Barbican Centre, o epicentro artístico

0
5
Descubra!

 

Foto: Flávio Moreira

O Barbican Centre é considerado o maior centro de artes da Europa. O local recebe diversas apresentações de ópera, teatros, dança e música clássica, além de abrigar inúmeras exposições de arte e salas de cinema.

Ao contrário de outras atrações da cidade, o lugar não merece uma visita por sua beleza arquitetônica. No coração de uma região que um dia foi arrasada pela guerra, o prédio já foi escolhido o edifício mais feio de Londres em uma enquete feita pela BBC.

Por que então visitar o Barbican Centre quando for a Londres? Simplesmente porque o local é casa de ícones da música como a Orquestra Sinfônica de Londres e a Orquestra Sinfônica da BBC. Além disso, ele é mantido  City of London Corporation, ou Corporação da Cidade de Londres, a terceira maior financiadora de artes e cultura de todo o país, fazendo com que ele seja palco de apresentações incríveis e que sempre existe algo interessante em cartaz para o público. Impossível dizer que não tem nada para fazer em Londres.

Quer conhecer um pouco mais sobre o Barbican Centre? Dê uma olhada no texto abaixo com algumas informações sobre o local!

A arquitetura bruta do Barbican Centre

O fato de que a arquitetura do prédio não possui a mesma beleza do que os outros prédios antigos da cidade, não quer dizer que não exista técnica por trás de sua construção, e que ela não seja interessante.

Tanto que existem tours guiados pelo local simplesmente para mostrar ao turista alguns detalhes da construção desse prédio impressionante. O projeto por trás da construção desse complexo é enorme, e muito complexo, levando ao todo quase três décadas para ser finalizado.

A ideia da construção do prédio surgiu no início dos anos 70, e o layout da construção foi aprovada em 1971. Esse projeto inicial já incluía um salão para apresentações musicais com dois mil lugares, um teatro com 1300 assentos, uma galeria de arte, biblioteca, cinemas, restaurantes, estacionamentos, jardins, e ainda uma escola de artes! Bem

A facha de concreto do prédio foi feita dessa forma de maneira proposital, e demandou um trabalho enorme. Um exemplo perfeito do estilo conhecido como arquitetura brutalista, sua construção envolveu o trabalho de muita gente. O prédio é complexo, com diversos níveis e várias entradas, e a maior parte da sua área abaixo do nível da rua, lembrando a forma como as “partes habitáveis” de um navio se dispõe: a maior parte delas embaixo d’água.

Fonte: TourbyTransit

Horários para visitação ao prédio:  Segunda a sábado, das 9h às 23h. Domingo e feriados, das 12h às 23h

Algumas das instalações do complexo funcionam em horários diferentes, então é legal checar antes no site ou pelo telefone os horários de funcionamento. As vendas de ingressos para os eventos começam sempre uma hora e meia antes do evento, e os preços variam bastante. A visitação ao complexo é gratuita.

Informação pelo site: clique aqui.

Telefone:020 7638 8891

Central de informações: de segunda a sexta, de 10h às 21h, e domingo e feriados, de 12 às 21h.

Se quiser saber um pouco mais da programação local para preparar a sua visita, é só olhar a programação no site. Clique aqui e veja o que está rolando por lá!

Como chegar ao barbican Centre: de metrô, é só procurar pelos trens Barbican, St Paul’s e Moorgate. Dê uma olhada nos mapas

Mapa para chegar Barbican Centre

Conheça um pouco mais sobre o Barbican Centre

O Barbican Centre foi fundado em 1982, na região londrina de Barbican Estate – daí seu nome. A região foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial em um dos inúmeros ataques massivos das tropas alemãs à capital britânica. Das lembranças de guerra, surgiu a arte.

O prédio é enorme, e inclui duas galerias de arte, dois teatros, três salas de cinema, um salão para apresentações musicais, além de um jardim tropical. Tem de tudo no complexo, e é interessante separar um tempo para visitar todos os locais!

Fonte: intermezzo.typepad.com

Os teatros e o salão de música são bem grandes, e recebem artistas renomados de todo o mundo, tanto da música clássica, quanto apresentações de artistas contemporâneos, e diferentes estilos de apresentações, como espetáculos musicais, peças de teatro, dança, entre outros.

Além dos seus salões principais, o Barbican abriga ainda três salas de cinema, um teatro pequeno, com 164 assentos, chamado “The Pit”, que frequentemente recebe apresentações de companhias menores e artistas emergentes, e dois espaços para exibições artísticas, a Art Gallery, ou galeria de arte, que recebe exibições de artistas renomados mundialmente, e a chamada The Curve, outra galeria que recebe majoritariamente artistas contemporâneos em exposições temporárias.

Além deles, no centro do complexo está o Conservatório, um oásis verde no meio de todo o concreto. O Conservatório é casa de mais de duas mil espécies de plantas e árvores, e ainda possui um lago com dezenas de espécies de peixes. O turista conta ainda com diversos espaços compartilhados, incluindo uma biblioteca, jardins e terraços, espaços para palestras, e três restaurantes.

A arte em suas diversas formas

Todos nós estamos acostumados a julgar livros – e prédios – pela capa. Mas o Barbican Centre é muito mais do que sua fachada dura de concreto, e é só dar uma chance a ele que você vai descobrir as belezas que ele abriga, e se afundar na imensidão de arte e cultura do espaço. Ficou com vontade de conhecer o Barbican Centre? Ou já conhece o espaço e quer deixar a sua impressão pessoal? Conta pra gente ai nos comentários!

Leia também

Arquitetura do Barbican

Conheça a City of London

Mais pontos turísticos em Londres

Descubra!

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui