Intercâmbio em Londres: Ellen Nogueira

Intercâmbio em Londres: Ellen Nogueira

A paranaense Ellen Nogueira, 24 anos, realizou intercâmbio em Londres em 2013 e se apaixonou ainda mais pela cidade. De volta a Curitiba, ela conta um pouco de sua experiência estudando inglês na capital britânica e dá três dicas para quem pretende seguir esse caminho.

Leia também:

Dicas para estudar em Londres

Relatos de intercâmbio

Ellen Nogueira - Mapa de Londres
Ellen Nogueira com o Palácio de Buckingham ao fundo. Foto: Ellen Nogueira
Ellen Nogueira - Mapa de Londres
E o sonho toma forma. Foto: Ellen Nogueira

Ir a Londres. Estar em Londres. Viver em Londres. Um sonho, não? Sim! Um sonho que parecia distante, que parecia impossível. Mas em setembro de 2012 tudo começou a tomar forma. Um grupo de amigas e eu compartilhávamos o mesmo sonho, mas três de nós conseguiram levar tudo isso adiante e fazer tudo acontecer.

Em outubro de 2012, fechei um contrato com a agência Egali, que me auxiliou no intercâmbio de 33 dias (duas semanas em junho e três em julho de 2013). Baseei a escolha da empresa e do período que iria ficar em diversos fatores, como tempo suficiente pra juntar dinheiro, a data que as minhas colegas haviam escolhido, eventos que aconteceriam em Londres na época escolhida, referência de outros colegas que já haviam escolhido a mesma empresa.

Apesar de organizada, nunca gostei de planejar meus dias numa viagem. Saber que eu tinha um pouco mais de um mês pra conhecer a cidade me dizia que eu devia me deixar levar enquanto eu estivesse lá! Conversando com as pessoas que eu conheci por lá, procurava saber o que elas viveram e o que elas poderiam me sugerir, e era assim que eu decidia como seriam meus dias em Londres.

A escola

As minhas manhãs eram ocupadas pelas aulas de inglês na Stafford House School of English. Da mesma forma que a agência de intercâmbio, alguns colegas que já estudaram lá me indicaram a escola. A escola tem um ambiente muito gostoso, limpo e é bem localizada. Não tenho do que reclamar do ensino, pois a minha maior dificuldade até então (falar, falar, falar) foi vencida, principalmente com a ajuda das aulas. Os professores são muito atenciosos e a escola possui uma área onde são disponibilizados computadores, livros, filmes e música para os alunos. Na escola, havia alunos de diferentes nacionalidades: chineses, japoneses, taiwaneses, franceses, russos, suíços, belgas, italianos, colombianos, turcos… e brasileiros, claro! A presença de brasileiros não influencia no aprendizado, pois é obrigatório falar em inglês nas aulas e, da mesma forma, quando se está num grupo com pessoas de diversas nacionalidades, opta-se pelo inglês para que todos possam se entender.

A cidade

Ellen Nogueira - Mapa de Londres
“Amei andar por aquelas ruas.” Foto: Ellen Nogueira

E afinal… Qual é o significado de Londres? Dizem que, em Londres, há lugar para todas as pessoas do mundo, que todas as pessoas conseguem se encontrar por lá. E realmente, pessoas de todos os estilos habitam aquela cidade. Todos são respeitados, todos são o que querem ser e o que realmente são. Talvez esse seja o real motivo da minha admiração pela cidade. Amei andar por aquelas ruas e ver pessoas de diversas nacionalidades num mesmo lugar, amei estar numa rua movimentada e ao virar a esquina dar de cara com a calmaria de um parque, amei ver o contraste arquitetônico do novo e do velho, do clássico e do moderno.

E é possível não gostar de algo nessa cidade? É. A comida! Como é sofrido comer algo por lá, até porque não gosto de arriscar muito quando o assunto é comida. E por lá, quando não a comida não está doce, está apimentada. Mas era nesses momentos que Tesco e Sainsbury’s salvavam a vida. Nesses mercados, vende-se muita comida pronta e por um preço justo, o que eu considerava mais seguro e vantajoso do que comer algo que não sabia o que era e/ou pagar muito por um bom prato num restaurante.

A música

A saudade de Londres é algo que não cabe em mim. Vivi aqueles dias como se tudo aquilo fizesse parte de mim, como se minha vida pertencesse à Londres. Diria que é loucura minha se todos os amigos que conhecia por lá não sentissem o mesmo… A esperança de um dia poder voltar para ficar é o que me motiva.
Em Londres, consegui viver experiências realmente especiais. Uma das grandes paixões da minha vida é a música. Principalmente shows e festivais. E lá consegui ver grandes shows de meus artistas preferidos. Destaque para Kaiser Chiefs no Hyde Park e Justin Timberlake no Queen Elizabeth Olympic Park. Mas nenhuma desses se compara à sensação de ter visto Franz Ferdinand num pequeno pub de um bairro distante do centro de Londres. No The Victoria Dalston, vi a banda num show para umas 100 pessoas por 15 libras. E no final do show, ainda bati um papo com os integrantes da banda que estavam no balcão do pub tomando uma pint. Experiências que só Londres é capaz de te proporcionar.

Três dicas

Mapa de Londres - Ellen Nogueira
“Ahh, os amigos.” Foto: Ellen Nogueira

Para você que vai fazer intercâmbio, deixo aqui três dicas:

Não converta libras em reais, NUNCA! Eu sei que a libra não é uma moeda barata. Porém é necessário se adaptar à realidade do país. Se for converter tudo que o for comprar, você não vai conseguir comprar nada. Nem água. Compare os preços dos lugares de lá, mas nunca um preço de lá com o daqui.

– Você não está no seu país. Entenda que a cultura deles é diferente da nossa, e a cultura dos seus colegas de outros países, também. Respeitar as diferenças te ensina a viver em harmonia com você e com os que te cercam.

– Amigos, ahhh, os amigos! Valorize os bons amigos que fizer por lá. Junto com os momentos vividos, eles são o que de melhor você leva da experiência do intercâmbio. Eles estão vivendo a mesma situação que você e acabam se tornando sua família e seu suporte por lá.

Fui convincente?

Então, arrume as malas e boa viagem!

Já estudou em Londres?

Envie o seu depoimento com fotos para email@mapadomundo.org

Ainda não?

Leia mais relatos de intercâmbio

Dicas para estudar em Londres

Acomodação para estudantes

CasaLondres - Acomodação para estudantes

Agência de intercâmbio

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

5 comentários

  1. Ellen vc fez exatamente o que eu sonho em fazer em Londres, ver Kaiser Chiefs e Franz Ferdinand num Pub. Deve ter sido o máximo espero ter essa oportunidade tbm vou em janeiro de 2016 e estou contando os dias …

  2. “A saudade de Londres é algo que não cabe em mim. Vivi aqueles dias como se tudo aquilo fizesse parte de mim, como se minha vida pertencesse à Londres. Diria que é loucura minha se todos os amigos que conhecia por lá não sentissem o mesmo… A esperança de um dia poder voltar para ficar é o que me motiva”.

    É exatamente assim que me sinto!