[humor] Guia para identificar estrangeiros em Londres

18
560
Descubra!

Você está na plataforma esperando o trem na estação de Piccadilly Circus. Você vê o trem se aproximando, escuta “Mind the gap between the train and the platform”, acha o sotaque engraçado, deixa as pessoas saírem e depois dá os primeiros passos para dentro do veículo. Então você se acomoda no primeiro banco que aparece e começa a observar o ambiente. “Esse é o metrô de Londres”, você pensa, antes de principiar a jornada e tentar adivinhar a nacionalidade de cada um dos passageiros. 

Foto: Gustavo Heldt, Mapa de Londres
Foto: Gustavo Heldt, Mapa de Londres

Para situações como esta, utilize o nosso Guia Para Identificar Estrangeiros em Londres.

Franceses

É fácil identificar os franceses, pois eles dizem Piccadilly Circús e Oxforrrd Circúúús, com a sílaba tônica quase sempre no fim da palavra, pronunciada após a compressão dos lábios no característico “biquinho”. E você não terá problema para que eles abram a boca, afinal eles estão sempre falando. Sabem que seu idioma é sexy e reforçam o sotaque ao reconhecer um estrangeiro admirado. Se o cigarro não fosse proibido no metrô, bafejariam, entre as frases, a fumaça na direção dos outros passageiros (e o fariam de maneira que deixaria a vítima encantada e revoltada ao mesmo tempo).

Brasileiros

Você vai notar que 1/5 dos passageiros do metrô são brasileiros. Isso não quer dizer, porém, que os brasileiros expatriados amem esse meio de transporte. Apenas que brasileiro é o que não falta na “Terra da Rainha”, como adoram chamar Londres. Além de pulularem com afinco pela capital britânica, os brasileiros gostam de mostrar as cores de seu país e anunciar aos quatro cantos sua terra natal. Por isso, não será difícil reconhecer os brasileiros de Londres: 1) Eles andam em bando; 2) Metade veste camisas da seleção brasileira ou outros adereços com as cores verde e amarela; 3) Eles falam alto, berram “Brasil, Brasil!” para qualquer um que ficar olhando e não veem problema em cantar em público músicas que no Brasil ficariam com vergonha de saber a letra.

Indianos

Os indianos também podem ser identificados pela fala. Quando você ouve algo muito próximo de “dagadagadagadagadagadagadaga”, tenha certeza de que você está diante de um indiano. Ainda mais se ele exala um cheiro forte, decerto proveniente do curry e de outros temperos da culinária local. Como os brasileiros, os indianos vivem em bando. Assim, potencializado, o odor não somente entrega a nacionalidade, mas também afasta qualquer nova investigação do observador.

Ingleses

A primeira regra para identificar um londrino é: procure o passageiro mais desinteressado do vagão. Não que ele não se interesse por nada, mas certamente ele não vai ficar olhando para você e tentando adivinhar-lhe a nacionalidade, a menos que você se enquadre naquele item número três da descrição anterior. Geralmente, o londrino no metrô estará entretido em uma dessas três atividades: Lendo livro ou jornal, em formato impresso ou digital; 2) Ouvindo música com um fone grandão, plenamente alheio do restante do trem; 3) Passando despercebido. E se você conseguir identificar um londrino no trem, comemore, pois grande parte deles se refugia em áreas menos turísticas e mais periféricas. Se o mundo inteiro invadisse a sua cidade, você entenderia o porquê.

Italianos

Também não é difícil identificar os italianos, já que eles são os únicos seres do planeta que conversam com as mãos. Além da peculiar modalidade de diálogo, a maioria ostenta um belo corpo. Ou seja, você já estará olhando para eles antes de pensar em tentar identificar de onde vêm. Se você encontrar um grupo falando sobre futebol, sugerimos que grite bem alto “Baggio”. Só lembre, antes, de esperar a porta abrir e se preparar para a fuga.

Argentinos

Os argentinos falharam em ser italianos, mas não desistem. Como os primos europeus, os argentinos usam as mãos enquanto conversam e apresentam melenas intermináveis. E não ouse chamá-los de latinos, sob pena de ouvir que Buenos Aires é a Roma ou a Paris sul-americana. Se encontrar um grupo falando sobre futebol, pode gritar qualquer coisa: eles vão se irritar igual, até porque estão sempre perdendo mesmo.

Descubra!

Relacionados

18 COMENTÁRIOS

  1. Bem, eu acho que voce nao foi muito sincero ao identificar os franceses; Eu que moro a 15 anos na Europa posso te dizer precisamente que se identifica um frances pelo mal cheiro, pela ignorancia, arrogancia e pelo medo. A França é uma grande mentira, Paris nem se fala. E já que o assunto é esse, os italianos sao um bando de racistas, discriminadores e bissexuais assumidos.é assim que voce os reconheçe. Voce nao gostaria que eu falasse a verdade sobre os alemaes, belgas, ingleses e portugueses né?

    • Ta vc conhece tanto assim se conhecesse mesmo nao falaria tanta b.sta ! moro em Paris desde pequena e falar que cheram mal é mentira total vc passa na rua e sente aquele cheiro de perfume maravilhoso q eles tem! ignorancia sinto muito se vc conheceu um frances ignorante mas colocar todo o mundo no mesmo saco é prova de ignorancia tua ! aliaz muitos brasileiros nem conhecem o real significado da palavra ignorancia e pelo o visto vc é mais um ! arrogancia ? lee teu comentario e seja sincero ja viu alguém mais arrogante eu em todos anos na França nao vi muito pelo contrario sao adoraveis e acolhe um monte de estrangeiro q so faz merda no pais deles na boa. E na boa nem vou responder o resto pq vc so diz coisa sem sentido julgando todo o mundo sendo q vc nao deve conhecer nem 2% da população.Nao digo q nao exista gente como vc disse mas isso nao passa da minoria intao lea mais e fale menos assim vc aprendera a dizer menos lixo.

  2. para reconhecer um brazileiro na suiça é facil… t-shirt da team, calçao branco, fala alto, nao trabalha, com mania que é superior, burro nem uma porta, corredor de saias ou entao vaca…
    por isso nao sao bem aceites aqui.
    temos de mudar de mentalidade bros…

    • Só sei que quando viajo, ando sozinho e fico envergonhado quando vejo brasileiros fazendo barulho.

      Não entendo porque viajar em bando. Viaje sozinho e aproveitarás melhor a viagem, tem que apanhar um pouco na língua local e não ficar dependendo do suposto “fluente em inglês, estudei na Austrália” pra conseguir as coisas.

      Já me confundiram com um um nativo pelos próprios turistas quando estava viajando.

      Só pra criar uma polêmica e bombar esse blog sabe quem acho os piores turistas?

      1º – Chineses;
      2º – Asiáticos muçulmanos (indonésia, malásia, etc.)
      3º – Russos
      4º – Brasileiros
      5º – Pessoal do oriente médio em geral (iranianos, sauditas, etc.)

      • Antes que me xinguem e pergunto o porquê dos chineses, é o seguinte: São ingênuos demais. Mas gosto deles em geral, em qualquer país do mundo trabalham duro em condições precárias, sem cidadana e são discretos neste caso. Mas eles ainda têm dificuldade de se soltarem e ter um pouco de lazer.

        Os asiáticos muçulmanos é parecido, mas eles são muito barulhentos e desconfiados. .

      • eu colocaria os brasileiros em numero 1… aqui em Paris se vc vai aonde tem turistas vc vee todo o mundo tirando fotos so os brasileiros ( a graaande maioria !!) bebados e gritando fazendo confusao, ainda se acham chiques sendo q morrem de fome no Brasil.

  3. Você é brasileiro ??? por que se for , tem um dito que fala assim , “o Macaco nunca olha o próprio rabo”aprenda a escrever corretamente , a concordância verbal é muito interessante e é uma maravilha quando usamos facilitamos a ideia de sermos intendidos , e decida-se se vai escrever português escreva português, acho que você tem mania de superioridade , seja mais humilde e não se esqueça da onde veio. seja patriota e dê apoio aos seus compatriotas que estão longe de casa.

  4. boas galera! eu acho que se reconhece um brasileiro na Europa muito fácil, eu moro do lado de cá algum tempo e por isso já andei por muitos lados( depois que inventaram a ryanair, easy jet e afins todos nos podemos viajar bem barato aqui) nos brasileiros temos um jeito bem próprio com alguns lados bons e outros negativos como toda as outras, nos somos sinceros, bem humorados, até um pouco ingênuos, a parte ruim é que festa de brasileiro aqui tem vários idiotas como muitos querendo ser um melhor que o outro, sempre o dos outros é melhor, pensa que estão em hollywood, ficam puxando saco pro que é dos gringos , as minas brasileiras não pegam brasileiros elas dizem ” eu tenho isso em casa” , mas isso é só alguns mal brasileiros os ricos são os piores é só futilidade filhos de políticos gastando o dinheiro do povo na Europa é mais uma questão de com quem vc anda , se vc tem um cérebro vc anda com a outra galera temos cada vez mais bons brasileiros e aprendendo e vendo o mundo gente que tem orgulho noque é nosso e sabe do nosso potencial aqui não tem nada que nosso brasil não tenha apenas temos que deixar de ser marionetes e para de simplesmente aceitar e achar que é normal muitos problemas que é um câncer no nosso país como a corrupção, a violência e começar a agir e se importa mesmo em fazer a diferença deixar um pouco as novelas e “ai se eu te pego ” a musica e boa mas os políticos nos roubam debaixo do nosso nariz

  5. Pessoal. Não precisamos expor preconceitos assim, né? Esse texto pega estereótipos e brinca com eles em um contexto londrino, apenas para divertir o leitor. Nada de ódio a franceses, italianos, brasileiros. Experiências ruins com indivíduos de determinada nacionalidade não significam que toda a população daquele país tenha as mesmas características.

    Grande abraço
    Gustavo
    Mapa de Londres

  6. Pessoal, infelizmente sou brasileira. Sinto vergonha de ter nascido nesse pais. Estou viajando pela Europa e ate agora nao vi frances fedido, ingles arrogante, italiano gay e vi sim a vergonha que os brasileiros fazem aqui. Realmente andam em bando, gritam muito, xingam e demonstram total falta de educacao. Talvez facam isso por inseguranca, por se acharem os melhores e maiores em tudo. Somos sim os maiores em tudo de pior que um pais pode ter. Todas vezes que precisavamos de informacoes, eles nos davam com a maior gentileza. Mas nao era esperando gorjeta, como fazem os brasileiros com os estrangeiros no brazil. O brasileiro e sim um bando de puxa sacos dos “gringos”, seja por interessem ganhar em dolares ou em euros. Aqui os turistas brasileiros querem chamar a atencao de qualquer maneira e e sempre da pior, ou seja da maneira como vivem no brazil. Jogam lixo no chao, pricipalmente latas de cerveja,, urinam nas ruas, fama altissimo, como se todos fossem surdos e realmente andam com roupa verde e amarela. Gostaria de saber por que essas pessoas que “amam” tanto seu pais, nao gastam esse dinheiro conhecendo-o. SINTO VERGONHA DE SER BRASILEIRO.

  7. Passei uns alguns dias em Londres, visitando alguns pontos turísticos, o que observei e me diverti muito foi tentando reconhecer a nacionalidade de muitos estrangeiros. Muitos são visiveis de reconhecer a nacionalidade, ri muito de uma brasileira, numa loja, perguntado ao amigo a todo pulmão se tantas libras: ” é caro?”
    Brasileiro em Londres é o que mais se encontra, depois dos muçulmanos! Espero voltar, gostei muito!!!

  8. Passei alguns dias em Londres, visitando alguns pontos turísticos, o que observei e me diverti muito foi tentando reconhecer a nacionalidade de muitos estrangeiros. Muitos são visiveis de reconhecer a nacionalidade, ri muito de uma brasileira, numa loja, perguntado ao amigo, a todo pulmão se tantas libras: ” é caro?”
    Brasileiro em Londres é o que mais se encontra, depois dos muçulmanos! Espero voltar, gostei muito!!!

  9. Aqui no Brasil é a mesma coisa, vc entra em um trem do Metro de São Paulo e tenta imaginar a “naturalidade” das pessoas ou seja, a cidade e o estado brasileiro em que nasceram.
    O Brasil é grande e as diferenças são gigantescas. Os nordestinos são mais pobres e mestiços do que as elites brancas e ricas sulistas. Bom ou seja, não têm como classificar brasileiros no exterior, temos aqui descendentes de escravos africanos, japoneses, turcos, alemães, espanhois, sírios, libaneses, italianos, holandeses e “infelizmente” portugueses. rsrs.. Mas o fato é: No geral Brasileiro é “diferente” do Europeu e faz muito barulho e muita festa por onde passa. Conheço muito a Europa, e particurlamente gosto do leste Europeu países como Rep. Tcheca, Polonia, Hungria, Croacia, Austria, etc. Acho Budapeste o máximo, Praga é linda, porem muitos turistas e sem duvidas que se saisse do Brasil eu iria morar em Viena. Sou descendentes de Alemaes e moro no sul do Brasil. Tenho aparencia germanica e sei que Europa é super racista. Mas o Brasil é o máximo e não tenho vontade de sair daqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui