Intercâmbio em Londres: um banho cultural

Intercâmbio em Londres: um banho cultural

A paulista Caori Sakata, 17 anos, viajou para Londres  em janeiro deste ano e passou um mês estudando inglês na cidade. Veja o que ela conta de sua experiência de intercâmbio na capital britânica:

O que achou da viagem?

Um banho cultural, pois além de conhecer a cidade, que é extremamente histórica, conheci pessoas de diferentes partes do mundo, seu modo de se comportar, agir, como veem o mundo. Gostei de absolutamente tudo. Adorei a comida britânica, que apesar de ser conhecida como muito doce ou apimentada, é saudável e diferente. E o transporte público, de fato, é um dos atrativos da cidade.

De que você não gostou em Londres?

A única coisa que não gostei foi que, nos primeiros dias, foi difícil entender o modo como alguns ingleses falavam, às vezes por ser muito rápido.

Caori Sakata - Mapa de Londres
Caori Sakata e a London Eye. Foto: Arquivo Pessoal

 

Como foi se adaptar à rotina londrina?

Como não costumo usar metrô, foi realmente difícil utilizá-lo nos primeiros dias. Depois ficou mais fácil, porque no metrô sempre tem indicações das linhas. Só o que demorou foi ter que saber que você deve ficar sempre do lado direito da escada rolante caso não queria ir subindo com pressa.

Como foi o planejamento da viagem?

A viagem demorou de três a quatro meses para planejar, desde a decisão de ir para Londres até arrumar as malas e documentos. Como foi minha primeira viagem de intercâmbio, decidi ir por uma agência e escolhi a CI, por ser reconhecida por todo Brasil.

E a experiência na imigração?

Não pedi visto antes e, mesmo assim, foi tudo tranquilo na imigração. A fiscal só pediu meus documentos comprovando que iria estudar.

Caori Sakata - Mapa de Londres
Na Abbey Road. Foto: Arquivo Pessoal

Que escola você escolheu? E você a recomenda?

Estudei na Kaplan International Colleges. A escola era excelente. Não somente pelo fato de estar localizada no centro de Londres, mas também porque é bem reconhecida internacionalmente. E o diferencial: aulas bem dinâmicas treinando o jeito “britânico de falar” e aprendendo sobre a cidade, costumes, expressões usadas e curiosidades.

Ainda mantém contato com os colegas da escola?

Sim, tenho todos eles no Facebook e sempre mando mensagens para todos. A maioria mora em outros países, mas sempre falo com eles pela internet.

A viagem ajudou a aperfeiçoar seu inglês? Você recomendaria para outras pessoas?

Com certeza. Recomendo para qualquer um fazer intercâmbio, pois, além de deixar seu inglês quase fluente, é uma maneira de se inserir no mundo e mudar a visão do que você sabe. O único modo de mudar sua visão de mundo é viajando e conhecendo novas culturas.

Caori Sakata - Mapa de Londres
Caori com a cabine vermelha e o Big Ben ao fundo. Foto: Arquivo Pessoal

Blog

Depois de retornar ao Brasil, começou a escrever em um blog sobre suas “Aventuras em Londres”. Confira

E você, já estudou em Londres?

Envie o seu depoimento com fotos para email@mapadomundo.org

Ainda não?

Leia mais relatos de intercâmbio

Dicas para estudar em Londres

Acomodação para estudantes

CasaLondres - Acomodação para estudantes

Agência de intercâmbio

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

1 comentário

  1. Ótimo ler os relatos dos viajantes.
    Espero poder mandar o meu depois da minha viagem em maio :}

    Mas preciso comentar uma coisa, já não é a primeira vez que leio relatos sobre a “peculiaridade” de ter que parar do lado direito na escada rolante em Londres para deixar espaço para quem tem pressa passar. Gente!!! Não entendo como isso pode ser considerado uma cultura do lugar, pra mim é simples bom senso e sempre pratiquei diariamente no Brasil sem nem pensar que estava fazendo nada demais, é a simples obrigação de todo mundo pensar no bem estar de todos, questão de educação. E, claro, isso sim é o que acredito que os relatos querem dizer, que os londrinos são infinitamente mais educados que os brasileiros, infelizmente.