um bom domínio do inglês para entender o que se está falando e se você tiver um guia da London Walks (Rumbelow seria o melhor, mas essa empresa tem um excelente nível de qualidade).

Como participar

Jack The Ripper Tour: toda noite, às 19h30min. Sábado, também às 15h. Dias 24 e 25/12, não há tour. O expert Rumbelow conduz o tour todo domingo e em alternadas segundas, terças e sextas-feiras.

Onde começa: estação de Tower Hill (Circle, Central e District Lines)

Duração: 2 horas

Como comprar: não precisa reservar. Basta aparecer do lado de fora da estação no lugar marcado e procurar pelos panfletos da London Walks. O guia os segurará no alto para chamar a atenção dos possíveis turistas e interessados. Você vai ver muitos guias diferentes nesse mesmo horário e local, mas essa empresa é a mais antiga e renomada. A gente não ganha comissão por indicação, 😉

Preço: 10 libras, no início do passeio. Crianças até 15 anos, acompanhadas por um adulto, não pagam.

Vídeo de apresentação do tour

A Londres de Jack, o Estripador

O Leste de Londres era um lugar muito pobre no fim do século 19. O aumento da densidade populacional da área, somado a uma economia decrépita, fomentou o roubo, a violência e a prostituição. Em outubro de 1888, a London’s Metropolitan Police estimou a presença de 1,2 mil garotas de programa e a existência de 62 bordéis em Whitechapel. Esse foi o cenário dos crimes atribuídos a um dos assassinos de apelido mais conhecido da história: Jack, o Estripador (em inglês, Jack The Ripper).

Livro de Rumbelow

Confira abaixo um trecho traduzido do texto sobre Jack, o Estripador, escrito por Donald Rumbelow. E depois, se ficar interessado, faça o tour com o próprio.

Foto: Pictorial News, 1888

Whitechapel é o nome que a maioria das pessoas associa aos assassinatos de Jack The Ripper. Semanas antes que ele fosse identificado com essa alcunha, um lampejo de genialidade de algum jornalista ou escolha do próprio assassino, ele era chamado popularmente de Whitechapel Murderer ou East End Murderer. Logicamente, qualquer caminhada deveria começar em Whitechapel, mas bombardeios durante os tempos de guerra e o desenvolvimento pós-guerra significam que uma circunferência mais adequada do campo de matança é necessária.

Um bom lugar para começar a caminhada é a Tower Hill Underground Station. Existem duas razões para isso. A primeira é o muro da cidade romana e medieval que abrigava a square mile da City of London original. A segunda é a Torre de Londres.

Londres em 1888, o ano dos assassinatos, tinha (e ainda tem) duas forças policiais. The City of London police para a square mile com a St Paul’s Cathedral ao centro e a Metropolitan police baseada na Scotland Yard para o resto da cidade. Dentro dos muros, estava a Londres original.

Ao longo dos séculos, a cidade expandiu muito além do muro (hoje traçadopor uma rua), então ele virou uma linha fronteiriça que separa as duas forças policiais. Em 1888, os poderes policiais paravam nessa linha. No seu território, os policiais tinham poderes plenos; do outro lado do muro, eles não eram nada além de homens com roupa elaborada e nenhum poder. Atualmente, claro, os poderes policiais extrapolam essa barreira.

Ziguezagueando para um lado epara o outro através da antiga divisão, o Estripador atrapalhou as investigações da polícia. Seu comportamento sugere que ele deliberadamente fazia isso para ganhar tempo, e isso, por sua vez, sugere um grande nível de conhecimento local. A investigação de seu perfil por meio de fatores geográficos, utilizada atualmente em assassinatos, o coloca como morador das redondezas.

E aí, tirou suas dúvidas sobre Jack, o Estripador ou ficou ainda mais curioso pela história?  Quantos assassinatos ele cometeu? De onde vem o apelido? Quem são os suspeitos do crime? Descubra neste post.

Descubra!

Relacionados

14 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui