Como viajar barato pela Europa partindo de Londres

Como viajar barato pela Europa partindo de Londres

Quer descobrir como viajar barato pela Europa? Então vamos partir de Londres para mostrar a você possibilidades de economizar na viagem ao velho continente. É sua chance de visitar vários países de uma só vez, explorar culturas históricas e contemplar paisagens de tirar o fôlego. 

O Parlamento e o Big Ben. Foto: Mapa de Londres
Foto: Mapa de Londres

Londres é um ótimo ponto inicial para estruturar seu roteiro pela Europa. Não deixe de aproveitar alguns dias para conhecer todos os destinos turísticos imperdíveis da cidade, como o Big Ben, o Palácio de Buckingham, a London Eye, o Regent’s Park e Piccadilly Circus (só para citar alguns).

Localidades próximas, como Windsor, Cambridge, Oxford, Stonehenge e Bath também merecem uma visita. E o melhor: em Londres, basta pegar um trem para chegar rapidamente a essas cidades com atrações imperdíveis.

Depois da Inglaterra, ainda há vários cantos do Velho Continente a serem desbravados. Mas qual é a forma mais barata para viajar pela Europa? A seguir, você poderá explorar todas as opções.

Como viajar barato pela Europa saindo de Londres: 3 dicas viáveis

Antes de mais nada, você precisa saber que não existe uma única resposta sobre a melhor forma de viajar pela Europa sem gastar muito. Tudo depende do tempo da sua viagem, das distâncias a serem percorridas, do tamanho da sua mala e do tempo que você tem para se organizar.

Em termos gerais, a melhor dica se você quer percorrer a Europa sem extrapolar no orçamento é: planeje a viagem com antecedência. Simular voos, pesquisar preços e ficar de olho nas promoções é a melhor estratégia.

Se você não sabe nem por onde começar, confira a seguir as três opções mais comuns de transporte pela Europa e descubra a mais adequada ao seu bolso:

1. Trem

Como viajar barato pela Europa
Trem é uma opção de transporte que pode até servir de dormitório. Foto: iStock, Getty Images

Viajar de trem é uma das formas mais rápidas e charmosas de se deslocar pelo velho continente. Não costuma, porém, ser a mais barata. Para economizar, o ideal é estruturar o roteiro e, ao invés de comprar passes válidos para vários países (mais caros), comprar os bilhetes ponto a ponto.

As companhias geralmente começam a vender os bilhetes no período de 30 a 90 dias antes da viagem. Normalmente, quanto antes você comprar, mais barato vai pagar. Um site interessante para fazer simulações é o Rail Europe. Ele pode ser acessado em português. Aqui, fizemos uma simulação de passagens de Londres a Paris:

Mas atenção: este site pode ser interessante para pesquisar preços e ter uma ideia dos valores das passagens, porém não é a melhor alternativa para adquirir os bilhetes. Como ele revende os passes, costuma cobrar valores mais altos e uma taxa extra.

Uma dica interessante é procurar as opções no portal e, depois, finalizar a compra nos sites das próprias companhias, onde é possível conseguir até 70% de desconto. Confira, a seguir, os principais endereços eletrônicos para comprar seus bilhetes:

Trens na Alemanha: Deutsche Bahn

Trens na Inglaterra: Mega Train, Virgin Trains, National Rail e Eurostar

Trens na Itália: Trenitalia e Italo

Trens na Suíça: SBB

Trens na Espanha: Renfe

Trens na Áustria: ÖBB

Trens na Hungria: MÁV

Trens na Holanda: NS Hispeed

Trens na Bélgica: Belgian Rail e Thalys

Trens em Portugal: CP

Trens na República Checa: CD

Trens na França: SNCF

2. Avião

Como viajar barato pela Europa
Companhias low cost da Europa são realmente low cost. Foto: iStock, Getty Images

Com bastante antecedência, as companhias aéreas low cost são uma forma bem barata de viajar pela Europa. Elas oferecem menos conforto e restrições de bagagem (você normalmente só pode levar uma mala de mão com até 10kg), mas saem muito mais em conta.

A RyanAir e a EasyJet são as empresas mais conhecidas que oferecem voos por dentro da Europa saindo de Londres. A melhor dica é fazer uma simulação em plataformas como o Google Flights e o SkyScanner, para descobrir todas as opções disponíveis. 

Depois de conferir as opções, basta entrar nos sites das companhias para adquirir as passagens. Uma observação importante ao fazer sua pesquisa é descobrir onde fica o o aeroporto, já que as companhias mais baratas da Europa usam terminais não tão centrais. Ou seja, você vai gastar um pouquinho mais para chegar a sua hospedagem, provavelmente.

3. Ônibus

Como viajar barato pela Europa
Ônibus são opção especialmente para viagens curtas. Foto: iStock, Getty Images

A terceira alternativa para viajar barato pela Europa é o ônibus. Neste caso, também há companhias de baixo custo que não oferecem luxo, mas ajudam na economia. Se a diferença entre a passagem de trem e ônibus não for muito significativa, a primeira opção pode ser melhor, já que os trens são mais velozes e confortáveis.

Além disso, as estações de trem costumam ficar dentro das cidades. No caso dos ônibus, alguns terminais ficam fora das áreas centrais e você acaba tendo que gastar um pouco mais para chegar ao seu destino. Para escolher a opção com melhor custo-benefício, a dica novamente é: pesquise.

Entre as principais companhias de ônibus estão a Eurolines (opera por toda a Europa), a National Express (Grã-Bretanha) e a MegaBus (talvez a mais low cost da Europa).

Dicas para viajar barato na Europa

Como viajar barato pela Europa
É possível viajar pela Europa mesmo com o orçamento reduzido. Foto: iStock, Getty Images

Se você sonha com uma viagem à Europa, mas está difícil concretizar seu desejo de viajar por conta do orçamento, saiba que é possível conhecer o velho continente sem gastar tanto dinheiro. O euro pesa no bolso? Sim. As atrações turísticas costumam sair caro? Sim. Mas com alguns truques na manga, é possível driblar esses obstáculos.

Confira, a seguir, três dicas que podem tornar possível a sua Eurotrip:

  1. Encontre boas opções de hospedagem

Hostels e albergues: são boas alternativas para economizar na viagem. A dica é procurar as opções e avaliações disponíveis em sites como o TripAdvisor, comparar os serviços inclusos em cada local, considerar o custo-benefício e reservar a locação com antecedência.

Apartamentos: Outra possibilidade é usufruir do Airbnb, uma plataforma onde são divulgadas opções de aluguel de casas ou apartamentos dos moradores locais, na cidade de seu interesse. A faixa de preços é ampla e negociável. Vale a pena experimentar.

Sofá: há ainda o Couchsurfing. Já ouviu falar? É o que o nome propõe: anfitriões do mundo inteiro disponibilizam gratuitamente o sofá da sala (ou um quarto) para viajantes. Essa rede social funciona especialmente para quem não quer apenas aproveitar o sofá dos outros mas também contribuir com o seu para receber hóspedes estrangeiros. Pelo site, são ainda organizados eventos que reúnem os membros do Couchsurfing nas principais cidades.

  1. Aproveite as atrações gratuitas

A Europa é linda e, se você planejar bem o roteiro, não precisa gastar muito para explorar o melhor dela. Sim: há pontos turísticos caros que merecem uma visita. Mas também existem inúmeros museus, galerias, parques e castelos abertos ao público – sem custo algum. Em Londres, por exemplo, há diversas atrações imperdíveis e gratuitas que nós já indicamos.

  1. Vá além dos centros turísticos

Em qualquer cidade que reúna um grande número de turistas, as áreas centrais são mais caras. Comida e hospedagem sempre acabam pesando no bolso nesses locais. Por isso, você até pode visitar os cartões postais da Europa, mas não deixe de ir além: descubra novos cenários e explore regiões que ofereçam alternativas mais baratas. O Leste Europeu é um exemplo clássico e excelente: é menos turístico mas não menos belo. Polônia e República Checa são dois países que merecem muito a sua visita e que são muito mais acessíveis do que os concorrentes mais famosos. 

E aí, viu como viajar barato pela Europa saindo de Londres? Com o planejamento adequado, dá para ir muito longe sem comprometer suas reservas financeiras.

Leia também

Guia de atrações em Londres

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

Sem comentários