Minha Londres: Michele Meller

4
247
Descubra!

Esta ode a Londres foi escrita por Michele Meller, leitora apaixonada por Londres que morou mais de três anos na capital britânica. Ela também dá sugestões de passeios na cidade, para o Minha Londres (veja dicas de outros viajantes), .

Já morou em Londres ou visitou a cidade? Então você também pode colaborar enviando suas dicas para mapadelondres@gmail.com.

Michele Meller na Tower Bridge

Morar em uma cidade cosmopolita como Londres é algo fascinante, pois encontramos pessoas das mais diversas partes do mundo nas ruas, nos transportes públicos, nas lojas, por toda a parte estilos de vida diferentes convivendo juntos em harmonia num mesmo lugar – é a diversidade –, o que possibilita se ter uma visão de várias culturas.

É importante a pessoa ir a  Londres desprovida de preconceitos, sabendo respeitar uns aos outros, pois estará interagindo em uma cultura completamente diferente daquela  de seu país de origem.  Ah, e o principal: mente aberta, seja para conhecer outras culturas, conceber novas formas de olhar a vida, aprimorar-se, crescer, enfim, saber aproveitar.

Além das oportunidades de estudo, o que encanta em Londres é a infinidade de coisas que se tem para conhecer e usufruir. Para quem está disposto a dedicar tempo a explorá-la, Londres tem muito a oferecer. Assim, deve-se aproveitar o tempo livre para ser um típico turista, porque sempre há um lugar novo para ser explorado.

São museus (na grande maioria gratuitos, o que é muito bom), parques com cenários deslumbrantes, pubs, muitas exposições científicas, culturais, teatros, musicais, etc, etc., sem contar a grande possibilidade de se visitar muitos países próximos sem se gastar muito.

A arquitetura de Londres bem como dos demais países da Europa (com muitos prédios antigos, cheio de detalhes, muito bem conservados), também não deixa de ser um espetáculo a céu aberto.

Sao mais de 2 mil anos,  uma cidade impregnada de charme e tradição, onde se respira cultura e história, mas ao mesmo tempo moderna e dinâmica.

O clima na capital britânica não é exatamente ensolarado, mas que diferença isso faz numa cidade tão iluminada?

Viver em Londres, cheia de cultura, história e entretenimento, é uma oportunidade única, fascinante e, com certeza, uma valiosa experiência de vida. Você se apaixona por Londres aos poucos e, quando vê, ela não sai mais de sua cabeça. E ela sempre deixa um gostinho de quero mais, como bem afirmou o escritor britânico Samuel Johnson: “Quando alguém está cansado de Londres, está cansado da vida, porque em Londres há tudo que a vida pode oferecer”.

Dicas da Michele

Capital Radio

Para quem quer treinar o inglês e se  familizarizar com o sotaque britânico, uma boa ideia é ouvir ao vivo pela internet a rádio Capital Radio. Além dos sucessos do momento, há  também os comentários dos radialistas entre as músicas, informando sobre o que é notícia em Londres e também conversando sobre assuntos gerais, ótimo para “acostumar” o ouvido.

Basta entrar no site e clicar no link “Listen live”.

Foto: Michele Meller


Kyoto Garden

Dentro do Holland Park há o Kyoto Garden, um jardim japonês onde impera a beleza e a tranquilidade. Foi criado em 1991 para o London Festival of Japan.  Lindos pavões vivem soltos por lá.

> Veja mapa e informações para visitação


 

Foto: Michele Meller

Queen Mary’s Garden

O colorido e perfumado Queen Mary’s Garden é o maior jardim de rosas londrino e está localizado dentro do Regent’s Park. É uma verdadeira floricultura a céu aberto, com diversos tipos de flores além de rosas. Sem dúvida, um belo cenário para um piquenique num dia ensolarado (sim, há dias de céu azul em Londres!).

> Veja como chegar e horários de visitação

Freud Museum

A casa onde o psicanalista Freud morou em Londres pode ser visitada. Ele veio da Áustria para Londres como refugiado dos nazistas e esta foi a última moradia do criador da psicanálise. Transformada em museu, possibilita a observação de sua sala de estudos, seus livros, coleções, além, é claro, do móvel mais importante:  o divâ original.

> Veja mapa, horários e ingressos do Freud Museum

 

Foto: Michele Meller


St Paul`s Cathedral de graça

Para conhecer a St. Paul’s Cathedral por dentro, é preciso pagar, mas,  aos domingos, a entrada é gratuita durante as missas (só não pode subir ao domo).

> Veja o mapa e a história da St. Paul’s Cathedral

> Confira os horários das missas

 

> Mais dicas de viajantes no Minha Londres

Descubra!

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui