Descubra 7 curiosidades sobre as cabines telefônicas de Londres

Descubra 7 curiosidades sobre as cabines telefônicas de Londres

1

As cabines telefônicas de Londres são ícones da cidade. Quem viaja à capital da Inglaterra não volta sem antes tirar a tradicional fotinho ao lado de uma das cabines vermelhas – sem dúvidas, um de seus cartões postais mais conhecidos. Mas você sabe como e por que elas surgiram? Acredite: vale a pena ir a fundo na história e desvendar um pouco mais sobre elas.

Neste artigo, você vai descobrir ou relembrar curiosidades inusitadas sobre as cabines telefônicas de Londres que estampam as fotografias de turistas e cenários de filmes e séries de televisão na capital britânica

Cabine Vermelha
Cabines telefônicas vermelhas são atração em Londres. Foto: iStock, Getty Images

7 curiosidades sobre as cabines telefônicas de Londres

  1. A era dos smartphones trouxe vários benefícios, mas praticamente decretou o fim das cabines telefônicas de Londres. Em 2012, havia cerca de 92 mil cabines nas ruas, e hoje já são menos de 51 mil. 🙁
  2. Quando a Rainha Elizabeth assumiu o trono, em 1952, as cabines britânicas passaram a apresentar coroa de St. Edward, símbolo da monarca, em sua pintura.
  3. O modelo que virou ícone é chamado de K6 e foi projetado pelo arquiteto Giles Gilbert Scott. Há quem diga que ele foi inspirado na estrutura de um mausoléu situado na igreja de St. Pancras, bem no centro de Londres.
  4. As tradicionais cabines vermelhas começaram a tomar as ruas de Londres em 1936, como forma de celebrar os 25 anos de reinado do Rei George 5º, segundo informações dos arquivos da empresa de telefonia britânica British Telecom.
  5. A cor vermelha das cabines telefônicas inglesas foi encomendada especialmente para sua pintura e é conhecida como “Post Office Red”. Vermelho, porém, não é a única coloração. Na região de Kingston Upon Hull, por exemplo, elas têm cor creme.
  6. Nas primeiras cabines londrinas, também era possível adquirir selos dos correios. Inclusive, ao lado de muitas delas, havia o box para depositar as cartas.
  7. Situada na cidade industrial de Newark, a empresa telefônica X2 Connect, é responsável por restaurar as cabines danificadas. Cerca de 75% das estruturas que chegam ao local são consertadas e conseguem voltar às ruas de Londres.

O futuro das cabines telefônicas de Londres

Tanto para londrinos quanto para turistas, o uso efetivo dos “orelhões vermelhos” pouco tem a ver com ligações. A British Telecom, responsável pelos ícones, pouco a pouco os retira das ruas – devido ao alto custo de manutenção. Mas as cabines não são necessariamente descartadas.

Muitas delas são vendidas a colecionadores ou decoradores – por até 1.950 libras (ou cerca de R$ 5.600). Em Londres, várias ações criativas também já foram implementadas para um melhor aproveitamento da cabine por parte dos cidadãos: algumas já viraram biblioteca e outras receberam exposições de arte.

Abaixo, confira mais dessas curiosidades em um infográfico especial que preparamos sobre as cabines de Londres:

E aí, o que achou das curiosidades sobre a cabine telefônica de Londres? Faltou alguma? Já garantiu sua foto ao lado desse ícone da cidade? Comente 😉

Mais curiosidades de Londres

18 curiosidades sobre a Inglaterra

Números curiosos do metrô de Londres

15 fatos sobre a Rainha Elizabeth II

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

1 comentário