A incrível história dos corvos da Torre de Londres

6
237
Compre agora!

Uma antiga lenda dizia: “Se os corvos deixarem a Torre de Londres, o Reino ruirá”. Preocupado com a coroa, Charles II, filho do decapitado Charles I e primeiro rei desde o período de exceção, decretou que os seis corvos da Torre de Londres teriam proteção e cuidados permanentes. Melhor prevenir.

Torre de Londres - Mapa de Londres
Além dos corvos, Torre de Londres é protegida por 37 guardas. Foto: Gustavo Heldt, Mapa de Londres

Desde então, os personagens mais mimados da Torre de Londres não são as Joias da Coroa, e sim os corvos. Eles perambulam acompanhados à distância por um guarda-costas vigilante: o Raven Master, cuja única função é cuidar e tratar das aves.

Corvos são atração na Torre de Londres

Ao total, são oito corvos: os seis necessários para a manutenção do folclore e dois reservas. Munin, de 18 anos, fugiu uma vez da Torre e foi encontrado cinco dias depois em Greenwich. É o mais velhinho da turma e já excede a expectativa normal de vida, de 10 a 15 anos. Seus companheiros são Merlin, Hugin, Jubilee, Portia, Erin, Rocky e Grip.

Corvo da Torre de Londres - Mapa de Londres
É melhor não chegar perto demais. Foto: Mapa de Londres

Raposa ameça o Reino

Em 2013, apesar da segurança reforçada na Torre de Londres, que conta com 37 guardas, uma raposa – candidata à execução por traição ao Reino – comeu dois corvos, Bran e Porscha. Assim, em caráter urgente, substitutos foram chamados para entrar em ação na Torre. Por enquanto, o Reino Unido segue firme.

Cada um dos corvos da Torre conta com uma fitinha colorida que indica a sua identidade. Um deles, Merlin, não precisa de fitinha, pois gosta de chamar a atenção. Um de seus truques é se fingir de morto, deitado de costas. Mais de uma vez, visitantes assustados já correram para informar aos guardas que um dos corvos havia morrido.

Corvo da Torre de Londres - Mapa de Londres
Gaiolas dos corvos estão sendo reformadas. Foto: Mapa de Londres

Cuidado com os corvos

Mesmo que você aviste Merlin ou se apaixone por um desses corvos, é melhor tomar cuidado. Você pode até tirar uma foto com seu preferido, mas é melhor manter alguma distância. As aves da Torre de Londres não são bichinhos de estimação, e o Raven Master não vai ficar nada feliz se você lhes der comida.

Os beefeater, os Guardas da Torre de Londres, avisam com veemência que os corvos podem se sentir ameaçados quando os visitantes lhes oferecem comida. E você não quer ameaçar os guardiões da Torre de Londres, né? Além disso, a alimentação é controlada: ganham carne crua duas vezes por dia e, em ocasiões especiais, um ratinho.

Os corvos são uma das espécies mais inteligentes das aves. Eles costumam brincar entre si, roubar e exibir objetos de metal e bolinhas de golfe para impressionar uns aos outros e imitar sons do ambiente. Mas nem pense em passar na lojinha da Torre e pedir para levar um deles, ok? O Ravenmaster não vai gostar.

Leia também

Visite a Torre de Londres

Compre agora!

6 COMENTÁRIOS

  1. Acabei de chegar da Europa e um dos lugares que visitei foi Londres. Fiquei maravilhada com seus pontos turísticos! E a torre é linda!!! Desta vez apenas conheci por fora na próxima viagem vou conhecê-la por dentro e também tirar fotos dos Corvos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here