Descubra quem é Eduardo, o Conde de Wessex

1
428
Compre agora!

Preparado para sua dose diária de monarquia por aqui? Hoje vamos apresentar um breve perfil de Eduardo, o Conde de Wessex. O nobre é o quarto filho da Rainha Elizabeth II e do Príncipe Phillip, atualmente no 9º lugar na linha de sucessão ao trono. A parte mais interessante é que sua biografia se difere bastante da maioria dos outros homens membros da realeza. 👑

O Conde de Wessex até se alistou à força militar britânica, como parecia já ser tradição entre os membros da Família Real – mas não foi bem sucedido por lá. Trabalhou com teatro e televisão. Hoje, recebe cerca de £141.000 da Coroa por ano para se dedicar aos seus deveres reais.

Ficou intrigado para conhecer mais detalhes sobre a história de Eduardo, o Conde de Wessex? Então confira o nosso resumão abaixo. 😉

Conde de Wessex
Eduardo, o Conde de Wessex, trabalhou com teatro e televisão. Foto: iStock, Getty Images

Quem é Eduardo, o Conde de Wessex?

No dia 10 de março de 1964, no Palácio de Buckingham (Londres), a Rainha Elizabeth deu à luz ao seu quarto filho, Eduardo Antônio Ricardo Luís. Ele foi batizado em uma capela privada dentro do Castelo de Windsor, em 2 de maio de 1964.

Formação

Assim como seus irmãos mais velhos (e a maioria das crianças da realeza), Eduardo passou seus primeiros anos de vida no Palácio de Buckingham, onde foi educado por uma governanta. Ao completar 7 anos, teve sua primeira experiência de formação fora do lar: passou a frequentar a Gibbs School, em Kensington, a oeste de Londres.

Mais adiante, em 1972, ingressou na Escola Preparatória de Heatherdown e, por fim, completou a formação básica na Gordonstoun School, uma escola escocesa também frequentada anteriormente por seu pai e seus irmãos. De volta à Inglaterra, Eduardo cursou História na Universidade de Cambridge.

Em 1986, o atual Conde de Wessex completou a graduação e se tornou o quarto membro da Família Real na história da Inglaterra a obter um diploma universitário. Depois de graduado, restava a Eduardo descobrir o que fazer de sua vida sob os holofotes.

Carreira

Seguindo os passos dos irmãos e do pai, o Príncipe Philip, Eduardo optou por se alistar à Marinha Real Britânica. Mas a carreira militar não rendeu bons frutos: ele deixou a comissão em janeiro de 1987. O público não viu a decisão com bons olhos: à época, ele foi taxado de fraco. O acontecimento também abriu margem para alguns boatos sobre a sexualidade do Conde, sobre os quais vamos falar mais abaixo.

Bem, depois de desistir da carreira na Marinha, Eduardo decidiu se dedicar a duas outras paixões: o teatro e a televisão. Em junho de 1987, ele produziu um programa exibido pela TV britânica chamado “Nocaute Real”, uma espécie de game show no qual membros da Família Real enfrentavam artistas e celebridades para arrecadar dinheiro para alguma instituição de caridade. Mas a atração não fez sucesso.

Em 1991, então, Edward entrou no mundo do teatro e passou a cuidar da produção artística de algumas peças, incluindo “O Fantasma da Ópera” e “Cats”. Em 1993, decidiu voltar à televisão, mas dessa vez com sua própria produtora, a Ardente Produções. O foco da companhia era produzir documentários e dramas, com enfoque na história das famílias reais da Europa.

Contudo, os trabalhos da produtora também não foram muito apreciados pela opinião pública. Isso porque a mídia acusava Eduardo de tirar vantagem de suas conexões reais para os negócios e para obter ganho pessoal. Seja por esse ou outros motivos, o Conde anunciou em 2002 que permaneceria apenas como diretor administrativo da companhia, e não mais como produtor.

Os boatos que cercam o Conde de Wessex

Desde que abandonou a vida na Marinha, Eduardo foi perseguido por boatos de que seria gay. O tabloide The Mirror, por exemplo, afirmou que ele teria sido expulso da força militar por esse motivo. Quando entrou para o mundo do teatro, então, o estereótipo sobre sua sexualidade foi reforçado ainda mais.

No dia 6 de janeiro de 1999, o príncipe anunciou que estava noivo de Sophie Rhys-Jones, uma administradora de relações públicas. Os boatos que surgiram na imprensa inglesa eram de que o casamento fora arranjado pelo Príncipe Philip, para acabar com os rumores de que Eduardo era gay. Isso porque ele e sua noiva nunca haviam sido flagrados juntos antes do noivado, como namorados.

De todo modo, os dois se casaram na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, no dia 19 de junho de 1999. Foi na ocasião que Eduardo recebeu o título de Conde de Wessex por parte da Rainha. Até hoje, o Conde e a Condessa permanecem casados. O casal teve dois filhos:  Luísa Windsor (2003) e Jaime Windsor (2007).

Deveres reais do Conde de Wessex

Quando o Príncipe Philip falecer, seu título vai passar para o filho Eduardo. Por isso, aos poucos, o Conde de Wessex assume as funções de seu pai. Em 2001, começou a substituí-lo em alguns eventos oficiais internacionais. Em 2006, por exemplo, recebeu o cargo de presidente da federação dos Jogos da Commonwealth. Ele e sua esposa também representam a Família Real em casamentos e diversos outros eventos que requerem a presença de algum membro da Coroa.

Apesar disso, os filhos de Eduardo, Luísa e Jaime, são tratados como filhos de um conde, e não como príncipes, como as filhas de seu irmãos, André, Duque de Iorque e Charles, o Príncipe de Gales. A determinação da Coroa teria duas intenções: redução de custos da Família Real e limitação de obrigações dos pequenos em funções da monarquia.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a história de Eduardo, o Conde de Wessex? O que você achou mais interessante no perfil do monarca? Comente! 😊

Compre agora!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here