Somerset House de Londres: visitas, história e curiosidades

15
573
Descubra!

A Somerset House é um palácio neoclássico situado entre a Strand e o Rio Tâmisa, no Centro de Londres. Trata-se de um centro cultural e artístico que abriga exposições e promove apresentações de grandes artistas durante todo o ano.

O lugar também é conhecido pela beleza de seu prédio, pelas sessões de cinema ao ar livre no verão e pela grande pista de patinação no gelo, que anima turistas e locais durante o inverno. Um dos espaços mais espetaculares e mais adorados da cidade, a Somerset House é frequentada por 3 milhões de visitantes todos os anos.

Além de oferecer uma programação pública diversificada de arte e cultura contemporânea, a casa também abriga uma grande comunidade de empresas da indústria criativa, artistas e criadores.

Construída para Edward Seymour, Duque de Somerset, a construção da Somerset House começou em 1547. A versão atual, porém, remonta a 1776. Por trás de suas exibições, cinema e pista de gelo estão alguns fatos históricos menos conhecidos sobre a casa. Conheça um pouco dessa história no post de hoje.

somerset house

Somerset House, uma casa cultural

De suas origens do século 18, a Somerset House tem sido um centro de debate e discussão, incluindo a primeira casa da Royal Academy of Arts e outras sociedades científicas – uma potência intelectual para a nação.

Por mais de 200 anos, o prédio abrigou vários departamentos governamentais para até mesmo nascimentos, casamentos e mortes. Depois de uma campanha para abrir a Somerset House ao público, voltou a ser uma casa de artes e cultura em 2000.

No final do século XX, o edifício foi revigorado como centro de artes visuais. A primeira instituição a chegar foi o Courtauld Institute of Art, incluindo a Courtauld Gallery, a qual tem uma importante coleção dos antigos mestres e pinturas impressionistas. No final da década de 1990, o pátio principal deixou de ser um parque civil, e o terraço principal sobre o Tâmisa foi remobilado e aberto ao público.

Um centro de visitantes realiza exposições visuais sobre a história do edifício; uma loja e um café estão abertos na ala sobre o rio. A coleção de artes decorativas Gilbert Collection, e as salas Hermitage, as quais apresentam obras cedidas pelo Museu Hermitage, de São Petersburgo, mudaram-se para a mesma área. A Ala Este está amplamente ocupada pelo departamento de música do King’s College de Londres.

No inverno, o pátio central cede o espaço a um espaço de patinação no gelo ao ar livre. No resto do ano, uma fonte exibe jatos de água verticais com alturas aleatórias.

Como visitar a Somerset House

Estação: Temple (Circle e District Lines)

Localização no Google Maps

Visitação: diariamente, com exceção do dia 25 de dezembro.

Horários da galeria: Segunda, terça, sábado e domingo, das 10h às 18h. Quarta, quinta e sexta, das 11h às 20h.

As galerias com acervo permanente têm acesso gratuito, mas a Courtauld Gallery e mostras temporárias cobram ingresso.

Horários da Courtauld Gallery: diariamente, das 10h às 18h.

Ingressos para a Courtauld Gallery: 8 libras.

As fontes são ligadas na primavera e no verão.

Curiosidades sobre a Somerset House

Confira abaixo alguns fatos curiosos sobre a Somerset House:

Catolicismo secreto

Depois que a rainha Henrietta Maria passou a residir em Somerset House, em 1625, com Charles I, a casa foi redecorada em sua homenagem. Ela insistiu em uma capela católica romana, embora o país fosse fortemente protestante. Além disso, a rainha pediu permissão para realizar enterros católicos para sua equipe que secretamente compartilhou sua fé. Essas lápides e tumbas permanecem sob o Tribunal da Fonte Edmond J Safra atualmente.

Os 4 continentes

As quatro estátuas da ala norte da Somerset House foram construídas em 1778 e representam os continentes conhecidos da época: Ásia, África, Europa e América. Por que a estátua da América carrega uma lança? É uma alusão à guerra que acontecia entre a Grã-Bretanha e a América.

Cena de filme

No final do filme A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça (1999), Ichabod Crane retorna a Nova York com Katrina van Tassle e Young Masbeth, e eles caminham juntos pela rua. Só que não é Nova York – a cena foi filmada na Somerset House. Outros filmes que tiveram este espaço como pano de fundo incluem Simplesmente Amor, 007 Contra Golden Eye e A Duquesa.

Cinema ao ar livre

A nossa dica para o verão londrino é aproveitar e assistir a um filme na magnífica Somerset House. O festival está de volta este ano em agosto, exibindo uma mistura de estreias, sucessos recentes e filmes icônicos. Mais de 2.000 amantes do cinema enchem o pátio do prédio histórico todas as noites.

Os filmes começam às 21h, por isso é bom chegar cedo (as portas abrem às 18h30). Dessa forma, você pode escolher um bom local e ir absorvendo toda a atmosfera com um piquenique (sem garrafas de vidro) enquanto escuta os DJs tocando músicas inspiradas no filme. E traga uma almofada – as pedras não são nada confortáveis!

Todos os filmes da programação deste ano refletem sobre o tema “sonhos, fantasias, noites e devaneios”. Confira os títulos e suas respectivas datas:

  • The Wife – estreia no Reino Unido, 9 de agosto
  • A Origem, 10 de agosto
  • Labirinto + O Mágico de Oz, 11 de agosto
  • Rebecca, 12 de agosto
  • Quero Ser John Malkovich, 13 de agosto
  • A Um Passo do Estrelato, 14 de agosto
  • Carol, 15 de agosto
  • Veludo Azul, 16 de agosto
  • La Belle et la Bête + Noiva de Frankenstein, 17 de agosto
  • O Vingador do Futuro + A Hora do Pesadelo, 18 de agosto
  • A Bela Adormecida, 19 de agosto
  • Me chame pelo seu nome, 20 de agosto
  • Selma, 21 de agosto
  • American Animals – estreia no Reino Unido, 22 de agosto

Os ingressos custam £ 19,75 ou £ 22,75 para contas duplas e costumam ser vendidos rapidamente, por isso não perca tempo. Corra para o site da Somerset House e reserve os bilhetes dos filmes que mais chamaram a sua atenção.

A história da Somerset House

A construção inicial da Somerset House custou 10 mil libras e exigiu a demolição de muitas igrejas e casas, o que irritou as pessoas da área. Em 1552, Somerset foi executada e a casa inacabada tornou-se propriedade do rei, o jovem Eduardo VI.

No entanto, quando sua irmã Mary I tornou-se rainha após sua morte, um ano depois, Somerset House tornou-se o lar da jovem Elizabeth I. A casa foi construída no estilo de arquitetura renascentista, apresentando colunas icônicas e dóricas. Mais tarde, Elizabeth desocupou a residência durante o seu próprio reinado, usando-a apenas ocasionalmente.

Na virada do século e na coroação de James I, a Somerset House assumiu um novo papel e até mesmo um novo nome, “Denmark House”. Isso se deve à esposa de James, Anne of Denmark, preferindo o estilo de vida londrino ao invés de suas residências na Escócia.

Como amante das artes, ela contratou Ben Jonson e Inigo Jones para escrever e projetar produções teatrais ostentosas. Anne também foi responsável pela remodelação considerável da Somerset House em 1609, quando o famoso pátio de três lados foi criado.

As alterações continuaram na casa durante o reinado de Carlos I, com a adição da Capela da Rainha, uma pista de boliche e uma sala luxuosa. No entanto, em 1642, devido ao catolicismo de Charles, a guerra civil eclodiu. O edifício tornou-se então o quartel do Exército Parlamentar com o seu conteúdo vendido e o lucro destinado aos esforços da guerra.

Em 1775, após um tempo de negligência, foi tomada a decisão de derrubar o prédio e construir uma nova Casa Somerset em seu lugar. Sir William Chambers foi contratado para projetar o novo edifício que tornou-se uma residência para conselhos de artes, galerias e até mesmo o King’s College.

A Somerset House foi reparada depois de ter sido danificada durante a Segunda Guerra e hoje continua a ser um centro de criatividade, repetindo o seu uso em tempos anteriores como um centro artístico e de teatro.

E aí, gostou de descobrir mais sobre a Somerset House? Você já visitou o local alguma vez? Conte para a gente nos comentários!

Descubra!

15 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui