Maior sino da Europa será atração na abertura das Olimpíadas

Maior sino da Europa será atração na abertura das Olimpíadas

Estádio Olímpico. Fotos: Divulgação

O cineasta Danny Boyle, ganhador do Oscar por “Quem quer ser um milionário” e encarregado da direção da abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, descortinou nesta sexta alguns detalhes do evento. Embora não tenha revelado toda a narrativa, já mostrou alguns dos personagens principais: um sino gigante, temática baseada em obra de William Shakespeare, inspiração na cerimônia de Sidney, centenas de crianças e dezenas de enfermeiras.

Mais sobre as Olimpíadas

Um dos desafios do diretor será a comparação com as últimas grandes cerimônias das Olimpíadas. “A escala em Beijing foi de tirar o fôlego e a beleza de Atenas foi muito inspiradora. Mas eu tenho que dizer que Sidney é algo que nos inspirou porque reproduziu direito o sentimento dos Jogos do povo”, avisa Boyle, que não esconde o fato de que a crise financeira impede um evento da dimensão que teve a abertura chinesa, em 2008.

Apesar da crise europeia, o governo britânico concordou recentemente em prover mais 41 milhões de libras (em torno de 112 milhões de reais) para os organizadores das cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas e das Paraolimpíadas. Dos 81 milhões de libras disponíveis, Boyle garante que utilizará 1/3 do montante para o evento inicial.

A principal revelação da abertura até agora é um sino, atualmente em fase de acabamento no mesmo local que fundiu seu primo mais famoso, o Big Ben. Às 21h do dia 27 de julho (18h no Brasil), esse novo sino, o maior da Europa, pesando 27 toneladas, se transformará em arauto da Hope and Glory e simbolizará o início dos jogos. No sino, os espectadores, estimados em 1 bilhão, poderão ler: “Be not afeard, the isle is full of noises” (Não tenha medo, a ilha é muito barulhenta, em uma tradução do próprio redator), retirada da obra A Tempestada, de Shakespeare. Trata-se da grande inspiração para a cerimônia, cujo título é “As ilhas das maravilhas”.

Embora deseje guardar segredo de boa parte de sua produção, Boyle contou ainda que dezenas de enfermeiras do sistema de saúde pública do governo apareceriam em uma sequência que envolveria também aproximadamente 900 crianças.

Ao total, as quatro cerimônias, abertura e encerramento das Olimpíadas e Paraolimpíadas, terão a participação de 15 mil artistas e 25 mil figurinos, o equivalente a 165 musicais de West End ao mesmo tempo.

O mistério, porém, não resiste às regras do Comitê Olímpico Internacional (COI). A entidade estabelece alguns elementos necessários para todas as cerimônias de abertura dos Jogos. Confira:

Recepção do Chefe de Estado

O Chefe de Estado do País-Sede é recebido na entrada do Estádio Olímpico pelo presidente do COI e o chefe do Comitê Organizador. Em Londres 2012, a Rainha será cumprimentada por Jacques Rogge e Sebatian Coe.

Parada dos Atletas

O ponto alto do evento é a Parada dos Atletas, uma procissão das equipes participantes, nação por nação. A ordem de entrada é alfabética, com duas exceções: o time grego (criadores dos Jogos) entra antes, e o Reino Unido (País-Sede), por último.

Discursos

Quando todas as nações já tiverem entrado no estádio, o presidente do Comitê Organizador de Londres para os Jogos Olímpicos, Seb Coe, fará um discurso, seguido pelo presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge. Depois dele, a Rainha Elizabeth II declarará abertos os Jogos Olímpicos de Londres.

Hino Olímpico e entrada da bandeira Olímpica

Assim que os Jogos forem declarados abertos, o hino Olímpico começará a tocar, e a bandeira Olímpica será hasteada. Assim, a bandeira tremulará até o fim da competição, no dia 12 de agosto.

Juramentos

Os porta-bandeiras das nações formarão um círculo ao redor da tribuna. Então um atleta, um juiz e um treinador do País-Sede se posicionará e, segurando parte da bandeira Olímpica na mão esquerda e levantando a mão direita, fará o juramento.

A tocha e o caldeirão

O grande final ocorrerá com a entrada da Tocha Olímpica no estádio. Ela será passada pelos atletas pelo último torchbearer, que ficará encarregado de acender o caldeirão. A chama Olímpica terá de se manter acesa até o fim dos Jogos.

Confira

Games Travelcard

Parque Olímpico

Garanta suas libras

Virada mirando Jogos

Deixe seu comentário

3 comentários