Greve no metrô de Londres: E agora?

Greve no metrô de Londres: E agora?

1
Baker Street - Mapa de Londres
Estação de Baker Street vazia em algum momento não relacionado com a greve. Foto: Gustavo Heldt, Mapa de Londres

A nova greve do metrô de Londres começou às 21h de segunda-feira e tem previsão para seguir até as 21h de quarta-feira. A suspensão das atividades dos funcionários dos sindicatos não significa, no entanto, a suspensão completa dos serviços, e sim a redução das jornadas, do número de trens e da quantidade de linhas e estações em operação.

A paralisação dos trabalhadores se deve a um protesto contra as mudanças que o órgão responsável pelo transporte de Londres, o Transport for London, vai implementar a partir do próximo ano. Entre elas, estão a extinção dos guichês de venda de passagens, que serão substituídas por mais máquinas automáticas, e dos motoristas dos trens, que passarão a ser automatizados. De acordo com o TFL, não haverá demissões involuntárias – apenas realocação de funcionários para outras funções, quando necessário. Mesmo assim, os sindicatos não estão muito felizes e convocarão duas greves, esta e uma no início de maio.

Agora ao que interessa. Você planejou sua viagem para Londres por meses, chegou à capital britânica feliz da vida e aí descobriu que o meio de transporte do qual você mais dependeria estará capenga durante sua estada por aqui. Calma, não é o fim do mundo.

Mind the tips

1. Antes de sair do hotel, faça um bom planejamento de seu itinerário no dia. Para isso, entre no site do TFL e digite o ponto de saída e o de chegada, a fim de obter a melhor rota em funcionamento naquele momento.

2. Por este link, você pode conferir a situação atual de todas as linhas e estações do metrô de Londres.

3. O Twitter @TfLTravelAlerts informa as últimas atualizações sobre o serviço das linhas e do metrô.

4. Lembre-se de que os ônibus estão funcionando, mas também sofrem devido ao aumento da demanda.

5. E por fim, confira a situação das linhas no início desta manhã (5h) desta quarta-feira, de acordo com o TFL:

Bakerloo Line: Queremos retomar o serviço da linha por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Queen’s Park e Elephant & Castle apenas, com algumas estações fechadas pelo caminho.

Central Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Epping / Hainault e Leytonstone e entre West Ruislip e White City.

Circle Line: Não haverá serviço na Central Line! Use a District ou a Hammersmith & City Line.

District Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Barking e Wimbledon e Ealing Broadway e Tower Hill.

Hammersmith and City Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Hammersmith e Aldgate, com algumas estações fechadas pelo caminho.

Jubilee Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Wembley Park e Stratford, com algumas estações fechadas pelo caminho.

Metropolitan Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Harrow-on-the-Hill e Aldgate apenas, com algumas estações fechadas pelo caminho.

Northern Line: Trens operam entre Edgware e Golders Green e High Barnet e Finchley Central / Mill Hill East.

Piccadilly Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Acton Town e Heathrow Airport T123 e entre Arnos Grove e Cockfosters.

Victoria Line: Queremos retomar o serviço por volta das 7h da manhã ou o mais cedo possível depois disso, entre Seven Sisters e Victoria, com algumas estações fechadas pelo caminho.

Waterloo and City Line: Não haverá serviço.

DLR: Funciona normalmente.

London Overground: Funciona normalmente.

Confira

Planejamento de itinerário no site do TFL

Situação atual das linhas do metrô

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres