Governo quer automatizar 100% dos trens do metrô até 2020

Governo quer automatizar 100% dos trens do metrô até 2020

0
Foto: Christa Richert, SXC

Um plano do governo para cortar os custos do metrô, ao qual os grandes jornais britânicos tiveram acesso neste fim de semana, prevê demissão de 1,5 mil funcionários e manutenção de apenas 30 pontos de venda de passagens com atendentes. A ideia é que, até 2020, todos os trens sejam operados remotamente, sem a presença de um condutor. Preocupado com essas intenções, o sindicato do transporte já avisou que o documento “ignora a realidade em  favor da austeridade”, de acordo com a BBC.

O objetivo do plano é cortar 20% dos custos do metrô na próxima década. Para isso, até 2016, a maioria dos pontos de venda tradicionais de passagens serão fechados. Trinta dessas unidades permanecerão em funcionamento, e os sistemas de compra automatizados, com cartão de crédito e Oyster Card, se tornarão mais rápidos e práticos. Até 2017, estima-se que apenas 20% dos trens será operado por motoristas. Em 2020, o objetivo de eliminar os condutores será atingido.

O vazamento dessa estratégia de contenção de gastos não poderia vir em pior hora. Diversas greves nos transportes atormentaram os londrinos nos últimos meses, e a maior demanda da história pelo serviço está prestes a se consolidar, durante as Olimpíadas de 2012. Para extinguir os condutores, o governo precisa agora é de alguém para conduzir bem essas negociações e evitar novas interrupções dos serviços do transporte público.

Deixe seu comentário

Sem comentários