Guardas da Rainha: história e curiosidades

Guardas da Rainha: história e curiosidades

5
Guardas da Rainha
Os Guardas da Rainha são militares de elite que defendem os palácios reais. Foto: Shutterstock

Os Guardas da Rainha são praticamente uma atração turística de Londres. Não é à toa que sempre há centenas de turistas aglomerados nas proximidades do Palácio de Buckingham para observar os soldados. De certa forma, eles personificam a pompa monárquica da Inglaterra.

O contraste entre o passado e o presente adorna os integrantes da Guarda Real com um ar quase caricato. Mas não se engane: eles são militares graduados e condecorados. Sua função é proteger a Rainha e os Palácios Reais.

Agora que você já sabe que os Guardas da Rainha não são meramente cerimoniais, que tal conhecer um pouco mais sobre a história de tais figuras emblemáticas e simbólicas de Londres? A seguir, você vai descobrir diversas curiosidades sobre eles.

A história dos Guardas da Rainha

Quando falamos em Guardas da Rainha (que serão Guardas do Rei quando o Príncipe Charles ascender ao trono), estamos nos referindo principalmente aos Queen’s Guards, contingentes de infantaria (soldados que combatem a pé) do exército britânico que protegem os palácios reais desde o reinado de Charles II, em 1660.

Há ainda os Queen’s Life Guards, contingentes da cavalaria que se posicionam na Horse Guards, porta de entrada para os palácios de Buckingham e St James desde os tempos de Whitehall.

Guardas da Rainha
Guarda da Rainha em seu posto no Palácio de Buckingham. Parece de brinquedo? Foto: iStock, Getty Images

Atualmente, a Guarda da Rainha se concentra no Palácio de Buckingham, no Castelo de Windsor, no Palácio de St. James e na Torre de Londres. Eventualmente, também é montada no Palácio de Holyroodhouse, na Escócia.

No Palácio de Buckingham, como manda a tradição, os sentinelas exercem a vigilância em períodos de duas horas. Ficam absolutamente imóveis por 10 minutos e então cumprem protocolo que inclui uma marcha de 15 passos na área de seu posto. Nessa função, não podem comer, beber, fumar, sentar ou relaxar. Mas cuidado: podem apontar a arma e gritar se você tentar alguma gracinha.

3 curiosidades sobre os Guardas da Rainha

Se você é apaixonado por Londres e adora ficar por dentro dos fatos que permeiam a monarquia, vale a pena conferir estas três curiosidades sobre os Guardas da Rainha:

1. Chapéu

Chapéu de pele de urso é marca registrada. Foto: iStock, Getty Images
Chapéu é feito com pele de urso. Foto: iStock, Getty Images

Na troca da Guarda, os soldados que compõem a Queen’s Guard estão sempre vestidos a caráter: túnica vermelha, luvas brancas, calça escura e o bearskin, aquele chapéu preto gigante. Ele foi adotado após a Batalha de Waterloo, contra as forças de Napoleão, como reconhecimento pela importante vitória britânica.

Você sabia que esse chapéu pesa até 700 gramas, tem quase meio metro de altura e é confeccionado com pele de ursos negros do Canadá?

O fato da matéria-prima do adereço ser de origem animal já despertou a atenção de uma organização em defesa dos animais, chamada “People for the Ethical Treatment of Animals” (Peta). Eles chegaram a se reunir com autoridades britânicas para discutir a troca dos chapéus.

Nomes de estilistas inglesas como Vivienne Westwood e Stella McCartney foram cotados para fazer o design das novas peças. Mas, por enquanto, nada feito.

2. Mulheres na Guarda

Quando observamos a Guarda da Rainha, é fácil perceber que se trata de um grupo exclusivamente masculino. Isso porque, nas forças armadas britânicas, as mulheres não são liberadas para servir em unidades de combate, isto é, a cavalaria e a infantaria.

Mas há algumas exceções. Em abril de 2007, pela primeira vez, mulheres do exército britânico assumiram função de Queen’s Guards quando um contingente de artilharia recebeu a incumbência de proteger o Castelo de Windsor.

3. Nada de encostar no Guarda, hein?

Você sabia que os guardas que protegem o Palácio de Buckingham costumavam se posicionar do lado de fora dos portões? Foi assim até 1959, quando um sentinela, durante a marcha, chutou uma turista que o incomodava. O militar foi suspenso de suas atividades por 10 dias e, logo depois, para evitar confrontos como esse, os Queen’s Guards passaram a se, hmm, proteger dentro dos limites da residência real.

A turista que levou o chute não é a única a ter seu ímpeto interativo coagido por um guarda. Mesmo que você os ache engraçados, por parecerem estátuas vivas, é melhor não abusar da sorte: nada de provocar verbalmente ou, pior, encostar em algum deles.

Lembre-se de que os Guardas da Rainha são membros da força militar e estão ali para cumprir seu dever com a realeza britânica. Os fuzis que eles carregam não são de brincadeira, viu?

Vale relembrar o caso deste rapaz que decidiu brincar com um soldado e acabou tomando um susto:

Troca da Guarda em Londres

Atração marcante de Londres, a troca da Guarda no Palácio de Buckingham é o momento em que um novo batalhão troca de turno com outro. O momento, na verdade, é uma tradição militar britânica, que gradualmente ganhou contornos de entretenimento devido ao interesse do público. Sua marca registrada são os trajes usados pela tropa: a túnica vermelha e o gorro alto preto.

Acompanhar a cerimônia é uma forma de mergulhar na tradição britânica real. A troca da Guarda dura, em média, 45 minutos. E o melhor: pode ser vista gratuitamente.

Troca da Guarda em frente ao Palácio de Buckingham. Foto: Mapa de Londres
Troca da Guarda em frente ao Palácio de Buckingham. Foto: Mapa de Londres

No verão, você pode conferir o momento diariamente no Palácio de Buckingham a partir das 11h30 da manhã. Se possível, chegue com um pouco de antecedência: há sempre muitos turistas por lá. No restantes do ano, a cerimônia acontece em dias alternados. Confira: Calendário atualizado

Também é possível observar uma troca da guarda no castelo de Windsor (na cidade de Windsor, condado de Berkshire). Na alta temporada, o momento ocorre diariamente – menos em domingos -, sempre às 11h. Nos demais períodos do ano, a cerimônia é feita em dias alternados.

LeiaComo ver a Troca da Guarda em Londres

E aí, o que achou dessas curiosidades sobre os Guardas da Rainha? Vai querer acompanhar a Troca da Guarda quando visitar Londres? Comente!

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

5 comentários