Palácio de Westminster: a imponente morada do Big Ben

54
1687
Descubra!

Você vai enxergar o Palácio de Westminster (Palace of Westminster) de longe.

Um dos mais imponentes e característicos prédios de Londres, ele abriga mais de mil salas e cinco quilômetros de corredores.

Se você não o encontrar pela imensidão, certamente dará de cara com ele ao procurar pelo Big Ben, pois o sino de treze toneladas reside na torre do relógio do palácio.

O que é o Palácio de Westminster

O Palácio de Westminster gera alguma confusão na cabeça dos viajantes. Esse é o nome do palácio do Parlamento do Reino Unido, onde ficam a Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns. Um dos sinos dele se chama Big Ben, apelido com o qual ficou conhecida toda a torre do relógio.

O palácio fica às margens do Rio Tâmisa, ao lado da Ponte de Westminster, à frente da estação de Westminster, colado à Abadia de Westminster e pertinho da London Eye. Foi o primeiro palácio real da Inglaterra.

Por ser a sede do parlamento inglês e do Reino Unido, o Palácio de Westminster tem horários restritos de visitação. É possível até acompanhar sessões de debate entre os parlamentares e também fazer um tour guiado (ou com audio guide) quando os políticos não estão por lá.

Atualmente, o maior ícone de Londres e do Palácio de Westminster está em reformas.

O relógio do Big Ben está sofrendo uma manutenção importante, sem a qual ele poderia sofrer avarias.

Por isso, se você olhar para ele, encontrará andaimes tapando boa parte da torre, o que pode comprometer bastante a qualidade das fotos, convenhamos.

Onde fica o Palácio de Westminster

  • Mapa para chegar
  • Endereço: 20 Dean’s Yard, Westminster, City of London SW1, Reino Unido
  • Estação de metrô: Westminster (linhas Circle, District e Jubilee)
  • Caminhando: Assim que você sair da estação de metrô, vai dar de cara com o Big Ben. É um choque bem agradável.
Palácio de Westminster (Big Ben) em Londres
Palácio de Westminster fica ainda mais bonito à noite. Foto: Mapa de Londres

O Palácio de Westminster, ou Houses of Parliament, encontra-se às margens do Rio Tâmisa, num complexo de inúmeros prédios governamentais.

Ali estão duas Câmaras: a Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns.

Depois de ser alvo de conspirações para atentados e de ter incendiado quase por inteiro, hoje o Palácio de Westminster é Patrimônio Mundial da Unesco e um símbolo da força do Estado britânico. 

Leia também: Curiosidades sobre o Big Ben

Palácio é pano de fundo em Westminster

O Big Ben e o Palácio de Westminster servem como um excelente pano de fundo para as fotos pela região. Neste momento, claro, as reformas atrapalham a vista.

Abaixo, você vai ver como ficam as fotos sem os andaimes em torno da torre.

À beira do Tâmisa, de olho para a London Eye, o Parlamento ganha luz à noite e é disputado pelos turistas a qualquer hora do dia. As fotos mudam completamente de acordo com o horário e funcionam ainda melhor ao entardecer.

Palácio de Westminster à noite. Foto: Mapa de Londres
Do South Bank para o Parlamento. Foto: Mapa de Londres
Contornos inconfundíveis. Foto: Mapa de Londres

E você não precisa admirar o palácio só de longe. Sabia?

Visitas ao Palácio de Westminster

Muitos turistas não desconfiam de que podem visitar o Palácio de Westminster por dentro e fazer um tour pelo Parlamento do Reino Unido.

É uma atração altamente recomendável e instigante para quem se interessa pela monarquia parlamentarista.

O Parlamento do Reino Unido pode ser visitado de duas formas. Tanto residentes no Reino Unido quanto estrangeiros podem acompanhar os debates da casa durante a semana.

No sábado e durante o verão, o turista também pode fazer um tour guiado ou com audio guide (em português) pelos prédios do Palácio de Westminster e descobrir mais sobre sua história. Esse passeio é muito interessante.

Confira: preços e ingressos no site oficial

Westminster Hall no Palácio de Wesminster em Londres
Único problema do tour é que fotos não são permitidas a partir daqui. Foto: Mapa de Londres

História do Palácio de Westminster

Este edifício não foi construído de uma única vez, tendo vários arquitetos de períodos históricos distintos.

Tampouco foi projetado para ser um grande parlamento.

O local onde se encontra o prédio tem sido utilizado desde a Idade Média para alojamentos da realeza devido a sua estratégica posição perto do Rio Tâmisa.

Nenhuma das construções medievais sobreviveu até os dias atuais. O Parlamento como se vê hoje, com duas câmaras, só começou a se configurar a partir do século 16, no reinado do Rei Eduardo VI.

O primeiro grande incêndio do Palácio de Westminster ocorreu em 1529, quando o fogo destruiu parte da estrutura do prédio, no reinado de Henrique VIII.

Depois, em 1834, outra grande tragédia.

Desta vez as chamas destruíram grande parte do lugar, sobrando apenas o Westminster Hall, a Torre Jóia, a cripta da Capela de Santo Estevão e os claustros.

Mas a história mais curiosa é a de um atentado que não ocorreu. No dia 5 de Novembro de 1605, um grupo de católicos planejava explodir o Parlamento Britânico e com ele, o Rei Jaime e grande parte da aristocracia Protestante que oprimia o povo de religiões diferentes.

Mas o rei ficou sabendo e Guy Fawkes, o encarregado de executar tal ato, foi preso e condenado à forca por traição e tentativa de assassinato.

Arquitetura do Palácio de Westminster

O Palácio de Westminster foi construído no século 11, no mesmo local onde se encontra hoje. Diversas remodelações, no entanto, foram necessárias ao longo de sua história.

Desde o século 13, o Palácio de Westminster abriga as sessões do Parlamento. Em 1512,  um incêndio acarretou a primeira mudança de feições. Em 1834, outro incêndio, ainda maior, poupou apenas alguns elementos da construção.

Iniciadas em 1840, as obras do atual palácio, projetado pelos arquitetos Charles Barry e Augustus Pugin, duraram 30 anos e incorporaram o que sobrou da antiga construção – como o Westminster Hall, erguido em 1097.

Com a nova arquitetura, o palácio tornou-se um dos principais representantes do estilo neogótico, muito em voga nessa época (assim como as intervenções de revivalismo medieval na Torre de Londres), devido a sua imponente e harmoniosa arquitetura.

Das suas três principais torres, a Elizabeth Tower tornou-se a mais conhecida por abrigar, desde 1859, um relógio e cinco sinos, dentre os quais o Big Ben, que anuncia as horas. Hoje a torre inteira é conhecida por esse apelido.

No interior do Palácio de Westminster, os trabalhos seguiram ao longo do século 20, e reparos foram realizados após danos sofridos durante a Segunda Grande Guerra. Em 1987, foi classificado como patrimônio histórico mundial pela Unesco.

Descubra!

54 COMENTÁRIOS

  1. Olá
    Estou indo a Londres em Maio, mas pelo que li, atualmente não está sendo possível fazer a visita por dentro do Palácio de Westminster, pois está fechado para reforma. Não é verdade? Queria saber se vcs já fizeram algum artigo sobre horário de funcionamento dos museus. Chego em um domingo e estou na dúvida do que poderei encontrar aberto.
    Abraços

Deixe uma resposta para Roteiro turístico em Londres: 1 dia | Mapa de Londres - Guia turístico de Londres Cancelar resposta

Publique seu Comentário
Entre com seu nome aqui