8 autores britânicos que você precisa conhecer ainda hoje

8 autores britânicos que você precisa conhecer ainda hoje

4

Se você gosta de ler, é provável que já tenha no mínimo passado os olhos por livros de autores britânicos. Mas é hora de mirar com mais atenção: neste post, você vai descobrir alguns desses escritores que traçam linhas imortais, suas principais obras e até atrações relacionadas a seus personagens em Londres.

Esta não é uma lista hermética que cavouca autores britânicos desconhecidos, não traduzidos, inatingíveis ou ilegíveis. Você já conhece todos ou quase todos os nomes – mas talvez não lhes tenha dado a devida importância.

Você pode já ter visto alguns dos personagens em séries ou filmes e se contentado com as imagens na tela. Nesse caso, vai perceber que as grandes aventuras estão nas palavras escritas e nas figuras que elas formam em sua mente. Duvida?

8 autores britânicos que você precisa conhecer

Se o seu autor britânico favorito não estiver na lista, mantenha a calma, respire fundo e deixe um comentário lá no fim do post 😉

1. J. R. R. Tolkien

Tolkien
J. R. R. Tolkien serviu ao Exército na Primeira Guerra. Foto: Domínio Público

Considerado o pai da literatura fantástica moderna, John Ronald Reuel Tolkien nasceu em 3 de janeiro de 1892, na África do Sul. Com 3 anos de idade, porém, sua família voltou para Inglaterra, terra de origem de seus pais, onde ele foi naturalizado.

Tolkien se formou em letras pela Universidade de Exeter e, durante a Primeira Guerra Mundial, começou a escrever suas obras ligadas à fantasia. O criador da Terra Média e dos Hobbits se consagrou com a trilogia “O Senhor dos Anéis”: suas obras foram traduzidas para mais de 34 línguas e venderam mais de 200 milhões de cópias.

J.R.R. Tolkien faleceu em 2 de setembro de 1973, aos 81 anos.

Principais obras: “Senhor dos Anéis”,  “A Sociedade do Anel”,  “As Duas Torres”,  “O Retorno do Rei”, “O Hobbit” e  “Silmarillion”.

2. J.K. Rowling

J.K. Rowling
J.K. Rowling é uma das autoras britânicas mais queridas do Reino Unido na atualidade. Foto: Daniel Ogren, CC BY 2.0

Famosa por dar vida ao bruxo mais adorado ao redor do mundo, J.K. Rowling nasceu em 1956, em Yates, na Inglaterra – e desde pequena já era apaixonada por livros. Com a saga do mago, a autora se tornou a primeira bilionária da literatura. 

A saga de Harry Potter, contada em 7 livros, foi traduzida em mais de 64 línguas. Os livros de J.K Rowling venderam mais de 450 milhões de exemplares pelo mundo.

Principais obras: “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, “Harry Potter e a Câmara Secreta”, “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, “Harry Potter e o Cálice de Fogo”, “Harry Potter e a Ordem da Fênix”, “Harry Potter e o Enigma do Príncipe”, “ Harry Potter e as Relíquias da Morte”.

3. William Shakespeare

Shakespeare
Shakespeare foi um dos maiores gênios da dramaturgia e ainda hoje considerado um dos grandes autores britânicos. Foto: Domínio Público

Conhecido como “poeta nacional da Inglaterra”, Shakespeare nasceu em 23 de abril de 1564. Poeta, dramaturgo e ator, sua carreira bem sucedida alavancou entre 1585 e 1592, quando ele passou a integrar a companhia de teatro Lord Chamberlain’s Men.

Shakespeare produziu a maior parte de sua obra entre os anos de 1590 e 1613. Suas primeiras peças eram principalmente comédias, depois partiu para as tragédias – até meados de 1608 – que o consagraram como um dos mais importantes nomes da língua inglesa, incluindo Hamlet e Macbeth.

William Shakespeare faleceu em 23 de abril de 1616 – mesmo dia do seu aniversário – aos 52 anos.

Principais obras: “Sonho de uma Noite de Verão”, “Romeu e Julieta”, “Júlio Cesar”, “A Comédia dos Erros”.

4. Charles Dickens

Dickens
Dickens se consagrou na Era Vitoriana. Foto: Domínio Público

Nascido em 1812, em Portsmouth, na Inglaterra, Charles Dickens é considerado o mais popular dos romancistas ingleses da era vitoriana. Sua carreira começou como jornalista e cronista judicial, fazendo relatos de debates parlamentares e cobrindo as campanhas eleitorais pela Grã-Bretanha.

Com pouco mais de 20 anos, Dickens se consolidou ao publicar os chamados The Pickwick Papers (Os Documentos Póstumos do Clube Pickwick), em que escrevia comentários e ilustrações desportivas. Seu primeiro romance de sucesso foi “Oliver Twist”, que retratava os males da sociedade na era vitoriana.

Dickens faleceu em junho de 1870 (58 anos), com diagnóstico de morte cerebral.

Principais obras: “Bleak House”, “Great Expectations”, “David Copperfield”, “Oliver Twist”.

5. Agatha Christie

Agatha Christie
A Dama do Crime. Foto: F l a n k e r , CC BY-SA 3.0

Considerada a “Dama do Crime”, Agatha Mary Clarissa Christie, ou simplesmente Agatha Christie, nasceu em 1890, em Torquay, na Inglaterra.  A romancista, contista, dramaturga e poetisa se consagrou ao dar vida ao detetive belga Hercule Poirot, que desvenda tramas engenhosamente traçadas com fechamentos surpreendentes.

Inspiração máxima para o gênero policial, suas obras venderam bilhões de cópias (sim, bilhões) ao longo dos séculos 20 e 21 e foram adaptadas aos palcos e ao cinema. A autora faleceu em 12 de janeiro de 1976 (85 anos), vítima de uma pneumonia.

Principais obras: “O Assassinato de Roger Ackroyd”, “Morte na Praia”, “Assassinato no Expresso Oriente”, “Os Crimes ABC”, “O Caso dos dez Negrinhos”, “Convite para um Homicídio” (entre muitos outros).

6. Oscar Wilde

Wilde
Wilde foi um gênio excêntrico. Foto: Domínio Público

Oscar Wilde nasceu em 1854 na Irlanda, em Dublin, onde frequentou o Trinity College. Mas foi só quando se mudou para a Inglaterra, depois de difundir o movimento estético que pregava o belo como antídoto para os horrores da sociedade industrial em Paris e nos Estados Unidos, que ele iniciou sua fase mais produtiva como poeta, dramaturgo e literato.

A vida de Wilde teve um capítulo final trágico. Em 1985, foi condenado a dois anos de prisão por “cometer atos imorais com rapazes”. Quando saiu de trás das grades, com poucos amigos, foi morar em Paris, onde viveu seus últimos anos de forma mais simples.

Oscar Wilde faleceu em 1900, vítima de um ataque de meningite agravado pelo álcool e pela sífilis.

Principais obras: “O Leque de Lady Windermere”, “Uma Mulher sem Importância”, “O Príncipe Feliz”, “O Rouxinol e a Rosa”, “ O Retrato de Dorian Gray”.

7. George Orwell

Orwell
Orwell retrata com crueza o totalitarismo. Foto: Domínio Público

Eric Arthur Blair, mais conhecido pelo pseudônimo de George Orwell, nasceu na Índia Britânica, em 1903. É considerado o melhor cronista da cultura inglesa do século 20 e dedicou sua vida a escrever resenhas, ficção, artigos jornalísticos, crítica literária e poesia.

Sua obra é profundamente marcada por uma inteligência perspicaz e bem-humorada, diante de uma consciência profunda sobre injustiças sociais e oposição ferrenha ao totalitarismo. Infelizmente, faleceu precocemente (46 anos), em Londres, vítima de tuberculose.

Principais obras: “1984”, “A Revolução dos Bichos”, “Homage to Catalonia”, “Down and Out in Paris and London”.

8. Sir Arthur Conan Doyle

Sir Arthur Conan Doyle
Sir Arthur Conan Doyle é a mente por trás de Holmes. Foto: Domínio Público

Sir Arthur Ignatius Conan Doyle nasceu em 22 de maio de 1859, em Edimburgo, no Reino Unido. Além de escritor, ele foi médico: inclusive, em 1881, serviu a bordo do navio “Mayumba“, em uma viagem à costa Oeste da África.

Mas certamente não foi a medicina que o tornou um cidadão conhecido mundialmente, e sim um certo personagem chamado Sherlock Holmes. Para criá-lo, Doyle inspirou-se em um professor muito arguto, que destilava suas deduções a todo momento, e assim costurou os traços básicos da criatura. 

O detetive ficou tão famoso, que ainda hoje é um dos personagens mais retratados em séries e filmes. No total, o autor escreveu mais de 60 aventuras do engenhoso personagem, estas consideradas inovadoras no campo da literatura criminal. A fama atrapalhou a recepção do público em suas tentativas de redigir outras obras, de ficção científica, peças e romances, poesias e obras de não-ficção. 

Para se dedicar a outras facetas da literatura, Conan Doyle matou seu personagem, mas depois teve que o ressuscitar por demanda popular. Em 1930, aos 71 anos, o escritor faleceu em decorrência de um ataque cardíaco.

Principais obras: “A Study in Scarlet”, The Hound of Baskervilles”, The Sign of the Four”, “The Valley of Fear”.

Autores britânicos, criações e personagens em Londres

A literatura está tão presente em Londres, que as obras de alguns autores britânicos deram origem a atrações muito especiais para os leitores. E o melhor é que você, fã, pode conhecê-los bem de pertinho.

A seguir, veja onde encontrar o universo da literatura em Londres:

Museu de Sherlock Holmes

Na Baker Street, o Museu de Sherlock Holmes recria a casa do detetive mais querido do mundo – com todas suas excentricidades. Mas há muitos outros passeios para os fãs do personagem em Londres. Confira aqui mais 6 lugares das histórias na cidade.

Peça de Agatha Christie

Em Londres, quem gosta de teatro e curte as histórias da Dama do Crime deve assistir Mousetrap, a peça há mais tempo em cartaz em todo o mundo. O mistério, com mais de 60 anos, é encenado no St Martin’s Theatre. Pertinho dali, uma estátua da escritora recebe os fãs no caminho entre a estação de Leicester Square e o teatro.

Museu de Charles Dickens

Um dos grandes escritores da Londres Vitoriana, Charles Dickens teve uma de suas casas transformada em museu, que recria a residência da forma como o autor vivia. Confira este post: Como visitar o Museu de Charles Dickens.

Teatro de Shakespeare

O Shakespeare’s Globe é um teatro a céu aberto que recria a arena onde eram encenadas as peças de Shakespeare em seu tempo. Imperdível.

Bar Mr. Fogg’s

O bar Mr Fogg’s é totalmente inspirado no livro “Volta ao Mundo em 80 Dias”, de Júlio Verne. Ele recria a casa do aventureiro em Londres. Confira mais sobre a história aqui.

Estúdios do Harry Potter

Em Londres, você pode programar uma visita aos estúdios da Warner Bros e conhecer de pertinho os cenários dos filmes de Harry Potter. Além dos estúdios, que tal uma visitinha à Plataforma 9 ¾ em King’s Cross?

E aí, gostou de conhecer alguns dos mais renomados autores britânicos? Qual é o seu preferido? Faltou algum na lista? Comente! 🤓

Nosso e-book com 7 dias de atrações em Londres:

pequeno-cta-roteiro-do-mapa-de-londres

Deixe seu comentário

4 comentários

  1. Make it nine! In 1907, at the age of 42, Rudyard Kipling was awarded the Nobel Prize in Literature, making him the first English-language writer to receive the prize.